Porta tipo ‘saloon’ dá acesso ao restaurante

Restaurante com temática do faroeste, e culinárias de Antonina, litoral paranaense, e Caijun, que remete à Louisiana (EUA), o Trinity Gastronomia & Arte (av. Visconde de Guarapuava, 70, Alto da XV) realiza neste final de semana, 29 e 30 de março (sexta, das 18h às 23h, e sábado das 12h às 23h), o seu primeiro Festival do Bolinho e da Cachaça. Um conjunto de seis harmonizações custa R$ 32 por pessoa.
A sequência a ser servida aos participantes é composta de bolinhos de carne seca com abóbora, de feijão Trinity com páprica, de barreado com banana, de aipim com bacon, de siri no gengibre e de banana com goiabada. Cada um acompanhado de um tipo diferente de cachaça ou aguardente.

Réplica de diligência confere atmosfera do Velho Oeste à casa

A casa tem uma história interessante: nos anos 1970, ficaram famosos filmes do que hoje seria chamada de ‘franquia Trinity”, estrelados por Terence Hill (pseudônimo de Mario Giuseppe Girotti), no papel de Trinity, e Bud Spencer (Carlo Pedersoli), que interpretava seu irmão Bambino, uma espécie de o Gordo (Bud) e o Magro do faroeste. Os filmes, rotulados de ‘spaguetti western’, eram produzidos na Itália como um contraponto aos bangue-bangues dos Estados Unidos. Terence Hill, por sinal, completa 80 anos nesta sexta-feira 29 de março; Spencer morreu em 2016, aos 87.
Na esteira do sucesso dos filmes Trinity, um pequeno restaurante localizado num posto de combustível no Alto da Rua XV, em Curitiba, comandado por Guilhobel Camargo, o pai, introduziu no cardápio o Feijão Trinity, em alusão ao prato preferido dos dois personagens da tela, com o ingrediente principal apresentando uma cor avermelhada, como o frijoles mexicano.
Décadas depois, há cerca de ano e meio, uma versão ampliada do restaurante, não muito longe do endereço original, ressurgiu no número 70 da avenida Visconde de Guarapuava, comandado pela neta de Guilhobel, a chef Mirele Camargo, que reintroduziu o Feijão Trinity no cardápio como o carro-chefe: feijão fradinho, com defumados de porco temperados na páprica, arroz, farinha de mandioca, vinagrete e couve com bacon; R$ 79 para duas pessoas.
O lugar, chamado de Trinity Gastronomia & Arte, tem decoração que remete aos cenários do faroeste, inclusive com as clássicas portas tipo ‘saloon’ de vai-e-vem na entrada e a réplica de uma diligência e um cacto de 40 anos no terreno. Ao se dirigir ao salão principal, o cliente pode visualizar a cozinha, com os panelões no fogão, através de uma grade. Nos aparelhos de TV, os filmes da dupla.
E o cardápio para duas pessoas segue com Mignon Bud Spencer: medalhão com pappardelle de farinha sarracena ao molho madeira, R$ 120; Peixe Terence Hill: filé de côngrio ou linguado, papardelli ao molho branco de gengibre e páprica, R$ 120; Parmegiana colonial: escalope de mignon e parmegiana com queijo colonial, arroz e batata rustica, R$ 119; entre outros, além do barreado, em duas versões: a tradicional, de carne, R$ 79, e a de jaca, versão vegana, R$ 70. Afora sanduiches, porções, saladas, entradas e bolinhos (barreado, feijão Trinity, aipim com bacon, arroz, siri, carne seca com queijo e carne).