Marcos Stamm: administração eficiente

Marcos Stamm tem mandato até 2020 na direção brasileira da Binacional Itaipu.

Advogado com forte presença em gestão pública – antes foi diretor financeiro da própria Itaipu -, ele ocupa a posição por indicação do deputado federal Sergio Souza (MDB) e do ex-governador emedebista Orlando Pessuti.

Não é possível assegurar que os dois, ou outros políticos, terão ainda influência em Itaipu, ou mesmo em outras áreas do Governo Federal. Pelo menos por ora.

BEM AVALIADO

A gestão de Stamm tem sido bem avaliada, do ponto de vista técnico, diplomático e do atendimento a serviços essenciais da empresa, como seu Parque Tecnológico, e as ligações da binacional com a ampla região de abrangência do lago de Itaipu (diversas cidades).

Na teoria, o mandato de Stamm vai até 2020. Na prática, o Governo federal é quem detém a palavra final sobre a permanência ou no cargo.

Por isso mesmo não são surpresas os rumores que apontam a possível ida de um militar, da área de Engenharia, para substituir Stamm.

Dizem que “até pode ser um que serviu anos atrás em Curitiba”.

HORA DE ESCOLHA

De São Paulo chegam-me informações – via fontes que me pedem anonimato -, indicando que o ministro de Minas e Energia, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, já teria feito a escolha de um oficial de quatro estrelas para a posição. “É uma questão de quando, não de se”, registrou a mesma fonte.

Ela não deixa de admitir que “a boa performance mostrada por Stamm trabalha muito por sua permanência até ano próximo”.

As turbinas da Usina de Itaipu


CURSOS & CONFERÊNCIAS:

Zig Koch comanda Workshop de Fotografia de Arquitetura em Curitiba

Zig Koch no comando do Workshop

Promovida pelo Centro Europeu, a atividade vai tratar de maneira prática os principais conceitos e técnicas para o segmento

– Nos últimos anos, o segmento da arquitetura se transformou em um espaço importante de atuação para fotógrafos. Apostando em novas técnicas e em uma visão muito bem direcionada, os profissionais passaram a ser muito disputados pelas mais variadas empresas que atuam no sempre agitado mercado da arquitetura e decoração.

TÉCNICAS PRÁTICAS

Pensando em nisso, o curso de Fotografia do Centro Europeu vai promover um workshop especial de Fotografia de Arquitetura, com foco no aprendizado de técnicas práticas, a partir do dia 01 de fevereiro.

Voltada para pessoas que já possuem conhecimento básico de fotografia, a atividade será comandada pelo renomado fotógrafo Zig Koch, que atua há mais de 30 anos no segmento.

CONHECER FERRAMENTAS

A atividade vai permitir que os fotógrafos conheçam conceitos, ferramentas e técnicas importantes para apresentar materiais fotográficos em que as pessoas tenham uma melhor compreensão de lugares que não puderam visitar e até mesmo entender a essência que englobe uma construção. A ideia é que os participantes saiam do workshop preparados para retratar o ponto forte de cada projeto arquitetônico utilizando conhecimentos sobre perspectiva, lentes e correções na pós-produção, além de valorizar os espaços com a incidência correta da luz.

ANOTE DATAS

O Workshop de Fotografia de Arquitetura será realizado nos dias 01, 02, 08 e 09 de fevereiro, com aulas das 19h15 às 22h30 (sextas) e das 8h30 às 16h15 (sábados). As atividades acontecem na sede do Centro Europeu do bairro Batel (Rua Benjamin Lins, 999). As inscrições custam R$ 600. Mais informações no site (http://centroeuropeu.com.br/portal/evento/workshop-fotografia-de-arquitetura/), e pelo telefone (41) 3233-6669.

