Uma cerimônia para homenagear as vítimas do pior acidente aéreo na história do Japão foi realizada na segunda-feira, dia que marca os 34 anos da tragédia.

Um Boeing 747 da Japan Airlines (JAL) que partiu de Tóquio com destino a Osaka caiu em uma montanha na província de Gunma, noroeste de Tóquio, no dia 2 de agosto de 1985. O acidente deixou 520 mortos.

Desde então, parentes das vítimas relembram seus entes perdidos no acidente ao fazerem uma visita anual à montanha. Ainda cedo na segunda-feira de manhã, eles iniciaram a escalada até o local do acidente, colocando flores e acendendo incenso no local e rezando em um memorial feito para as vítimas.

Uma cerimônia homenageando as vítimas foi realizada no sopé da montanha mais tarde no mesmo dia. Participantes incluíam residentes locais e representantes da JAL. Eles colocaram flores em um altar e acenderam 520 velas — uma para cada vítima. Os presentes fizeram um minuto de silêncio às 18 horas e 56 minutos, o horário exato da queda do avião.

Um dos desafios enfrentados pelos parentes, que estão envelhecendo, é o de passar as lembranças das vítimas para as gerações futuras.

Com NHK