As vendas do setor automobilístico e de equipamentos ligados à indústria de carros e motos cresceram 22,6% em 2007, na comparação com o resultado verificado no ano anterior.

As vendas do setor automobilístico e de equipamentos ligados à indústria de carros e motos cresceram 22,6% em 2007, na comparação com o resultado verificado no ano anterior, informou ontem o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo Reinaldo Silva, coordenador da Pesquisa Mensal de Comércio, o incremento das vendas deste setor foi influenciado principalmente pela ampliação dos prazos de financiamento, aliado à redução das taxas de juros.

"Essas condições, somadas ao aumento real da renda do trabalhador brasileiro e à maior expectativa de manutenção do emprego, contribuíram para as vendas do setor automobilístico no ano passado", afirmou.

As vendas do setor de material de construção registraram expansão de 10,8% em 2007, na comparação com o ano anterior. Também é atribuído ao aumento da renda e à expansão do crédito o resultado do setor.

As indústrias automobilística e de material de construção fazem parte do chamado comércio varejista ampliado. Nesse indicador, que é somado ao do comércio varejista, não são diferenciadas as vendas no atacado. Em 2007, as vendas do comércio varejista ampliado aumentaram 13,5% em 2007. A receita nominal cresceu 15,1% em 2007.

Em dezembro, as vendas do setor automobilístico e de equipamentos caíram 2,1%, na comparação com novembro. Em relação ao mesmo período em 2006, as vendas desse segmento em dezembro registraram expansão de 13,1%.

Já o setor de material de construção registrou, em dezembro, vendas 15,5% acima do constatado em igual período em 2006.