Nossa vocação para a democracia continua em baixa. Imaginem, Cerca de um terço da população brasileira apoia, em certas circunstâncias, o fechamento de instituições como o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com pesquisa do portal jurídico Jota e do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (Ibpad). 34,9% disseram concordar com a frase “Em algumas situações, o governo deve fechar o Congresso”. Outros 32,9% declararam concordar com a frase “Em algumas situações, o governo deve fechar o Supremo Tribunal Federal”. No primeiro caso, 50,9% disseram discordar e, no segundo, 54,2%.

A frase “Em nenhuma situação é aceitável fechar o Congresso ou o Supremo Tribunal Federal” foi apoiada por 42% dos entrevistados. Outros 40,9% disseram discordar dela. O sentimento da população em relação à democracia também foi medido pelo levantamento, com a pergunta: “A democracia pode ter problemas, mas é o melhor sistema de governo”. Neste caso, 79,3% disseram concordar e 14%, discordar. Em uma outra pergunta, 23% dos entrevistados afirmaram que “em algumas circunstâncias, um governo autoritário pode ser melhor” e 55,3% disseram que “a democracia é preferível a qualquer outra forma de governo”.

CPI aperta 20 oficinas

A CPI da JMK da Assembleia aprovou, ontem, o pedido de quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico das 20 maiores prestadoras de serviços para a empresa responsável por gerenciar a frota de veículos do Governo do Paraná. Em outro requerimento aprovado na sexta reunião da CPI, os parlamentares requisitaram à Junta Comercial do Paraná cópias dos contratos destas oficinas que mais receberam valores da JMK desde o início do contrato, em janeiro de 2015.

Maracutaia

Relatório da Polícia Civil identifica que 96% dos orçamentos eram direcionados para um grupo pequeno das cerca de 1,2 mil oficinas credenciadas pela JMK. “Aguardamos as medidas judiciais cabíveis para termos acesso às movimentações financeiras e à composição societária destas empresas”, destacou o presidente da CPI, deputado estadual Soldado Fruet (PROS). “Já temos indícios de várias irregularidades neste contrato e, na conclusão da CPI, vamos pedir que todos os envolvidos no esquema sejam responsabilizados”, afirmou.

Promotor denunciado

Uma assessora do Conselho Superior do Ministério Público do Paraná fez uma denúncia de assédio sexual contra o coordenador geral do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) no estado, Leonir Batisti. Ela afirmou na Delegacia da Mulher que foi assediada no trabalho e que Batisti “a beliscou na lateral do seu corpo”. O promotor foi o responsável pela primeira prisão do ex-governador do Paraná Beto Richa. Ele não comenta as acusações. O MP afirma que o caso está sendo investigado e que está sob sigilo.

Rossoni escapa

Demonstrando que ainda tem força de articulação na Assembleia, o ex-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, comemorou. A CPI da JMK da Assembleia Legislativa rejeitou, a sua convocação. O pedido a intimação de Rossoni foi apresentado pelo deputado Do Carmo, depois que o delegado Benedito Gonçalves Neto relatou em sua oitiva que o ex-chefe da Casa Civil se reuniu com representantes da JMK para tratar do contrato firmado pelo governo para gerenciar a manutenção da frota dos veículos oficiais do Executivo.

Corre risco

Mas não se livrou de tudo. Há riscos. embora os deputados Tião Medeiros, Paulo Litro, Michele Caputo e Delegado Recalcatti defenderam Rossoni, o relator, Delegado Jacovós, não descartou ouvir o ex-secretário da Casa Civil adiante.

Funcionários pressionam

Os servidores estaduais estão concentrados em manifestação no Centro Cívico, em Curitiba, para pressionar o governo por reajustes salariais. Eles rejeitaram a proposta de 5,09% divididos em quatro parcelas até 2022. Querem reposição imediata da inflação de 2018, 4,5%, no mínimo, e um plano de reposição dos 16% que ficaram para trás.

