Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Legislativa do Distrito Federal terá acesso ao resultado das investigações sobre a operação Caixa de Pandora

Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Legislativa do Distrito Federal terá acesso ao resultado das investigações sobre a operação Caixa de Pandora. Relator do inquérito no Superior Tribunal de Justiça, o ministro Fernando Gonçalves concedeu a permissão aos deputados distritais para ver a investigação. A parte protegida por sigilo judicial, no entanto, será submetida ao Ministério Público Federal.

O inquérito trata da distribuição de recursos suspeitos a membros da base aliada do governo do Distrito Federal, que inclui o governador, José Roberto Arruda (ex-DEM, hoje sem partido), e parte da cúpula do governo. Pelas investigações, existe um esquema de mensalão que arrecadou cerca de R$ 600 mil com empresas privadas, que seriam repassados para colaboradores.

Em audiência com o ministro Gonçalves, o deputado Raimundo Ribeiro ressaltou a importância de acesso urgente ao inquérito, já que ele é relator do processo de quebra de decoro que corre contra os colegas na Comissão de Ética da Câmara Distrital. O deputado destacou o curto prazo para elaborar o relatório no processo. Ele tem até o dia 26 deste mês para prepará-lo, caso contrário o processo pode ser fechado sem julgamento.

A deputada Érica Kokai, presidente da Comissão de Ética, apoiou Ribeiro. O ministro Gonçalves destacou que todos os interessados que requereram vista junto ao STJ terão acesso às partes não protegidas pelo sigilo.