Professor Maury Cruz

As chamadas redes sociais, que acatam quaisquer “informações” sem rigor do jornalismo profissional, têm colocado o líder espírita e educador curitibano Maury Rodrigues Cruz no epicentro de graves acusações. Quase todas jogadas ao vento, sobre alegado assédio sexual que o médium kardecista teria praticado em torno de frequentadores do Centro Espírita Leocádio Correa e Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), em Curitiba.

NO MPE

Uma dessas acusações, frágil, partiu de pessoa cuja presença no centro religioso “jamais foi identificada”, segundo alega um diretor da SBEE.

Mas ela acabou sendo aceita pelo MPE. Assunto sobre o qual caberá, mais tarde, à justiça se manifestar.

REPÚDIO AMPLO

O outro lado da questão merece ser analisado e me é trazido por um dos associados da SBEE: no sábado passado,18, cerca de 500 médiuns do Leocádio Correa reuniram-se na ampla sala da SBEE (300 sentados, 200 em pé) para protestar confiança absoluta na vida e obra de Maury Cruz. Foi uma manifestação “impressionante”, conta-me um jornalista que lá esteve na qualidade de kardecista.

NÃO CONHEÇO MAURY

Não conheço o professor Cruz, nunca estive em na SBEE nem no Centro Dr. Leocádio. Também não tenho interesse religioso pelo kardecismo, que respeito.

TENTARAM VENDER

Mas preciso registrar informações de fontes muito boas que colhi nesta quarta, 22: na reunião do colegiado da SBEE, realizada em janeiro deste ano, em Curitiba – sob a presidência de Maury Cruz – dois dos conselheiros, muito influentes na Sociedade, cogitaram da venda do patrimônio da Faculdade Leocádio Correa a uma instituição nacional de ensino universitário. Na verdade, teriam feito acerba defesa da venda da Faculdade Leocádio Correa (hoje com vários cursos superiores).

FORAM REPELIDOS

Repelidas as propostas pelo colegiado, os dois proponentes retiraram-se, amuados, da reunião. “E, curiosamente, dias depois surgiu a denúncia de assédio”, diz à coluna um engenheiro que atua naquele centro de ensino superior.

R$ 30 MILHÕES

Para reflexão em torno do assunto: o valor do patrimônio da Faculdade (e sua grande carteira de alunos) andaria hoje em torno de R$ 30 milhões.

A alienação, se consumada, seria feita em favor de um sólido grupo educacional paulistano.

O argumento dos que querem vender a obra capitaneada por Maury seria de que, agora, a SBEE e o Lar Dr. Leocádio Correa teriam sólida situação financeira “que dispensa a manutenção da faculdade”.

A reunião de janeiro, com a bizarra proposta, está gravada. Não se trata de “ouvir dizer”.

Reunião de moção de apoio a Maury Cruz

Vocação para servir, escola de Kardec

Faculdade Espírita Dr. Leocádio Correa

Aceite-se ou não nos princípios pregados por Allan Kardec, doutrina nascida na França no século XIX, fato é que os espíritas kardecistas são conhecidos por atos de caridade. Assim, também obras sociais de toda natureza identificam o espiritismo brasileiro que, em Curitiba expressa-se fortemente por oferecer ensino superior.

No passado, o Lar Escola Icléia e o Colégio Lins de Vasconcellos (extintos), funcionaram por dezenas de anos no bairro do Bom Retiro. Os grandes pioneiros do kardecismo local foram Abib Isfer, João Ghignone e Lins de Vasconcellos, que criaram e capitalizaram fortemente a Federação Espírita do Paraná, dona, por exemplo, do Hospital Bom Retiro.

Hoje o forte braço espírita na área educacional é a Faculdade Dr. Leocádio Correa, mantida pela Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), criada há dezenas de anos e presidida pelo professor Maury Rodrigues Cruz.

Pois o professor Maury Cruz está no epicentro de denúncias que repercutem nas redes sociais, são registradas na imprensa e, especialmente, criam cisões dentro da SBEE.

A Federação Espírita do Paraná (FEP) e a SEEB guiam-se pelos mesmos princípios religiosos. Mas têm vida à parte, independente.


Justiça anula leilão do Hospital Evangélico

Hospital Evangélico, vista geral

O juiz Eduardo Milléo Baracat, da 9ª Vara do Trabalho de Curitiba, decretou a nulidade do leilão do Hospital Evangélico e da Faculdade de Medicina, realizado no último 17 de agosto, em função do não pagamento do sinal de 20% por parte do Consórcio R+, que venceu o pregão. Após arrematar o hospital e a faculdade por R$ 259 milhões, o Grupo R+ deveria ter feito o pagamento até o dia 21 de agosto e o remanescente em até 60 parcelas iguais. Entretanto, o acordo não foi cumprido. O novo leilão ocorrerá no dia 28 de setembro, às 10h.