Caravanas do interior

Para reforçar o protesto, caravanas do interior, com professores, funcionários de escolas e servidores se concentraram na Praça 19 de Dezembro e seguiram em caminhada até a Praça Nossa Senhora da Salete, em frente ao Palácio Iguaçu. Em greve há uma semana, servidores estaduais fazem um ato unificado um dia após o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, anunciar que a proposta de reajuste dos servidores do Executivo, será discutida somente a partir de agosto. O Governo ofereceu uma contraproposta de 2% para janeiro, mas os servidores só aceitam se ela acontecer em outubro deste ano.

Pela inclusão

Lideranças da oposição informaram que os partidos de esquerda estudam a possibilidade de apresentar um destaque no plenário da Câmara para a inclusão de Estados e municípios na proposta de reforma da Previdência. A articulação foi avaliada pelos partidos do chamado Centrão. A estratégia da oposição visa a atrasar a votação, já que a medida é polêmica e deve provocar discussões calorosas e divergências no plenário. A oposição vai definir quais destaques deve apresentar nesta terça-feira, 9, pela manhã, depois da reunião das lideranças na Câmara. A inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência é uma medida considerada polêmica.

Ponto eletrônico

Iniciativa de autoria do deputado Boca Aberta propõe que todas as unidades de saúde disponham de ponto eletrônico para seus servidores e restringe o uso de celular em determinadas áreas de hospitais, UPAs e unidades básicas de saúde mantidas pelo SUS. A Câmara passa a analisar projeto de autoria do deputado Boca Aberta (PR) que obriga a instalação de ponto eletrônico nas unidades de saúde mantidas pelo SUS e proíbe o uso de celular por servidores durante o plantão médico em espaços restritos das unidades, como nos blocos cirúrgicos.

Caixa-preta do BNDES

O novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano, fez muito bem em fixar para dois meses a meta de abrir a caixa-preta do banco, que assumiu recentemente. Se ele conseguir cumpri-la, terá desempenhado um papel fundamental para ajudar a elucidar e dar subsídios à polícia e à Justiça para permitir investigações e punições pesadas para os funcionários da estatal que participar de decisões de dar empréstimos de pai para filho decretados pelos maganões petistas em troca de propinas para financiamento de obras de empreiteiras como a Odebrecht. As informações são de José Nêumanne, do Estadão.

Petrobras anuncia redução

A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (8/7), uma redução no preço do litro da gasolina de R$ 0,0778 e no litro do diesel de R$ 0,0825. Os valores são referentes aos preços médios dos combustíveis vendidos pelas refinarias aos distribuidores e valem a partir da meia-noite desta terça-feira (9/7). As informações são do Correio Braziliense. Em porcentagem, a redução significará uma diminuição de 4,4% para a gasolina e 3,8% para o diesel. O último ajuste no preço dos combustíveis foi em 1º de julho, quando a empresa aumentou o preço do diesel.

Primeiras vaias

Para Bolsonaro, “o povo iria dizer, no Maracanã, se o governo estava no caminho certo ou não”. Ele não desceu no gramado no intervalo do jogo para fazer um texto de popularidade. Aceitou convite para participar da cerimônia de premiação, não entregou a taça (o privilégio ficou para Alejandro Domingues, da Conmebol) e levou grandes vaias – na entrada e na saída do campo. Posou com os jogadores, foi chamado de “mito” por alguns deles e saiu de lá empolgado, não dando muita importância às vaias.

 

Comitiva

Junto com Bolsonaro, no jogo do Brasil e Peru, havia uma verdadeira comitiva: Sérgio Moro, Paulo Guedes, Augusto Heleno, Osmar Terra, Ernesto Araújo e os filhos Eduardo e Flávio. Carlos Bolsonaro não fez parte da comitiva. Alguns jornais publicaram na primeira página grande foto de Bolsonaro com os jogadores; e outros preferiram publicar quase a mesma foto, apenas com os jogadores (sem Bolsonaro). O técnico Tite escapou do presidente: não foi seu eleitor.

