Um desastre chamado Pasadena

390

É incrível como no Brasil são criados problemas escandalosos e extremamente prejudiciais. Muitos deles vêm da política. Outros vêm da sociedade em geral. O jeitinho brasileiro de levar vantagem contamina todas as áreas, os grupos, as religiões e as classes sociais. Recentemente, uma polêmica envolvendo uma grande empresa estatal está sendo estampada na maioria dos jornais – a estranha compra, realizada pela Petrobras, da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. E o pior é que a denúncia surgiu justamente em ano eleitoral, deixando ainda mais quente o clima de concorrência política que normalmente se instala no país nas épocas de pleito.

A compra de Pasadena, no final das contas, mostrou-se um verdadeiro desastre, e não apenas para a Petrobras, mas para toda a nação. Saiu perdendo a petroleira brasileira, os funcionários que nela trabalham, os acionistas que nela investem – já que a imagem da empresa fica maculada –, o governo da presidente Dilma Rousseff, o eleitor que fica confuso com tantos debates acirrados dos partidos políticos, enfim, um desastre nacional. Agora, é bom que a situação seja revertida com as investigações e que eleitor tire algum proveito.

 

COMPARTILHAR
AnteriorSalário Mínimo
PróximoEstamos seguros