O Consórcio R+, formado pelas empresas Única Educacional Ltda., de Brasília; e Âmbar Saúde, de Belo Horizonte, pediu a prorrogação do prazo. O juiz negou. “O consórcio R+ pode ser processado por fraude, além de perder caução de R$ 5 milhões depositado anteriormente. Quando alguém deixa de pagar por um bem arrematado isso é considerado desistência ou arrependimento”, explica.

(Talk Comunicação)


DOS LEITORES:

Tropeirismo é com Urban

Caro Aroldo,

Raul Guilherme Urban

Aposentado há exatamente um ano – data a ser completada dia 22 -, mergulhei fundo na edição de um enorme e profundo trabalho alusivo ao tropeirismo, iniciado ainda na URBS, em 2013. Mostra os tropeiros, enquanto pioneiros e indutores das antigas trilhas, veredas e caminhos, e atuais estradas e rodovias, em particular, no Brasil Meridional. Um profundo mergulho que resulta em 420 páginas. Mais que livro de leitura, documento para pesquisa, apoiando-me nos mais diversos autores e fontes aqui disponíveis.

Um dos livros de Raul Guilherme Urban

Praticamente concluído, faltam-me, porém, meios para publicar a obra.

Você pode divulgar essa nova etapa de minha carreira de pesquisador?

RAUL GUILHERME URBAN, Curitiba

 


Link Monitoramento apoia expedição de Ike Weber

Ike Weber: na Pérsia, antes de ir ao Leste da Europa

A Link Monitoramento – empresa especializada no monitoramento e rastreamento de bens, frotas, objetos e pessoas em tempo real – está acompanhando o viajante, fotógrafo e jornalista, Ike Weber, em sua quarta expedição de longo prazo para o Leste Europeu.

Durante os três meses de expedição, a empresa acompanhará o jornalista por meio de um rastreador com chip em tempo real, em que será possível compartilhar todo o trajeto como mapas, nas mídias sociais. Durante a viagem, Ike irá percorrer trilhas históricas de momentos marcantes da humanidade, como os do nazismo e da extinta União Soviética. A empresa decidiu apoiar a expedição para mostrar que o monitoramento vai além de objetos pessoais e que os rastreadores portáteis também podem ser utilizados para monitorar pessoas, principalmente em viagens e deixar a família mais tranquila.


CANDIDATURAS (I):

Sérgio Souza defende combate à poluição causada por santinhos

Dep. Sergio Souza

A campanha eleitoral chegou e já pode-se dizer que é possível observar algumas situações derivadas das disputas políticas por todo o Brasil.

Na televisão, os debates já fazem parte da programação de alguns canais, campanhas nas redes sociais começaram a todo vapor e muitas propostas são anunciadas por diversos candidatos pelo país inteiro. São exemplos positivos e que devem continuar para o bom exercício da democracia.

Porém, existem hábitos que podem e devem ser mais bem praticados, como os santinhos espalhados pelas ruas no dia das votações.

POLUIÇÃO VISUAL

Por diversos locais pelo Brasil, é impossível não se deparar com milhares de papéis jogados no chão. Essa cena causa poluição visual e desagrada boa parte dos cidadãos. Além de serem desagradáveis, surge outra preocupação, para onde vai todo esse material?

SÃO TONELADAS

Na esperança de evitar toneladas de lixo, o deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR) é um candidato que entende a gravidade desse problema e busca soluções para este e demais casos que interferem no meio ambiente.

O parlamentar é presidente da Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMMC) no Congresso Nacional, e atua fortemente nos assuntos ligados ao ecossistema.

(assessoria de imprensa do deputado S. Souza)


Poesia no mutirão de Jubal e Wasyl pelo ‘Erasto Gaertner’

Newton Stadler de Souza Filho, Darci Piana, Carlos Marassi, Jubal Sergio Dohms: mutirão poético

Numa sociedade solidária para com as dores do próximo, nada mais correto do que cada um participe da maneira que puder em favor de grandes campanhas filantrópicas. É o caso do exemplo que o poeta (professor universitário, editor, design gráfico e expert em religiões orientais) Jubal Sergio Dohms está dando, com o memorialista Wasyl Stuparyk. Os dois se juntaram e fazem um grande mutirão poético e que resultará em DVD a ser doado ao Hospital Erasto Gaertner.

NOVA ALA

O hospital, nossa grande referência oncológica, poderá vender o DVD para apoiar a construção de nova ala de internamento hospitalar.