 

Maior segurança

O general Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, está implementando ajustes nos procedimentos de viagens depois do episódio dos 39 quilos de cocaína a bordo do avião reserva da Presidência. Agora, além da tripulação e equipe, até Bolsonaro terá de passar pelo detector de metais e raios X antes de embarcar no avião da Previdência.

 

Quartos de raiva

Muita gente viaja para reduzir o estresse e em seu destino não dispensa meditação, tai chi ou corrida. A novidade, agora, em vários hotéis do muito, são os “rage rooms” (quartos de raiva), ou seja, dependências oferecidas ao hóspede onde ele pode quebrar tudo, cama, moveis, espelhos, tudo o que quiser e que poderá ajudar a diminuir seu grau de estresse. Custa o que ele quebrar. Até a editoria de turismo do The New York Time está falando disso.

 

Gente fina

Em seu programa de domingo (7), o apresentador Silvio Santos achou que Livia Andrade, sua contratada e que participava do Jogo dos Pontinhos estava falando meio enrolada e chamou-a, no ar, de “bêbada”. Ela não se importou e até tomou um gole de uma garrafa de cachaça, que estava providencialmente à disposição. Só que Silvio resolveu ir mais longe, entrou na área de drogas e resolveu rotulá-la de “maconheira”.

 

Dose tripla

Numa única semana, o presidente Bolsonaro resolveu dizer que o trabalho infantil não prejudica o desenvolvimento da criança, chamou o país de “uma virgem que atrai tarados” e falou que João Gilberto era “uma pessoa conhecida”. Quanto ao trabalho infantil, justificou: “Eu trabalhei desde os nove anos. E hoje sou o que sou”. Aí, alguém não aguentou: “Então, melhor não”.

 

Vice, não

Hoje, as relações entre Bolsonaro e seu vice, o general Hamilton Mourão, são cordiais e apenas protocolares. Ao mesmo tempo, o presidente vê ameaçado um dos mais fortes nomes de seu governo, o ministro Sérgio Moro. Continuará defendendo o titular da Justiça e Segurança Pública, só que teme indica-lo para o Supremo, quando chegar a hora. Então, o Chefe do Governo acha que Moro poderia ser um bom nome para formar em sua chapa em 2022 para tentar a reeleição, na condição de candidato à vice-presidente. Detalhe: Moro não quer nem ouvir falar nisso.

 

Mega dívida

Dados do BNDES disponíveis revelam que, em março, o estoque da dívida do bando com o Tesouro Nacional era de R$ 270 bilhões. Esse é montante ainda pendente de acerto mesmo depois do banco ter devolvido, desde 2015, R$ 338,9 bilhões a valores correntes. Mais: o dinheiro que o BNDES vai obter com a venda de ações de empresas abertas das quais é sócio não poderá ser usado para quitar a dívida. Violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Nova entidade

Empresários e parlamentares estão discutindo nos bastidores a criação de uma nova entidade de caráter privado para representar a indústria. Um dos entusiastas da ideia é Jorge Gerdau, ex-presidente do grupo Gerdau. A entidade deveria funcionar como uma coalização ou associação setorial da indústria, como estrutura enxuta e corpo técnico de alto nível. E sem financiamento estatal. Paulo Skaf, presidente da Fiesp, é contra.

 

Contra advogados

Há dias, participando de um seminário, Armínio Fraga, ex-Banco Central, que é autor, ao lado de Paulo Tafner, de ampla proposta de reforma da Previdência, falava sobre o “manicômio tributário” que é como rotula o país e dava um exemplo: pelo Simples, os advogados com renda de até R$ 4,8 milhões por ano pagam 4% de alíquota de Imposta de Renda. “R$ 4,8 milhões é dinheiro e 4% de IR é um desaforo. Isso tem que sumir”.

