O inquérito que investiga ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) descobriu na “deep web” mensagens de criminosos combinando “metralhar” ministros no desembarque do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Nessa rede marginal à internet, de difícil rastreamento, os criminosos avaliaram que é frágil a segurança no desembarque do aeroporto. Os bandidos, agora sob investigação, seriam ligados aos terroristas do atentado que em março provocou dez mortes em Suzano.
Os criminosos planejavam invadir a área do desembarque e “abrir fogo” contra ministros, mesmo correndo o risco de atingir outras pessoas. Com essa descoberta, não há previsão de encerramento do inquérito aberto pelo ministro Dias Toffoli e conduzido por Alexandre de Moraes. A trama levou Toffoli a alterar ordem da antecessora Cármen Lúcia, de divulgação transparente do destino dos ministros, horários, voos etc.
A descoberta da trama na deep web, sob sigilo, foi citada pelo ministro Alexandre de Moraes, há dias, em Lisboa. Mas ele não deu detalhes.

Luz mais cara
Maio começa com a conta de luz mais cara. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a partir de 1º de maio entrou em vigor a bandeira tarifária amarela para o mês. Assim, será cobrado R$ 1 a mais a cada 100kWh de luz consumidos. Para um casa que tenha um consumo de médio de 250 kWh o valor da conta de luz deve subir R$ 2,50.

O novo de novo
O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), conversou na semana passada com o apresentador Luiz Datena. O tema da conversa foi a disputa pela Prefeitura de São Paulo no ano que vem. Hoje filiado ao DEM, o apresentador já ensaiou entrar na política diversas vezes.

Fundo do Trabalho
O governador Ratinho Jr sancionou nesta a lei que institui o Fundo Estadual do Trabalho (FET) e o Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Renda (CETER). A iniciativa é pioneira no Brasil e permitirá ao Paraná receber recursos do governo federal para a manutenção das Agências do Trabalhador e para implementação de todas as políticas do trabalho no âmbito estadual.

Dignidade
A lei foi proposta pelo Governo do Estado e aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 24. “Essa medida é pioneira no País e demonstra a preocupação do nosso governo em adotar políticas públicas de suporte aos trabalhadores e ao mercado de trabalho, para que tenham acesso a emprego e renda e possam dar conforto, segurança e dignidade às suas famílias”, afirmou Ratinho Junior.

Moro quer Coaf
Em campanha para que o Coaf fique em sua pasta, o ministro Sérgio Moro (Justiça) afirmou que o ministro Paulo Guedes (Economia) “não quer o Coaf”, em entrevista à rádio Jovem Pan, nesta quarta, 1. “O ministro Paulo Guedes não quer o Coaf. Ele tem uma série de preocupações, como a Nova Previdência, a questão dos juros e o desenvolvimento econômico”, afirmou o ex-magistrado.

Sem uso político
A Medida Provisório 870, que perde validade em 3 de junho, estabeleceu a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras do antigo Ministério da Fazenda, hoje chamado de Economia, para o Ministério da Justiça. O órgão é responsável por ações de inteligência para prevenir lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e financiamento do terrorismo. Congressistas, no entanto, fazem pressão para que o órgão não vá para o colo de Moro por temor de uso político.

Maduro perdeu
Manifestantes contrários ao regime do presidente Nicolás Maduro voltaram a entrar em confronto, nesta quarta-feira, 1, com forças de segurança da Venezuela. Os oficiais usaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar opositores reunidos no bairro de El Paraíso, na zona oeste da capital Caracas. lguns manifestantes pediram aos agentes que parassem de atirar na população e muitos permaneceram no local apesar das ações dos policiais.

Irreversível
Em meio aos protestos, o líder opositor e autoproclamado presidente interino Juan Guaidó discursou aos seus apoiadores. O venezuelano voltou a dizer que o processo de revolução contra Maduro “é irreversível”.

