Vitorioso se chama David Samuel Alcolumbre Tobelém

366

Davi Alcolumbre: judeu de origem marroquina

O jornalista Szyja Ber Lorber, criador e diretor por anos do extinto jornal Resenha Judaica, publicação da comunidade hebraica de Curitiba, responde à minha pergunta sobre o novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre:

“Ele é brasileiro, judeu de origem marroquina sefaradita, e tem nome bem mais amplo no registro civil: chama-se David Samuel Alcolumbre Tobelém”.

Para efeito da vida pública, Alcolumbre assumiu simplesmente o nome Davi (sem o d final) Alcolumbre.

NETO DE MARROQUINOS

Ele é neto de judeus marroquinos, que às centenas, que no começo do século 19 se mudaram para o Norte do Brasil. Primeiro para Belém do Pará, como aconteceu com seus avós. Depois se espalharam pela Amazônia.

Os pais do novo presidente do Senado fixaram-se depois no Amapá, onde, dedicaram-se ao comércio de autopeças, atividade comercial também de Davi.

Szyja Ber Lorber: seu nome completo…

PEQUENA COMUNIDADE

Szyja, estudioso da inserção judaica no Norte do Brasil, diz ainda que David é associado ao Comitê Israelita do Amapá. Nas festas judaicas ele vai à pequena sinagoga que reúne sua comunidade.

GANHOU DE SARNEY

Para os que não estão apostando em Alcolumbre, é bom lembrar que ele, em 2014 bateu de frente com José Sarney e se elegeu – contra a vontade do cacique – senador da República. O que não é pouco.

Inteligente, “tem facilidade de aprender, e adaptar-se a mudanças”, diz uma fonte da Casa Civil de Brasília.

José Sarney: perdeu parada para Davi

 


Oriovisto vai comprar avião

Oriovisto Guimarães: deslocamentos

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) não quer depender da aviação comercial para seus deslocamentos entre Curitiba-Brasília-Curitiba. Por isso, estaria avaliando preços e condições técnicas para aquisição de um avião executivo.

No rol da pesquisa do fundador do Grupo Positivo estão aviões como o Phenom 300, da Embraer, e o Citation III.

 

 

 

 

 


Adrianópolis, no olho do furacão

Barragens de Adrianópolis, PR

Em meio às providências do Governo paranaense para prevenir desastres ecológicos – como rompimento de barragens – a cidade de Adrianópolis volta a ficar no olho do furacão.

A cidade sempre foi tida como exemplo de área poluída em decorrência de atividades de mineração.


Joice agora quer liderar no Congresso…

Eduardo Bolsonaro: às turras com Joice

A paranaense Joice Hasselmann, eleita deputada federal com um milhão de votos pelo PSL/SP, quer e está lutando por este sonho: ser líder do Governo no Congresso. Isso apesar de continuar vivendo debaixo de querelas com o também federal paulista (2 milhões de votos) Eduardo Bolsonaro, aquele “eleitor” do Trumph.

E que é filho do chefe.

 

 

 


Lembrando grito de Petrelli contra Renan

Mário Petrelli: alerta oportuno

Não foi em vão o grito do empresário Mário Petrelli, um dos grandes porta-vozes do Paraná, contra Renan Calheiros, conforme este espaço publicou na semana passada.

Petrelli, fundador e presidente emérito da Rede RIC de Comunicação, alertou – em mensagem a mim encaminhada – para o perigo que o país enfrentaria se Renan Calheiros se reelegesse presidente do Senado.

A voz de Petrelli, de alguma forma, esteve presente na noite de sábado, quando Alcolumbre se elegeu presidente.


Estado coordenará melhorias na região do Santuário do Rocio

Praça do Santuário do Rocio
padre Joaquim Parron

O Governo do Paraná vai coordenar uma ação conjunta para revitalizar a região do Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá. A intenção é reunir a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Secretaria do Desenvolvimento Urbano, Secretaria de Comunicação Social e Cultura, além das empresas que atuam na atividade portuária.

INTERVENÇÕES

O presidente dos portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, e o reitor do Santuário, padre Joaquim Parron, discutiram no começo do mês, sexta-feira (1.º) as necessidades da comunidade e as possíveis intervenções. “Um dos principais problemas é o acesso, prejudicado pelo grande fluxo de caminhões que trafegam nos armazéns da região e que movimentam as cargas até os terminais”, disse.

OUTRAS OBRAS

O Governo já realiza obras na Avenida Bento Rocha, que é um dos principais acessos ao porto e importante para o comércio local. A reestruturação vai da ponte sobre Rio Emboguaçu até a Avenida Portuária e é feita com recursos da Appa que somam R$ 15,9 milhões. O projeto e a execução são coordenados pelo DER e incluem novo pavimento de concreto, nova sinalização vertical e horizontal e ciclovia em 2,9 quilômetros de extensão.

“Criamos um grupo de trabalho e, no prazo de 30 dias, teremos uma lista com novas propostas para o bairro. A intenção é coordenar esforços e reunir ações das empresas que integram a comunidade portuária para beneficiar a região”, diz Garcia.