 

Amigos de infância

No começo, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, olhava para Davi Alcolumbre, presidente do Senado e extraído do baixo clero, de cima para baixo. Agora – quem diria – viraram amigos de infância. Rezam pela mesma cartilha e o que um não fala, o outro trata de falar. Uma dupla de combate.

 

Spoiler

Para quem acompanha a novela A dona do pedaço: Maria da Paz (Juliana Paes) descobre que a filha Josiane (Agatha Moreira) vem ganhando dinheiro em cima do trabalho dos decoradores da mansão que a boleira deverá comprar. E dá uma surra nela. Mais: Chiclete (Sérgio Guizé) deverá se afastar de Vivi (Paolla Oliveira), que mesmo assim será deixada plantada no altar por Camilo (Lee Taylor) por traição.

 

De graça, não

Esta semana, o Senado deverá discutir projeto que obriga presos a devolver ao Estado dinheiro gasto com ele, de acordo com suas condições. A relatoria é da senadora Soraya Tronicke (PSL-MS), que reclama: “Esse hotel custa 10 vezes mais do que uma criança na escola”.

 

Lembrando Mozart

O maestro João Carlos Martins, 79 anos, conviveu com João Gilberto no tempo que os dois moravam em Nova York e iam ao mesmo fisioterapeuta duas vezes por semana. Para ele, João Gilberto lembrava Mozart: a partir da simplicidade, fazer uma arte sofisticada, nas peças lentas. E como Mozart, enfrentou sérios problemas financeiros no final de sua vida.

 

Tirando o chapéu

No sábado (6), o deputado federal Eduardo Bolsonaro, ao lado de sua mulher Heloísa Wolf, participava do quadro Tirando o chapéu do programa de Raul Gil. Durante sua permanência no ar, também eram exibidas cenas de seu casamento e outras, com o presidente Bolsonaro falando até de Previdência. Eduardo “tirou o chapéu” para Sérgio Moro e Donald Trump. Para Lula não, claro.

 

Contra assinaturas

Neste começo de semana, os telefones da área de encerramento de assinatura da revista Veja ficaram congestionados. Eram os primeiros resultados de uma campanha movida nas redes sociais contra a publicação pelas matérias sobre Sérgio Moro, incluindo capa. A ordem entre bolsonaristas e admiradores de Moro é cancelar a assinatura da revista.

 

Mérito do parlamento

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que esta semana será decisiva para a aprovação ou não da reforma da Previdência. Mais: garantiu que se a reforma for aprovada os louros serão do Congresso e não do Governo. “A Câmara organizou muito bem esse texto. A Câmara decidiu tirar a aposentadoria rural, porque não era na aposentadoria rural que estavam os nossos problemas, estavam em fraudes. Então, não tinha nada a ver com taxar mais os aposentados rurais. Tiramos o texto do BPC. Resolvemos discutir o que era decisivo, que era construir um sistema previdenciário igual para todo”. E completou dizendo que em alguns momentos o governo mais atrapalhou do que ajudou.

 

Não serviram

O presidente Jair Bolsonaro se vangloria por ter uma carreira militar e usufrui com apoio dos militares até hoje em algumas posições no governo. Só que os três filhos mais velhos, Flávio, Carlos e Eduardo, nenhum deles seguiu os passos do pai, nem se quer ingressaram no universo militar ao completarem 18 anos. Só resolveram seguir o pai na área política.

 

Irão mexer

Os senadores já estão alertando que, se a reforma chegar até a Casa irão mexer se acharem necessário. Alguns membros do governo já estão arrepiados e tensos.

 

Sucata

A Funai está fazendo uma operação pente fino na instituição e acabou encontrando algumas coisas surpreendentes. Uma delas são nove aeronaves que deveriam ser usadas para atendimento médico a população indígena no Brasil, que foram esquecidas e viraram praticamente sucatas. Mais: existem R$ 3 milhões em aluguéis atrasados do local onde estão estacionadas as “aeronaves”.