Os poemas de Jubal são lidos por nomes muito conhecidos da vida curitibana: o presidente da Fecomercio-PR, Darci Piana; o arcebispo emérito de Curitiba, dom Pedro Fedalto; o cardiologista Newton Stadler de Souza Filho; os “grandes porta-vozes do Paraná” Luiz Fernando de Queiroz e Elin de Queiroz; jornalista Carlos Marassi, cerimonialista; Eloi Zanetti, escritor, conferencista, consultor nacional em marketing; os jornalistas Fábio Campana e Celso Nascimento.


CURSOS & CONFERÊNCIAS:

Poluição plástica: um alerta

Conferencistas Maurício Noronha e Rodrigo Brenner

Nesta sexta-feira, dia 24 de agosto o Centro Europeu vai apresentar uma palestra inédita e gratuita sobre a responsabilidade do segmento de design no desenvolvimento de soluções para a poluição plástica: a Palestra Magna sobre Poluição Plástica. Será às 19 horas, na Livraria da Vila, Shopping Pátio Batel.

A atividade será liderada pelos designers Maurício Noronha e Rodrigo Brenner, da Furf Design Studio, única empresa do mundo que ganhou os três maiores prêmios do design mundial (iF Design Awards, Cannes e Red Dot Design Awards), em parceria com o Mares Limpos, projeto da ONU Meio ambiente que trabalha para mobilizar governos, sociedade e iniciativa privada a fortalecer ações que reduzam a contribuição do Brasil ao problema global dos plásticos que acabam nos mares.

MARES LIMPOS

A preocupação do Mares Limpos não é exagerada. Cerca de 80% da poluição marinha, por exemplo, é originada em terra e são os cursos de água doce que levam esgotos, pesticidas, metais pesados, lixo plástico e outros poluentes até o litoral, causando danos aos ecossistemas à saúde das pessoas. As especialistas Fernanda Altoré Daltro e Mariana Bartelli Bazzini, do Mares Limpos, vão enriquecer a palestra com informações especiais sobre o tema que tem assombrado os ambientalistas.


 

CURSOS & CONFERÊNCIAS:

Verdades e mentiras & meio ambiente

Evaristo Eduardo de Miranda: verdades e mentiras

Sexta-feira, dia 24, Evaristo Eduardo de Miranda, doutor em Ecologia pela França, diretor da Embrapa Territorial, falará sobre o tema “Agricultura e Meio Ambiente: Verdades e Mentiras”. Entrada livre: sala 112 da Pós Graduação do Curso Positivo, Ecoville. Promoção da UP e do Instituto Ciência e Fé de Curitiba. Às 19 horas.

 

 

 


A cidade e seus cúmplices, no olhar de Nilson

Nilson Monteiro

No dia 10 de setembro, às 19 horas, na Sala Miguel Bakun, na Secretaria de Cultura (Rua Ébano Pereira, 240), o jornalista e escritor Nilson Monteiro, membro da Academia Paranaense de Livros, lançará seu mais novo livro, “As cidades e seus cúmplices”, editado pela Banquinho Publicações.

RODOU O BRASIL

Monteiro, por sua profissão e curiosidade, rodou o Brasil e um pedaço do mundo, a conhecer cidades e pessoas e, por onde passou, recolheu e deixou marcas. Segundo o professor universitário e escritor Marco Cremasco, autor da apresentação deste novo livro de Monteiro, “Nilson nos apresenta sua obra em forma de Memorial, baseado nas cidades onde viveu, revelando-nos que ‘as cidades são pessoas’”. E prossegue: “Nilson vai além da crônica para fazê-la poesia”.

DÉCIMO LIVRO

Este é o décimo segundo livro de Monteiro, o terceiro de crônicas. Antes, publicara “Curitiba vista por um pé vermelho” (1992) e “Pequena Casa de Jornal” (2001). Entre os outros livros escreveu estão “Simples” (1984, poesias), “Mugido de Trem” (2013, romance) e “Livro Aberto – história da Biblioteca Pública do Paraná” (2018).

EXTREMADURA

Em “As cidades e seus cúmplices” destacam-se Curitiba, Londrina, Cáceres (Extremadura, Espanha), onde nasceram seus avós paternos, e Presidente Bernardes – SP, onde nasceu, há 66 anos, o jornalista e escritor.


ATUALIDADE:

Uruguai cria precedente de soberania com lei antitabaco, diz médico da Opas

Atualmente, 19 países do continente seguiram o rumo marcado pelo Uruguai

Aleteia e agencias

Pelo fim do cigarro…

O Uruguai estabeleceu um precedente de soberania a favor da saúde da população ao legislar contra o tabaco, afirmou nesta segunda-feira (20) à AFP a especialista da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) Adriana Blanco.