NÃO MUDA DE LUGAR

– As obras para ampliação do cais de atracação do Porto de Paranaguá não irão prejudicar as atividades do Santuário e não há intenção de mudar a igreja de lugar. Segundo o padre Parron, a paróquia é a favor do progresso e acredita na convivência pacífica com a atividade portuária.

“As pessoas podem ficar tranquilas que o Santuário não vai mudar de lugar. Eu conversei com o governador Carlos Massa Ratinho Junior; com os secretários estaduais do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega; e da Comunicação e Cultura, Hudson José, sobre a importância histórica e cultural do Santuário do Rocio.

MAIS PRÓXIMA

Existe uma preocupação do Governo com a região e um interesse do Porto em realizar uma gestão mais próxima dos moradores de todo o Litoral”, destacou o pároco.

“Existem exemplos do mundo todo de que é possível ter uma convivência tranquila e um equilíbrio entre a atividade portuária e as cidades. Com as novas tecnologias e uma gestão participativa é possível também ter isso em Paranaguá”, acrescentou Parron. Ele também lembrou que a ampliação deve trazer emprego, movimentar o comércio e a economia local.

TURISMO E RELIGIÃO

– O Santuário de Nossa Senhora do Rocio reúne, todos os anos, milhares de fiéis em homenagem à padroeira do Paraná. A devoção remonta à segunda metade do Século XVII e a capela que deu início ao Complexo da Fé foi construída em 1813. A igreja foi ampliada e reformada até adquirir suas características atuais. Hoje é Polo de Turismo Religioso do Paraná e a festa em homenagem à padroeira, em outubro, movimenta cerca de 500 mil pessoas.

(Assessoria Appa)


Cancelado jantar dos “Amigos da Bola”

Faiçal Farran

Marcado com grande antecedência, o jantar da Confraria dos Amigos da Bola, que seria nesta segunda, 4, foi cancelado. Motivo: morte de Faiçal Farran, diretor da Confraria.

No evento o homenageado central seria Airton Cordeiro, de que muito se ocupou o jornalista José Domingos.

 

 

 

 

 


CURSOS & CONFERÊNCIAS:

Pós e doutorado em direito

Campus da UniBrasil

Estão abertas as inscrições para o Programa de Pós-Graduação (PPGD) em Direito no UniBrasil Centro Universitário. Ao todo estão sendo ofertadas 20 vagas para o Mestrado e 10 para o Doutorado na área de concentração: Direitos Fundamentais e Democracia.

As inscrições para o Programa, avaliado com nota 4 pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), podem ser realizadas pelo site www.unibrasil.com.br/cursos/mestrado-e-doutorado/.

O Programa em Direitos Fundamentais e Democracia possui duas linhas de pesquisa: “Constituição e Condições Materiais da Democracia” e “Jurisdição e Democracia”.

Só para lembrar: UniBrasil tem nota 4, na avaliação da Capes.


Antonina, destino de verão

Cidade paranaense em evidência nacional, nesse verão, diante das suas altas temperaturas e dos recordes de sensação térmica, Antonina é o destino do mês de janeiro da revista Panorama do Turismo. Ela reúne história, cultura, religião e possibilidades de ecoturismo. Para acessar a versão PDF da edição clique nesse link http://panoramadoturismo.com.br/revista/panoramadoturismojaneiro.pdf.

A revista foi fundada e é dirigida pelo jornalista Julio Cezar Rodrigues.

 

 


Brainbox, de novo no National Retail Federation

Já são nove anos consecutivos em que o Grupo OM Marketing & Comunicação comparece ao Retail’s Big Show, mais importante evento do segmento varejista promovido anualmente pela NRF – National Retail Federation, em Nova York.

Em 2019 não foi diferente: executivos da Brainbox, HouseCricket, Opusmúltipla e Senso conduziram uma caravana de empresários e executivos de marketing à Big Apple, com a missão de verificar de perto as tendências e novidades do varejo apresentadas na 107ª edição do evento.

MERCADO REGIONAL

Como de praxe, o mercado regional terá acesso às informações coletadas na NRF na mais tradicional devolutiva da cidade, que acontecerá em Curitiba no dia 12 de fevereiro (terça-feira), das 8h às 11h, no Cinemark do Shopping Mueller.

EM TRÊS PARTES

Segmentado em três partes distintas, o programa terá a primeira apresentação feita pelo diretor da HouseCricket, Fabiano Cruz, abordando como as marcas estão aprimorando o relacionamento com os consumidores por meio da personalização dos dados. “A busca por mais engajamento, não apenas com o consumidor final, mas com toda a cadeia, tem ganhado espaço nos orçamentos das empresas”, avisa Cruz.

AS CONCLUSÕES

A conclusão do evento ficará a cargo do diretor da Brainbox, Zeh Henrique Rodrigues (foto), com a exibição do já tradicional Store Tour, um set de informações sobre as melhores lojas vistas em Nova York e no mundo, e como o varejo físico continua relevante para os novos consumidores.