Conversa de botequim
O presidente Jair Bolsonaro insiste em discursar como se estivesse numa descontraída troca de comentários ligeiros, dando palpites de ocasião e falando de assuntos fora de seu conhecimento. De forma desastrada, já interferiu na Petrobrás e no Banco do Brasil (BB) e polemizou com técnicos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas parece ter dificuldade para entender seu papel e suas limitações. Voltou a criticar os juros na terça-feira passada, num evento no Palácio do Planalto, um dia depois de ter pedido a redução da taxa ao presidente do BB, Rubem Novaes, numa cerimônia em Ribeirão Preto.
Venda casada
É “venda casada”, proibida pelo Código de Defesa do Consumidor, a cobrança para marcação de assento, a mais recente forma de exploração das empresas aéreas garantida, é claro, pelos seus amigos da Anac, lamentável “agencia reguladora” de aviação civil. A tese de que se trata de “venda casada” é de Igor Britto, responsável pela área jurídica do Idec, o Instituto Brasileira de Defesa do Consumidor.

Exploração na Gol
A Gol exige entre R$15 e R$30 para cada assento escolhido, exceto se a marcação for feita no check-in com o que restar de disponibilidade. Já a Azul, só não cobra entre R$15 e R$20 pela escolha do assento caso o cliente faça a marcação nas últimas 48 horas antes do voo. A Latam só não explora com taxas entre R$20 e R$30 por assento para “clientes-fidelidade” de certas categorias e tarifas mais cara.

Esforço concentrado
Não convide Rodrigo Maia para jantar. Ele até aparece, mas só beberá água, recusará canapés e, na hora de servir a comida, irá embora para não cair em tentação. É seu esforço concentrado para emagrecer.

Ladeira abaixo
Fontes próximas ao presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, confirmam que ainda não houve deserções entre os altos militares da Venezuela. Foram “numerosas” nas baixas batentes.

Pode isso?
Auditoria do Tribunal de Contas da União identificou 15 estatais que receberam R$18,5 bilhões do Tesouro de 2013 a 2017 para equilibrar contas, mesmo sendo “não dependentes”. O problema é ainda maior porque as empresas pagaram participação de lucros a dirigentes.

Lorota se esvai
A repercussão da entrevista de Lula foi quase nula. Poucos ainda acreditam na lorota de “perseguição” de um País cuja justiça autorizou a presepada. Na Europa, só um veículo relevante. Nos EUA, nem isso.

Código de dois gumes
O PSDB vai lançar um código de ética que prevê filiados citados em esquemas de corrupção devam antecipar-se acionando o Conselho de Ética. Se não o fizer, a filiação será suspensa.

Valores invertidos
Após blindados da ditadura venezuelana atropelarem manifestantes, nas ruas de Caracas, a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, foi às redes sociais defender… o fim do embargo econômico ao país.

Quanto custa a Previdência
Relatório da Instituição Fiscal Independente do Senado, que monitora propostas com impacto fiscal, a despesa da Previdência, somados todos regimes (RGPS, RPPS), alcançou R$876 bilhões em 2017.

Déficit só cresce
O déficit total da Seguridade Social como um todo, em 2018, foi de R$280,6 bilhões, ou 4,1% do PIB do Brasil, diz relatório da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado sobre a PEC da Previdência.

Três paredes
O ministro Paulo Guedes, da Economia, teve liberdade para escolher sua equipe e, nas últimas semanas, três de seus escolhidos foram desautorizados, com estardalhaço, por Bolsonaro. Primeiro foi Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, no episódio de suspender aumento do diesel; depois, Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, que teve de retirar do ar comercial que saudava a diversidade; e agora, o reincidente Marcos Cintra, secretário da Receita, que anunciou novo imposto que “atingiria até as igrejas”.

Mais que pito
A conversa que Bolsonaro teve com Marcos Cintra, secretário da Receita, na tarde de segunda-feira (29), depois de ter desmentido, via Twitter, qualquer possibilidade de seu governo lançar novo imposto (o que Cintra anunciara em entrevista), não foi amena, como o próprio secretário quis mostrar. O Chefe do Governo endureceu (um pouco no estilo contra Gustavo Bebianno) porque Cintra tinha “antecedentes” desse tipo. Ele tem verdadeira fixação por um imposto único. E adora holofotes.