(Fotos de Zig Koch)

Obras de Adriana Verejão – Inhotim – Brumadinho – MG
Museu das Culturas Dom Bosco – Parque das Nações Indígenas – Campo Grande – MS
Expo Renault Barigui – Parque Barigui – Curitiba – PR
Memorial de Segurança do Transporte – Curitiba – PR
Detalhe da Catedral de Curitiba, PR
Anúncio do Workshop

Posse pública de Daniel expõe poder de novas gerações

Daniel Pimentel Slaviero: nova geração no poder

Daniel Pimentel Slaviero, 38, toma posse pública na Presidência da COPEL, a mais importante empresa paranaense, na terça-feira 15, no endereço da COPEL, KM 3 (depois do Parque Barigui, sentido Campo Largo), em ato sob a presidência de Maurício Schulman, presidente do Conselho Executivo da empresa, e com a presença do governador Ratinho Junior, secretários de Estado e várias autoridades do primeiro escalão do Governo. Às 9h30 min.

Paulo Pimentel e dona Ivone Pimentel: avós

Na verdade, Pimentel Slaviero assumiu – em cerimônia privada – a posição desde a semana passada.

Dentre os notáveis que deverão prestigiar a posse estão o ex-governador Paulo Pimentel e dona Ivone Lunardelli Pimentel, avós de Daniel, além do vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel Slaviero, irmão.

A posse pública do novo presidente da COPEL, representante de toda uma nova geração de homens públicos que, com Ratinho Junior assume as rédeas do Governo do Paraná, será, acredita-se, muito concorrida. Especialmente porque vai expor uma das novas faces mais representativas dessa mudança de fisionomias políticas que vão ampliando espaço com o novo governo.

Maurício Schulman: presidente do Conselho (foto: Annelize Tozzetto)

NOME “RESISTENTE”

Um analista político, que perde o amigo mas jamais a piada, cravou, a propósito, para a coluna: – “Das velhas gerações políticas resta, impávido, ainda, Rafael Waldomiro Greca de Macedo, 64. Por tal resistência, sejam dados todos os méritos ao alcaide…”

 

 

 


Não misturar religião e ciência, pede Marcos Pontes

Ministro Marcos Pontes

– O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, rebateu nesta quinta-feira, 10, a fala da ministra da Mulher, Família e Diretos Humanos, Damares Alves, sobre a Teoria da Evolução. Em um vídeo de uma entrevista dada por Damares em 2013, revelado pelo GLOBO nesta quarta-feira, ela dizia que a “igreja evangélica perdeu espaço na História ao deixar a Teoria da Evolução entrar nas escolas”.

— Não se deve misturar ciência com religião — comentou o ministro, em entrevista à Rádio CBN.

ENTENDA COMO SURGIU A TEORIA DA EVOLUÇÃO

Para Pontes, do ponto de vista científico, são décadas de estudo para que a Teoria da Evolução fosse formada, e que, por isso, a tese não deveria ser questionada.

— Ela deve ter falado em algum tipo de contexto que eu não sei exatamente — ponderou ele. — Do ponto de vista da ciência, são muitas décadas de estudo pra formar a Teoria da Evolução, de (Charles) Darwin em diante.

“OCUPAR A CIÊNCIA”

Em entrevista à pastora Cynthia Ferreira, em 2013, quando perguntada sobre o papel da Igreja e dos fiéis na política, Damares deu a entender que os evangélicos precisavam “ocupar a ciência”. À época, ela era funcionária do gabinete do então deputado Arolde Oliveira (PSD), eleito senador em 2018, pelo estado do Rio de Janeiro, após nove mandatos como deputado federal.

— A igreja evangélica perdeu espaço na História. Nós perdemos o espaço na ciência quando nós deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas.

Quando nós não questionamos. Quando nós não fomos ocupar a ciência. A igreja evangélica deixou a ciência para lá. “Ah, vamos deixar a ciência caminhar sozinha”. E aí cientistas tomaram conta dessa área. E nós nos afastamos — disse Damares.

(O GLOBO)


DOS LEITORES (1)

Opinião importante vem do prof. Rosires

Prof. Rosires Pereira de Andrade

Prezado jornalista Aroldo,

Nesse nosso estado do Paraná, de tamanha importância cultural e histórica, em que nem jornal impresso de qualidade não temos mais, desde “a queda” da Gazeta do Povo, fico feliz em receber essa sua comunicação.

Parabenizo-o, outrossim, pela iniciativa e desejo que continue nessa atividade, propiciando-nos diariamente com algumas notícias importantes da nossa terra.

