Segundo o Ministério da Saúde, o vírus H1N1 provocou 66% das mortes por gripe no Brasil em 2018. A influenza ou gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, com elevado potencial de transmissão. No Sistema Único de Saúde (SUS) apenas pessoas do grupo prioritário podem se vacinadas. Essas vacinas protegem de dois tipos de gripe A e um tipo de gripe B, enquanto na rede particular são dois tipos de A e dois tipos de B.
A Dra. Eline Troian, responsável pelo Centro de Vacinação, Cevacine, salienta que de um ano para outro, a vacina da gripe é alterada de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) que leva em consideração os vírus que mais estão circulando em cada hemisfério. Esse ano na rede particular a vacina veio com os seguintes vírus: H1N1, /H3N2, e dois vírus tipo B.
Na hora de escolher o local para se vacinar é preciso levar em consideração alguns aspectos importantes como estrutura e suporte aos pacientes.
Com duas unidades em Curitiba, atuando no mercado há mais de 13 anos, o Cevacine possui ambientes amplos, agradáveis e modernos e prioriza as medidas de segurança utilizando-se de geladeiras de última geração que mantém a temperatura adequada para manter a integridade das vacinas e sua eficácia.
O Cevacine segue as normas recomendadas pelo Ministério da Saúde atendendo todas as idades e atuando em conjunto com a classe médica.