Três dicas para melhorar a comunicação com os clientes

488

Saber se comunicar de forma adequada e clara é essencial para todo profissional. No mundo dos negócios, não é diferente. Entender isso inclui perceber que, cada etapa da jornada com o cliente, necessita de um conteúdo diferente. Isso vale não só para inbound marketing, mas para outbound também.

Para entender como se comunicar melhor em cada elo do funil outbound, podemos estruturá-lo em três partes: prospecção, retargeting e retenção & upsell. “Dependendo da etapa na qual a audiência estiver uma empresa, é preciso um discurso diferente, para responder às perguntas que os usuários têm naquele momento”, adverte Deborah Folloni, CEO da ChiliGum Creatives, plataforma pioneira de automação de produção de criativos em vídeo e imagem, que busca aumentar exponencialmente a produtividade das equipes de marketing e conteúdo. Com a experiência de quem já produziu mais de cinco milhões de vídeos para o marketing digital de seus clientes, Deborah dá algumas dicas sobre como otimizar a comunicação com os clientes a partir de vídeos.

No período da prospecção, o usuário possivelmente não sabe nada sobre a empresa. “O que queremos aqui é mostrar para ele que a empresa existe e convencê-lo a acessar o site da empresa. Por isso, nessa etapa, pode fazer sentido o seu vídeo ter uma breve introdução institucional sobre uma campanha ou sobre a sua empresa, antes de sair mandando uma oferta logo de cara. Uma estrutura legal para o discurso nessa etapa é (1) breve institucional sobre a campanha ou companhia (2) oferta (3) call to action”, orienta a executiva.

Para os momentos de retargeting, ou seja, quando o usuário já tem alguma informação sobre a empresa, o importante, recomenda a especialista, é que ele volte para o site, preferencialmente para o produto que sabemos que ele demonstrou interesse e efetue a compra. “Possivelmente ele já foi impactado por outro anúncio de prospecção e já acessou a homepage da empresa ou até páginas internas do site. Então, a parte institucional acaba sendo desnecessária. Vá direto ao assunto. Uma estrutura legal aqui é (1) oferta (2) call to action”, indica Deborah.

Já na etapa de retenção & upsell, o usuário não só sabe quem é a empresa, como já comprou alguma coisa dela. “Aqui queremos que ele volte a comprar outros produtos na loja. Para isso, é interessante ter um “motivo” para impactá-lo novamente e não só tratar isso como um mero caso de retargeting, como muitos fazem. O “motivo” para falar com ele, pode ser desde um cupom de desconto para clientes fiéis, até uma recomendação de produto para uma venda casada. Uma boa ideia de estrutura aqui é fazer (1) motivo para falar com o usuário, (2) oferta, (3) call to action”, recomenda a CEO da ChiliGum.