Representantes de TVs públicas federais assinaram nesta sexta-feira, um protocolo de intenções para implantação de plataforma integrada de transmissão de sinal de TV digital.

Representantes de TVs públicas federais assinaram nesta sexta-feira, no Palácio do Planalto, um protocolo de intenções para implantação de plataforma integrada de transmissão de sinal de TV digital.

A idéia é compartilhar as estruturas necessárias, como torres e transmissores, para levar o sinal dessas emissoras a todo o país. Fazem parte do acordo: TV Brasil, TV Câmara, TV Senado, TV Justiça, Canal Educação e Canal Cidadania.

A principal vantagem será a redução de custos resultante do compartilhamento entre as emissoras, segundo informou a diretora-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Tereza Cruvinel.
“É uma iniciativa que, além de reduzir custos e acelerar a comunicação pública, acelera o próprio sistema de TV digital”, disse a jornalista depois de participar da cerimônia de assinatura do protocolo.

A estimativa é de uma redução de custos em torno de 80% do que seria gasto caso cada emissora fosse montar sua própria plataforma.

A iniciativa também poderá resultar em maior integração de conteúdo das TVs, de acordo com o diretor de Serviços e Rede da EBC, José Roberto Garcez.

“Essa operação física de rede pode se transportar também para que tenhamos maior integração nas nossas atividades de conteúdo. Aí é que acho que se dará um grande avanço para a sociedade”.

Segundo ele, no próximo ano serão concluídos os estudos técnicos necessários e a expectativa é que em 2010 se inicie as primeiras obras em conjunto da rede. O início se dará pelas capitais.

Uma licitação, de acordo com a e lei das Parcerias Público Privadas, será aberta com o intuito de contratar empresas para construir a infra-estrutura.

O valor da PPP será estimado com base nos estudos econômicos e financeiros que ainda serão feitos em maior profundidade, de acordo com Tereza Cruvinel.

Na avaliação do ministro da Educação, Fernando Haddad, o Canal Educação deverá ser a TV pública federal mais beneficiada com a parceria.