Atenciosamente,

ROSIRES PEREIRA DE ANDRADE,

Prof. Dr., Titular de Reprodução Humana – UFPR, Gerente de Ensino e Pesquisa, Complexo do Hospital de Clínicas da UFPR/EBSERH Curitiba – Paraná


DOS LEITORES (2)

“Você foi generoso com Damares”

Caro Aroldo,

Ministra Damares Alves

A ministra Damares Alves, pela falta de luzes para o cargo, verdade já comprovada pelo festival de sandices que vem espalhando, merecia muito mais do que o “puxão de orelhas” educado que li na coluna deste dia 10.

Você até foi generoso, ao ofertar-lhe sugestão para conhecer a antropóloga Cecília Helm. Será que a ministra merece?

MARCOS SALTZ FIGUEIREDO, São Paulo, SP


DOS LEITORES (3)

Deputado abre concurso para contratar funcionários

ALERJ

Caro colunista:

Dado ao inusitado da notícia, peço registrar a informação que segue,

GABRIELA CLEMENTE, RIO, RJ:

Mais jovem deputado da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha, do PSB e do Movimento Acredito, abriu dia 8 de janeiro, um processo seletivo para a contratação de sete funcionários para seu gabinete.

A prática é inédita no Legislativo fluminense e faz parte da lógica seguida desde a campanha eleitoral de dar transparência, eficiência e qualidade ao mandato parlamentar.

ESPECIALIDADES

As vagas são para assessor administrativo; especialista em educação; assessor de fiscalização, orçamento e finanças; analista sênior; gestor de projetos; assessor de imprensa; e designer e editor de vídeos.

O processo seletivo tem duas instituições parceiras de credibilidade e qualidade reconhecidas. A Fundação Estudar organiza o sistema de inscrição e uma seleção inicial com testes online. A Fundação Legisla vai fazer as entrevistas e a seleção dos candidatos, juntamente com o deputado.

“O processo seletivo é parte desse nosso objetivo de dar maior qualidade ao mandato”, afirma Ferreirinha.

ALÉM DO DISCURSO

“A renovação não pode ser apenas um discurso, mas uma prática diária. O processo seletivo representa concretamente essa prática.”

(inscrições para o processo seletivo de Ferreirinha podem ser feitas pelo site (https://www.gabineteferreirinha.com/) até o próximo dia 15).

RESPOSTA:

Enfim, depois de tantos escândalos na Assembleia Legislativa do RJ, uma boa nova.


Paraná quer um ambiente moderno para turistas

Afirmação foi feita pelo governador durante a comemoração pelos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. Ele disse que o parque é exemplo de que é possível alinhar turismo com preservação do meio ambiente e desenvolvimento econômico.

O governador participou, nesta quinta-feira (10), em Foz do Iguaçu, da solenidade em comemoração aos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. (Foto: Jaelson Lucas/ANPr)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta quinta-feira (10), em Foz do Iguaçu, que um dos principais objetivos do Governo do Paraná na área de turismo é criar um ambiente moderno para receber os visitantes. “Não é lógico ter tantas belezas naturais, como as Cataratas do Iguaçu, a Ilha do Mel, as cachoeiras de Prudentópolis e as ilhas da baía de Paranaguá e não contar com uma infraestrutura adequada para os turistas”, afirmou o governador, na comemoração pelos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também participou da solenidade.

Ratinho Junior ressaltou que todo o planejamento da infraestrutura será feito de forma a alinhar a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico do Estado, visando sempre a geração de emprego, renda e riquezas para a população. “O Parque Nacional do Iguaçu é a prova máxima de que isso é possível. Talvez não tenha um projeto de tanto sucesso como esse, que preserve a natureza e promove a economia”, afirmou.

Ele também destacou Foz do Iguaçu, segunda do Brasil mais visitada por estrangeiros. “Não faz sentido Foz não possuir um aeroporto que comporte voos internacionais ou uma rodovia com pista dupla. Esses assuntos serão prioridades para o governo”.

AGENDA CONJUNTA

– O Governo do Paraná, afirmou o ministro Ricardo Salles, tem uma proposta moderna para a área ambiental, que receberá todo apoio da esfera federal. “Estamos criando uma agenda comum com o Paraná, cem por cento apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro, com foco no destravamento de investimentos para o turismo, conservação e licenciamentos ambientais fundados em questões comprovadas tecnicamente, sem ideologias e explicações dogmáticas”, disse.