 

Por trás

Ainda a investida (18 páginas) de Veja contra Sérgio Moro: as redes sociais também estão lotadas de matérias que envolvem o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, que já esteve preso pela Polícia Federal e que estaria por trás dessas ações.

 

Azul e rosa

Duas das maiores artistas brasileiras estão expostas ao mesmo tempo em São Paulo e no Rio: Tarsila do Amaral, no Masp e Djanira, na Casa Roberto Marinho. A ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos vai ao Masp esta semana: quer ver de perto um quadro chamado “Religião Brasileira 1”, de 1927. No presépio pintado por Tarsila, Maria foi desenhada em azul e Jesus Cristo em rosa.

 

“Toma lá, dá cá”

E maio, com início da tramitação da reforma da Previdência, o governo liberou R$ 590 milhões em emedas orçamentárias. O número de junho ainda não está fechado, mas deve ser superior a R$ 700 milhões. Entre janeiro e abril, a média mensal ficou em torno de R$ 240 milhões. E o governo Bolsonaro continua dizendo que, com ele, não tem esse negócio de “toma lá, dá cá”.

 

Quanto custa

Mesmo com o racha em relação à crise da Venezuela, países presentes à 49ª Assembleia Geral da OEA definiram o orçamento da entidade para 2020: US$ 80 milhões. O Brasil dará a segunda maior contribuição R$ 10 milhões – atrás apenas dos Estados Unidos (US$ 30 milhões). Foi a primeira revisão de valores em cinco anos. A cota de cada país é definida em critérios como IB e tamanho da população.

 

Vá trabalhar!

Roberto Freire, presidente nacional do Cidadania, usou suas redes sociais para criticar declarações feitas pelo ministro da Economia Paulo Guedes, após a final da Copa América, onde afirmava que para o Brasil ter o melhor dos mundos, só precisaria a reforma da Previdência ser aprovada. “Que declaração mais estapafúrdia do ministro da economia Paulo Guedes. Se fosse fácil assim – no futebol somos campeões de tudo que é campeonato e reformas já foram feitas – teríamos um mundo menos injusto e desigual no Brasil há muito tempo. Vá trabalhar ministro!”.

 

Preocupado

O ex-ministro Gustavo Bebianno, que por enquanto está sem partido, depois de sua desfiliação do PSL, diz estar preocupado com uma ruptura institucional depois que Jair Bolsonaro declarou ele só deve lealdade somente para ao povo e não as instituições. “Sem as instituições sobram dois caminhos, a anarquia ou um poder absoluto. Sabemos que todo e qualquer caminho absoluto tende a descambar num regime tirano. Hoje me preocupa um pouco essa colocação de salvador da pátria”.

 

A favor

Um levantamento feito pela Paraná Pesquisas aponta que a maioria dos entrevistados é a favor da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos (76,7%). São contra 19% e não souberam responder (4,3%).

 

Sem responsabilidade

Um outro levantamento feito pela Paraná Pesquisas quis saber se os brasileiros tiveram conhecimento dos 39 quilos de cocaína encontrados no avião reserva da Presidência. 80,6% disseram quem sim e 19,4% que não. Dos que responderam que tinham conhecimento 72,8% disseram acreditar que o presidente Jair Bolsonaro não tem responsabilidade, 22,4% que sim e 4,8% não souberam ou não quiseram responder.

 

Um borrão

A página da embaixada de Israel no Brasil publicou uma foto de um almoço entre o presidente Jair Bolsonaro e o embaixador israelense Yossi Shelley que aconteceu no domingo (7). Só que existe uma curiosidade na foto: os pratos de comida foram borrados. Muitos acreditam que a foto foi propositalmente borrada porque o prato era de lagosta e na religião judaica é proibido comer frutos do mar como lagosta e camarão, só permitido comer peixes.

