Os números de violência em SJP, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Paraná, assustam

Nesta semana, São José dos Pinhais é notícia nacional e mais uma vez por conta da violência. Enquanto o Paraná teve redução nos índices de violência, São José dos Pinhais tem números que deixam moradores preocupados. Em todos os comparativos analisados como crimes contra a pessoa, crimes contra o patrimônio, crimes contra a dignidade sexual, crimes contra a administração pública, furtos consumados, demais crimes consumados, roubos consumados e furtos e roubos de veículos SJP lidera.
Esses números chamaram a atenção do ministro da justiça Sérgio Moro que acabou indicando a cidade para um projeto de segurança grandioso em escala nacional. Foi levada em consideração a taxa de homicídios de 2015, 2016 e 2017. Um dos fatores que também foi considerado pelo ministro foi a localização estratégica: SJP é cortada por três rodovias, BR-376, BR-277 e BR-116), tem amplo potencial econômico e boa situação.
Além de SJP, a única cidade da região Sul escolhida, mais 4 cidades foram escolhidas para esse reforço da guarda nacional de segurança. Nas outras o programa tem números positivos. Houve bastante investimento: a cidade recebeu 100 policiais da Força Nacional de Segurança que passaram a atuar em conjunto com as forças de segurança estaduais (Polícia Militar e Polícia Civil) e municipal (Guarda).
Porém, esse programa virou um calo no pé do ministro e do presidente Bolsonaro, que chegou a lamentar em suas redes sociais o fato de São José dos Pinhais não ter conseguido responder com índices positivos.
Os índices de São José dos Pinhais são alarmantes. Excluindo Curitiba que é a maior cidade do Paraná, SJP lidera os índices de crime em praticamente todos os índices analisados pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná. Surpreendentemente, supera Foz do Iguaçu, que por ser fronteira, historicamente é uma cidade com problemas e Londrina que é muito maior. Confira tabela ao lado:

Confira aqui a tabela oficial no site do governo estadual.
http://www.seguranca.pr.gov.br/arquivos/File/Relatorio_Estatistico_1Semestre_2019.pdf