Salles informou que o Ministério do Meio Ambiente trabalhará em parceria com o Governo do Estado para solucionar alguns impasses, como a construção do Porto de Pontal do Paraná, que há anos vem sendo discutida. Além disso, segundo ele, o governo federal dará apoio em questões de melhoria da qualidade de água, repovoamento de peixes e programas de educação ambiental.

NOVAS AÇÕES

– Ratinho Junior também anunciou o lançamento, nos próximos meses, de dois programas com foco no turismo, um para incentivar os paranaenses a viajarem pelo Estado e outro para trazer pessoas do mundo todo para conhecer os pontos turísticos de todas as regiões.

“O turismo será muito alavancado no meio ambiente e tudo isso vai ser utilizado como fator de desenvolvimento do Estado. Queremos mostrar que o Paraná é o que melhor cuida da natureza e o que mais cresce”, disse o secretário do Desenvolvimento Ambiental e Turismo, Márcio Nunes.

(AEN/PR)


Governo cria força-tarefa para avaliar real situação financeira do Estado

Secretaria da Fazenda identificou graves problemas na gestão das contas do Estado, o que impossibilita saber, com certeza, quanto dinheiro há em caixa e o que já está comprometido.  

O secretário da Fazenda Renê de Oliveira Garcia Junior, detalha em entrevista coletiva a situação das contas do Estado. (Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

Começa a funcionar nesta quinta-feira (10) a força-tarefa criada pelo Governo do Paraná para avaliar e buscar soluções para problemas detectados na gestão financeira do Estado. “Identificamos situações com risco potencialmente grande e que exigem uma ação rápida do governo”, afirma o secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior.

O anúncio da criação da força-tarefa foi feito por Garcia em entrevista coletiva com a participação da Procuradora-Geral do Estado em exercício, Isabel Cristina Rodrigues, do Controlador do Estado, Raul Siqueira, e do secretário de Estado da Comunicação e Cultura, Hudson José.

Segundo o secretário da Fazenda, em função de incoerências financeiras já detectadas, da dificuldade de lançamentos e da impossibilidade de geração de relatórios, o governo não consegue saber, com precisão, qual o saldo financeiro e os empenhos realizados que ficaram para ser pagos este ano.

RESTOS E SALDOS

“As informações sobre os restos a pagar, o saldo de fontes de receita e de apropriação dessas fontes têm incongruências que não nos permitem dizer exatamente qual é a situação financeira ou contábil do Estado hoje”, explicou.

Garcia Junior reforçou que as situações que serão avaliadas são referentes a exercícios passados e que a execução orçamentária de 2019 não será comprometida. Ele reafirmou, no entanto, que houve a necessidade de um contingenciamento de despesas, na ordem de 20%, para que toda a análise fiscal e financeira seja feita.

“Todos os compromissos com a folha de pagamento serão honrados. Haverá monitoramento em relação a outras despesas e fontes para que o lançamento contábil e a disponibilidade financeira se encaixem”, afirmou.

(AEN/PR)


OPINIÃO DE VALOR

Intestino: Nosso segundo cérebro

O que foi descoberto irá revolucionar a forma que pensamos sobre a nossa saúde física e mental

É importante o relacionamento do cérebro com o intestino

Existe algo extraordinário escondido nas paredes do nosso sistema digestivo. Cientistas já sabem disso há algum tempo, mas novas tecnologias estão levando as pesquisas ao topo.

O que foi descoberto irá revolucionar a forma que pensamos sobre a nossa saúde física e mental.

O que acontece na nossa cabeça tem muito a ver com o que acontece mais ao sul, onde cientistas carinhosamente apelidaram de “o cérebro no intestino”. Há uma forte conexão com o cérebro na nossa cabeça, e juntos, são peças fundamentais no nosso humor e saúde mental.

O cérebro em nosso intestino, ou o segundo cérebro, como é chamado, é formado por algo em torno de 200 a 600 milhões de neurônios, localizados no tecido do trato gastrointestinal.