Blanco, chefe da Unidade de Fatores de Risco e Nutrição da Opas, que anteriormente foi assessora regional desse organismo para o Controle do Tabaco, afirmou que o país se tornou um líder regional da luta contra o tabaco.

VALE PELA ATITUDE

“Não somente pelas medidas (que adotou, como a rotulagem genérica em maços de cigarro, que elimina referências a marcas, ou estabelecer ambientes livres de tabaco em espaços públicos), mas pela atitude que tomou. Não é pouca coisa enfrentar uma potência do tabaco em um âmbito com poucas chances de êxito, como o econômico”, disse a especialista.

PHILIP MORRIS

Blanco se referia ao julgamento que o país ganhou em 2016 ante o CIADI – o organismo de resolução de controvérsias do Banco Mundial – após um processo da Philip Morris contra a exigência de advertências que ocupem 80% do espaço dos maços de cigarro.

A especialista, que participa de um congresso das comissões de Saúde dos Parlamentos das Américas, que começou nesta segunda-feira em Montevidéu, destacou que o Uruguai “estabeleceu um precedente: o da soberania dos países em legislar a favor da saúde da população”.

É POSSÍVEL

O Uruguai se tornou em 2006, durante a primeira presidência de Tabaré Vázquez, atualmente no poder, o primeiro país das Américas livre de fumaça de tabaco, “uma demonstração de que isso é possível” e com recursos limitados, argumentou Blanco.

Atualmente, 19 países do continente seguiram o rumo marcado pelo Uruguai, “muitos deles ajudados na parte técnica” por especialistas uruguaios que participaram da implementação das medidas adotadas.

HÁ MUITA ESPERANÇA

Em sua nova estratégia contra o tabagismo, a Opas espera que todo o continente adote esta normativa de ambientes livres de fumaça até 2022, e que se implementem advertências gráficas grandes nos maços de cigarro.

(Portal Aleteia)


CONCESSÃO DE RODOVIAS:

Pedágio nas estradas é um tema que interessa a toda a população, afirma Cida

Cida Borghetti quer tarifa justa no pedágio (Foto: Jaelson Lucas)

O Governo do Estado realizou nesta quarta-feira (22), em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, mais uma reunião pública de trabalho sobre o novo ciclo de concessões rodoviárias. A governadora Cida Borghetti participou do encontro e falou sobre a importância do encontro para que a sociedade participe com propostas ao novo modelo, que será adotado no Paraná a partir de 2021.

“É importante discutir e amadurecer este tema, que interessa a toda a população, pois envolve obras e melhorias nas estradas e impacta nos custos das mercadorias”, disse a governadora. “Estamos discutindo com a sociedade, fomos ao Ministério dos Transportes pedir a delegação para definir aqui no Paraná um novo modelo de concessão, um novo contrato para após 2021. O objetivo é uma tarifa, no mínimo, 50% menor do que o valor cobrado atualmente”, afirmou Cida.

Esta foi a sétima reunião para tratar do tema. Já foram promovidas audiências em Curitiba, Cascavel, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Guarapuava.

População discute com Cida Borghetti novo modelo de pedágio (Foto: Jaelson Lucas)

CANDIDATURA (II)

Justiça Eleitoral confirma candidatura de Ogier Buchi ao governo do Estado​

Ogier Buchi aprovado como candidato ao governo do Estado

A candidatura de Ogier Buchi, do Partido Social Liberal (PSL), ao cargo de governador do Estado Paraná foi confirmada pelo Tribunal de Justiça Eleitoral na tarde desta terça-feira (21). O vice será Bruno Santarosa, também do PSL. A situação do candidato estava ameaçada por desentendimentos interno dentro do próprio partido. As informações são do portal RIC Mais Notícias.

Ogier Buchi, mesmo partido do candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, não teve sua candidatura registrada pelo partido dentro do prazo estipulado pela Justiça Eleitoral. Segundo Ogier, ele realizou o registro pessoalmente. “O partido não fez o registro e, então, fui lá e fiz. O partido não conversou comigo e eu não conversei com o partido”, conta. Foi essa candidatura avulsa que demorou seis dias para ser aprovada pelo TSE.

Inicialmente, o PSL lançou o nome de Ogier, no entanto, poucos dias antes do prazo final para o registro, o partido voltou atrás com a justificativa de que o líder e presidenciável Jair Bolsonaro decidiu apoiar outro candidato no Paraná.

(Portal RIC Mais)