 

Estilo Ulysses

Onyx Lorenzoni, ainda chefe da Casa Civil, disse a Andrea Saddi que o texto da reforma previdenciária não deve ser modificado no plenário, “A tendência hoje é esta, o que tinha espaço para ser modificado, perdeu o timing. Mas Brasília é aquela história: é como nuvem, quando você olha está de um jeito. Olha de novo, mudou”. Adaptou uma máxima de Ulysses Guimaraes sobre política – e não sobre Brasília.

 

Perfil

O ex-ministro Nelson Jobim, que também ocupou a presidência do Supremo, é defensor de Lula, pelo que se deduz. É também sócio de André Esteves no BTG Pactual, que financiou a compra da revista Veja. Agora, acaba de dar entrevista atacando Sérgio Moro e a Lava Jato, citando as mensagens vazadas de Glenn Greenwald.

 

Reclamação

Levy Fidelix, presidente nacional do PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão, ainda espera ganhar cargos no governo Bolsonaro. Ele tem reclamado ser admissível que o partido do vice não tenha o menor espaço no governo. Detalhe: Bolsonaro quer distância de Fidelix.

 

Carrões sem taxa

Uma das grandes inovações previstas no acordo Mercosul-União Europeia, trata do fim dos impostos de importação de cerca de 90% dos produtos comercializados entre países dos blocos. O mercado de carros terá redução gradativa de alíquota, que serão zeradas depois de 15 anos de vigência. Vai liberar carrões europeus com 0% de imposto. O Brasil poderá importar carros com taxa reduzida pela metade em sete anos. A taxa cai, ano a ano.

 

Eram 40

Piadas na internet ainda por conta dos 39 quilos de cocaína encontrados no avião reserva da presidência ainda fazem os brasileiros rirem. Uma delas garante que eram 40 quilos embarcados e que um teria sido consumido durante o voo.

 

Batendo cabeça

João Amoêdo, candidato ao Planalto pelo Novo derrotado e que depois apoiou Bolsonaro no segundo turno, agora começa a se voltar contra o governo. Ele disse que as atrapalhadas que estão acontecendo não lhe surpreendem. “Não tenho muita surpresa com o que está acontecendo. De um lado, a avaliação que eu tinha era que estávamos elegendo alguém que tinha pouca capacidade de execução. Bolsonaro tinha demonstrado isso ao longo da vida. O que a gente vê é que, no governo, falta uma estratégia clara. A equipe não tem um desenho claro. Pelo contrário, a equipe é um amontoado de gente que acaba batendo cabeça.

 

Descanso

Foi publicado no Diário Oficial da União, que o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, irá sair de 15 a 19 de julho de licença não remunerada. Ele estaria tirando esses dias para descanso e férias com a família. Os mais negativos garantem, que Jair Bolsonaro vai aproveitar esse período para escolha de um novo ministro para a Pasta.

Expulsão

A cúpula do PSDB irá se reunir para estudar a possibilidade de expulsão do deputado Aécio Neves (MG) que continua com problemas na Justiça. A expectativa da sigla é que ele peça licença do partido até agosto, quando o Congresso volta e depois peça o desligamento. Há quem garanta que quem está orquestrando tudo é João Doria.

Também quer

O governador da Bahia, Rui Costa, vai encaminhar novo pedido de liminar ao STF reivindicando um empréstimo da União para pagamento de R$ 1 bilhão em precatórios. Em abril, o ministro Luís Roberto Barroso negou a primeira solicitação do governo baiano. O assunto volta à tona porque o ministro Marco Aurélio Mello concedeu liminar semelhante ao governo do Maranhão, nesse caso para o resgaste de R$ 600 milhões em títulos.

Mesmo cachorro

A quem lhe pergunta sobre a perda da articulação política para o general Luiz Eduardo Ramos, Onyx Lorenzoni repete: “O presidente sabe o que faz. Duas pessoas tomando conta do mesmo cachorro nunca dá certo”. Se depender do PSL, Lorenzoni será expulso do canil.

Frases

 “A Lava Jato está sendo arrastada pelo caos político-institucional.”

William Waack