Com toda essa potência, não é surpresa que o intestino faça muito mais do que apenas lidar com a comida e outras coisas no corpo humano.

Tem um papel fundamental no funcionamento mental e emocional, enviando informações diretamente para o cérebro e influenciando sentimentos de stress, ansiedade e tristeza, assim como memória, tomada de decisões e aprendizado.

O cérebro em nosso intestino não é capaz de pensar como estamos acostumados, mas se comunica com o nosso cérebro principal, sendo fundamental para nosso bem-estar emocional e mental.

MENTE TRISTE, BARRIGA TRISTE. O QUE VEM PRIMEIRO?

Não é novidade que ansiedade, stress e depressão normalmente trazem ‘barrigas tristes’ com eles, com constipação, diarreia, inchaço e dor.

Por décadas, médicos acharam que stress, ansiedade e depressão eram a causa, mas agora parece que é o contrário. Irritações no sistema gastrointestinal mandam sinais para o cérebro que ativam mudanças de humor. Sabemos que probióticos aliviam os sintomas de ansiedade e depressão, e esse pode ser o motivo.

O intestino não é apenas importante para a saúde física, mas também é fundamental para a saúde mental. O que é fascinante é a direção da influência. O nervo mais longo saindo do cérebro é chamado de vago (na verdade é um par de doze que saem do cérebro).

Ele vai até a barriga e encosta no coração e na maior parte dos órgãos ao longo do caminho. Aqui está a parte interessante: cerca de 90% das fibras do vago carregam informações de órgãos internos no tórax (como o coração) e do abdômen até o cérebro, e não o contrário.

Nossa linguagem evidencia isso – nós estamos falando muito antes de conhecermos. Se você já foi direcionado pelo seu instinto para tomar uma decisão, ou ouviu seu coração, é provável que tenha percebidos sinais do seu segundo cérebro.

O PAPEL DAS BACTÉRIAS INTESTINAIS

Além de neurônios, temos outro destaque no conexão barriga-cérebro – as 100 trilhões de bactérias que vivem no trato gastrointestinal. De acordo com o professor de fisiologia, psiquiatria e ciências comportamentais Emeran Mayer, da UCLA, essas bactérias contêm sabedoria que é enviada ao cérebro.

Elas afetam nosso comportamento a todo minuto durante todos os dias desde que nascemos, e provavelmente até antes.

UM ESTUDO FASCINANTE: DA EXTROVERSÃO PARA INTROVERSÃO

A pesquisa do professor Mayer mostrou como combinações específicas de bactérias podem influenciar a rede neural do cérebro e assim afetar o temperamento, humor e aprendizado.

Outros pesquisadores também exploraram a possível conexão entre essas bactérias e comportamento, e assim fizeram descobertas interessantes.

Em um estudo, quando as bactérias de ratos tímidos foram transferidas para ratos extrovertidos, os extrovertidos se tornaram mais ansiosos.

Também deu certo no sentido contrário: quando os ratos tímidos receberam as bactérias dos extrovertidos, os ratos tímidos se tornaram mais atrevidos e extrovertidos.

Ratos agressivos se acalmaram quando cientistas ajustaram suas bactérias dando antibióticos e probióticos para eles.

OUTRO ESTUDO: BACTÉRIAS E TEMPERAMENTO

Uma pesquisa encontrou correlações entre temperamento e a presença de uma bactéria intestinal específica em crianças, particularmente meninos.

A conexão foi independente do histórico de amamentação, dieta e método do parto. O que foi descoberto:

– Crianças com a maior diversidade genética de bactérias gastrointestinais eram mais positivas, curiosas, sociáveis e impulsivas.

– Nos meninos, extroversão foi associada com a abundância de um tipo específica de bactéria (famílias Rikenellaceae e Ruminococcaceae e gênero Dialister e Parabacteroides).

– Nas meninas, autocontrole, carinho e foco foram associados a uma menor variedade de bactérias.

– Meninas com grande quantidade de uma família de bactérias específica (Rikenellaceae) aparentaram ser mais medrosas do que as meninas com uma diversidade equilibrada na microbiota.

Essa pesquisa ainda é recente, então ainda não é certo o que seria uma barriga ideal em termos de equilíbrio das bactérias gastrointestinais, ou quais fatores seriam influência. É possível que o equilíbrio perfeito varie de pessoa para pessoa.