ATUALIDADE:

Papa nos Emirados Árabes: foco no diálogo

Papa Francisco nos Emirados Árabes (AP-Associated Press-East News)

Grande evento do dia e motivo de sua viagem: o Encontro Inter-religioso no Founder’s Memorial

Vatican News | Aleteia

A segunda-feira do Papa Francisco nos Emirados Árabes Unidos é dedicada ao diálogo inter-religioso.

Após celebrar a missa em caráter privado no Palácio Al Mushrif, onde pernoita em sua estada em Abu Dhabi, o Pontífice se dirigiu ao Palácio Presidencial para a cerimônia de boas-vindas.

ENCONTRO PRIVADO

Ali, foi acolhido pelo príncipe herdeiro, Xeque Mohammed bin Zayed Al Nahyan. Após a execução dos hinos e da apresentação das delegações, os dois líderes se reuniram para um encontro privado.

O príncipe herdeiro é filho do Xeque Zayed bin Sultan Al Nahyan, que é considerado o “pai da nação” e primeiro presidente dos Emirados Árabes Unidos, e irmão do Xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos.

Após deixar a residência presidencial, o Pontífice voltou para o Palácio Al Mushrif para o almoço.

NA GRANDE MESQUITA

Na parte da tarde, estava programado o encontro privado com os membros do Conselho Islâmico dos Anciãos na Grande Mesquita do Xeque Zayed. O Papa seria recebido pelo Grande Imã de al-Azhar, Ahmad al-Tayeb, que já veio duas vezes visitar o Papa no Vaticano e acolheu Francisco durante sua viagem apostólica ao Egito.

O Conselho é uma organização internacional independente, com sede em Abu Dhabi, que promove a paz nas comunidades islâmicas. O Conselho reúne estudiosos, especialistas e dignitários muçulmanos estimados pelos princípios de justiça, independência e moderação.

Os membros dedicam uma atenção especial aos conflitos internos das comunidades muçulmanas e às causas que as originam, com a finalidade de defender os valores humanitários e os princípios de tolerância do Islã, em oposição ao sectarismo e à violência.

ENCONTRO INTER-RELIGIOSO

Da Mesquita, o Papa se dirige para o grande evento do dia e motivo de sua viagem: o Encontro Inter-religioso no Founder’s Memorial. Trata-se de uma conferência global sobre a fraternidade humana, ocasião em que Francisco pronunciará o seu primeiro discurso.


Ratinho Junior coloca Paraná à disposição para medidas anticrime

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta segunda-feira (4), em Brasília, do lançamento do projeto de lei anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O governador colocou a estrutura do Estado à disposição para implantar as medidas no Paraná. (Foto: Rodrigo Félix Leal/ANPr)

Governador participou do lançamento do projeto de lei anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Ele destacou a iniciativa de debater as medidas com os governadores e secretários estaduais de Segurança.

O governador Carlos Massa Junior participou nesta segunda-feira (4), em Brasília, do lançamento do projeto de lei anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O governador colocou a estrutura do Estado à disposição para implantar as medidas no Paraná.

Ratinho Junior elogiou essa iniciativa de debater a proposta e ressaltou a importância das medidas. “É uma iniciativa que vem com o intuito de fortalecer as leis, ampliar e trazer mais peso às decisões dos juízes para crimes de colarinho branco e combate ao crime organizado”, disse. “Saio muito feliz por constatar que haverá uma modernização grande na lei penal, no combate à contravenção”, afirmou.

MUDANÇAS

O projeto de Moro, que será encaminhado ao Congresso Nacional, traz mudanças em 19 áreas, incluindo alterações na legislação eleitoral para criminalizar o Caixa 2. Também prevê a execução de pena após condenação em segunda instância. O projeto propõe alteração em 14 leis do Código Penal, Código de Processo Penal, Lei de Execução Penal, Lei de Crimes Hediondos e Código Eleitoral.

Com relação ao Caixa 2, o projeto estipula uma pena de dois a cinco anos de prisão para quem “arrecadar, receber, manter, movimentar ou utilizar qualquer recurso, valor, bens ou serviços estimáveis em dinheiro, paralelamente à contabilidade exigida pela legislação eleitoral”. Além disso, a proposta prevê medidas para alteração da competência para facilitar julgamento de crimes complexos com reflexos eleitorais.

“SAIDINHAS DE PRESOS”

O pacote também inclui um sistema mais rigoroso para as “saidinhas de presos”. Não poderão sair da prisão os condenados por crimes hediondos, tortura e terrorismo, salvo duas exceções: audiências judiciais e falecimento de parente próximo.

Outra medida prevê que todos os condenados por crimes dolosos, mesmo sem o trânsito em julgado, serão submetidos a identificação do perfil genético quando ingressarem no sistema prisional, mediante extração de DNA. De acordo com o projeto, os condenados que já cumprem pena também poderão ser cadastrados no Banco Nacional de Perfil Genético. A recusa em fornecer o DNA será considerada uma falta grave.