Brasileiros, paixão Itália, que será lançado em sistema de crowdfunding, é o livro do casal curitibano Homero e Marisa Giacomini, que viveu a experiência de morar durante um ano em outro país. No caso deles a escolha foi pela Itália, mais especificamente pela pequena cidade de Jesi, região de Marche, na província de Ancona.

Ela foi assistente social da prefeitura de Curitiba por 30 anos. Trabalhou em projeto de alfabetização de adultos em Moçambique, premiado pela ONU como o melhor do mundo em 2008. Ele é pediatra e mestre em saúde coletiva. Foi secretário municipal da prefeitura de Curitiba durante 13 anos. É escritor e membro da Academia Brasileira de Ciências da Administração.

“Há vários anos vínhamos planejando esta viagem. Não foi algo assim de uma hora para outra. Já tínhamos definido que seria a Itália, em função das nossas origens a Itália, mas demoramos até decidir por Jesi”, relata Homero.

Nessa  cidade, os dois já conheciam um casal amigo. Mas a escolha deveu-se também a três outras qualidades: “Comparada com Roma, os aluguéis na região de Marche custam a metade; restaurantes, feiras, ingressos e serviços em geral também são mais baratos. Em segundo lugar, a localização: Marche é a região mais equidistante de todas as outras no país. Ancona, sua capital, é a única a partir da qual se pode atingir qualquer capital de província da Itália andando até, no máximo, novecentos quilômetros (excetuando a Sicília e a Sardenha). E por fim a tranquilidade e a bellezza”.

Já Marisa salienta que num projeto como este, a preparação é fundamental e pode ser feita de muitas formas. “Há até aquelas pessoas que arrumam dinheiro, compram passagens, fazem as malas e partem, sem preparação. Sua fé na ideia de que ‘é no andar da carroça que as abóboras se ajeitam’ é grande. Há também aqueles que pretendem prever tudo. Sua fé na ideia de que tudo pode ser planejado em detalhes é igualmente grande. Talvez uma média disso seja o melhor caminho. Nós somos do tipo músico de jazz, acreditamos que para improvisar bem é preciso ensaiar bastante”, esclarece ela.

Essa experiência será toda detalhada em Brasileiros, paixão Itália. Além de 23 crônicas com as impressões sobre o país, um ponto importante do livro são as informações minuciosas sobre todos os tipos de despesas que eles tiveram. “Para quem quiser ter uma ideia do custo de um projeto como este, nós anotamos todos os gastos que tivemos com moradia, alimentação, transporte e tudo o mais. Também apresentamos dicas sobre comidas e restaurantes, roteiros de viagem, cultura e costumes.

O livro  será editado em sistema de crowdfunding. Por meio da plataforma de financiamento coletivo Catarse, cada pessoa contribui com o que pode e quer para a publicação da obra. Quem contribuir receberá o livro em formato físico, no papel, durante o lançamento (previsto para agosto) ou pelo correio.

Para contribuir basta acessar www.catarse.me/italia, escolher entre as opções de recompensas pelo seu apoio (um livro, dois livros ou mais!), fazer um cadastro rápido e realizar a compra, por boleto ou cartão de crédito. O site Catarse é muito seguro e despontou como a principal plataforma digital de lançamento de livros nos últimos anos.

Foram criadas diversas recompensas para quem participar do projeto, com valores a partir de R$ 10,00. A meta financeira foi estabelecida para cobrir os custos. Se ela for ultrapassada, tudo será revertido na impressão de novos exemplares. Metade deles terão distribuição gratuita em escolas públicas. A outra metade é destinada à venda, cujos recursos darão início a um novo ciclo de impressões e distribuição em escolas.

Mais informações sobre o livro podem ser encontradas na fanpage do Facebook www.facebook.com/brasileirospaixaoitalia.