O INTESTINO E A DEPRESSÃO

A depressão é amplamente atribuída a uma diminuição na serotonina, um neurotransmissor que é responsável pelo humor. O que impressiona é que apenas 5% da serotonina do corpo é armazenada no cérebro. Os outros 95% são armazenados no intestino.

Não é surpresa então que a grande maioria de antidepressivos que atuam nos níveis de serotonina usualmente causam desconforto gastrointestinal.

Também não é surpresa que o intestino esteja mais ligado à depressão do que a gente imagina. Pesquisas continuam sendo feitas em busca de respostas.

O INTESTINO E A ANSIEDADE

Pesquisadores descobriram que jovens adultos que comem mais comida fermentada (que contém probióticos) têm menos sintomas de ansiedade social.

Conforme o professor de psicologia Matthew Milimire, ‘é provável que probióticos nas comidas fermentadas são favoráveis a mudanças no trato gastrointestinal, que influenciam a ansiedade social… os microrganismos na sua barriga podem influenciar sua mente.’

COMIDA E O FATOR DE CONFORTO

A necessidade de conforto raramente nos direciona a vegetais. Pelo contrário, ‘comida de consolo’ tende a ser rica em gordura e em calorias.

A relação entre comida e humor não é coisa da nossa cabeça. Sim, comida de consolo é muito mais gostosa, muito mais cheirosa e traz à memória momentos de alegria e segurança, mas tem muito mais que isso, conforme uma equipe de pesquisadores Belgas descobriu.

Os pesquisadores deram nutrientes diretamente aos estômagos dos participantes via uma sonda nasogástrica, com a intenção de tirar a experiência sensorial que normalmente é associada a comida de consolo, como cheiro, gosto e memórias.

Os participantes receberam ou uma solução salina ou uma infusão de ácidos graxos. Sem saber o que estava na sonda, aqueles que receberam ácidos graxos tiveram metade dos níveis de tristeza e fome comparado aos que receberam a solução salina.

Isso também foi constatado por exames cerebrais. Imediatamente após os ácidos graxos chegarem ao estômago, foi vista uma atividade maior na parte do cérebro que controlar as emoções.

STRESS E COMIDA

Uma pesquisa mostrou que ratos estressados preferem comida mais gordurosa (manteiga de amendoim) do que ração regular. Naturalmente, eles ganham mais peso do que seus colegas menos estressados.

Em tempos de stress, o intestino aumenta a produção de grelina, um hormônio que sinaliza a fome para o cérebro. Pesquisas em humanos chegaram à mesma conclusão. Em um estudo recente, casais tiveram um aumento significativo do hormônio após uma discussão.

Os pesquisadores não puderam concluir que relacionamentos não saudáveis causam más escolhas na hora de comer, mas a correlação é forte.

AS BACTÉRIAS INTESTINAIS ESTÃO POR TRÁS DE TUDO ISSO?

O professor Mayer pontua que nos últimos 50 anos percebeu um aumento drástico nos casos de autismo, esclerose múltipla e obesidade. Todas essas doenças alteraram as interações entre intestino e cérebro.

Ao mesmo tempo, nos últimos 50 anos, a forma que o alimento é produzido e processado foi muito modificada, e também a forma que utilizamos antibióticos. Isso é reflexo das nossas escolhas? Do jeito que está, é apenas especulação, mas é uma área de estudo que está ganhando visibilidade.

E AGORA?

A saúde mental não fica só na cabeça. Nem a doença mental. Finalmente, a ciência está nos dando provas concretas disso. As pesquisas são animadoras e promissórias no sentido de revolucionar os tratamentos para uma série de fatores e o jeito que cuidamos da nossa saúde mental.

A pesquisa está constantemente evoluindo, mas nós sabemos a importância de ficarmos atentos ao estado que o nosso intestino está e fazermos o possível para mantê-lo saudável.

Ali está o segundo cérebro, e possivelmente, umas das chaves para o sucesso do nosso bem-estar mental e emocional.

* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

(Texto originalmente publicado no Hey Sigmund, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher. Aleteia/Via Psicologias do Brasil)