Palestras mágicas
O ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, defende, com unhas e dentes, a permanência do Coaf em sua Pasta (parlamentares querem que volte à Economia, mas Bolsonaro, por ora, avisou que fica na Justiça). Entre as ações famosas do Coaf, uma envolvia Lula. O órgão apontou que em 2015 a empresa de palestras do petista movimentou R$ 52,3 milhões em quatro anos, movimentação incompatível com o patrimônio de Lula (parte do dinheiro era repassado para os filhos do ex-presidente)

Olho no crédito
Em março, o volume de operações de crédito foi de R$ 3.267,1 bilhões (47,14% do PIB) sendo: R$ 1.777,2 bilhões (25,64% do PIB) com recursos livres com juro médio de 39% ao ano, ou seja, 54,40% do total; e R$ 1.489,9 bilhões (21,50% do PIB) com recursos direcionados por bancos públicos (Caixa, BB, BNDES) com juro médio de 8,5% ao ano, ou seja, 45,60% do total.

Pensando igual
O vice-presidente Hamilton Mourão, que continua antenado sob a possibilidade de novos ataques do filho de Bolsonaro (agora, ele se virou contra o general Santos Cruz, da Secretaria do Governo), acha que o fricote entre o presidente e Carlos é combinado. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também acha a mesma coisa e, por enquanto, está livre dos ataques do pitbull.

Rejeitados
Nas últimas semanas, a Comissão de Anistia negou uma centena de pedidos de indenização por suposta perseguição no regime militar. Em março, já havia rejeitado, 256 requerimentos, confirmados por Damares Alves, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Favoritas
Duas ministras são as favoritas do presidente Bolsonaro: uma é Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos (ela agora prega submissão da mulher ao homem no casamento); outra é Teresa Cristina, da Agricultura, pela competência.

Contra-ataque
No dia 15, no Teatro Casa Grande, no Rio, será lançado o ato “Vamos defender a inteligência”, organizado, entre outros, pelo ex-ministro de Ciência e Tecnologia de Lula, Roberto Amaral. Vai ser um protesto diante das declarações de Bolsonaro contra cursos de Filosofia e Sociologia. Amaral, para quem tem memória curta, é aquele que, no ministério, defendia a fabricação de uma bomba atômica no Brasil.

Prato do dia
As redes sociais não se cansam de criticar, com direito a ironias e gozações, as performances de algumas figuras no bloco Show dos Famosos no programa de Fausto Silva. Daniele Winits na pele de Valesca Popozuda era triste; Diogo Nogueira querendo incorporar Cauby Peixoto parecia mais o Fofão; e Hugo Bonemer, tentando virar Britney Spears, parecia programa de humor pobre.

Mais militares
O governo não apenas discute a fusão do Ibama com o ICMbio como também a nomeação de um quatro estrelas para comandar a autarquia. E o Planalto também pretende indicar um militar, apesar da cobiça do PSL e do DEM, para a vaga aberta na Anac. Hélio Paes de Barros deixou a diretoria da Agência para comandar da Infraero.

Penúria
Goiás vive em estado de emergência: caos na saúde, calote nos servidores e estado patinando por falta de gestão. O deputado Delegado Waldir (PSL) que trabalhou pela eleição de Ronaldo Caiado (DEM) está atônito com a situação e mesmo assim, o governo Caiado é aprovado por 59,9% dos entrevistados no levantamento do Paraná Pesquisas.

Vergonha
Nos últimos nove anos, foram apresentados 1.182 projetos na Câmara sobre novos tipos de planos de saúde, que livrassem os brasileiros da exploração da qual são vítimas. Os planos possuem poderoso lobby e parlamentares não estão preocupados: tem plano vitalício por conta do contribuinte. No ano passado, procedimentos em 154 ex-senadores custou R$ 1,9 milhões. Para quem não sabe: senadores, ex-senadores e cônjuges pagam R$ 280 por mês e seus filhos, R$ 154. Na Câmara, os deputados são reembolsados de despesas médicas e odontológicas.

Almanaque
O ex-presidente Lula agora forma no grupo de presidiários autorizados a conceder entrevistas, contrariando o princípio de que quem é condenado e recolhido a uma penitenciária para pagar por seus erros. Antes dele, os bandidos Francisco de Assis Ferreira (“Maníaco do parque”) e os traficantes Marcinho VP e Fernandinho Beira-Mar também foram autorizados a conceder entrevistas.

Compulsórios
O Brasil também é campeão de depósitos compulsórios. Enquanto os bancos brasileiros são obrigados a recolher 25% (até abril de 2018 esse percentual era de 40%) de todos os depósitos junto ao Banco Central, nos Estados Unidos e na Área do Euro essa obrigação é de 3% e 2%, respectivamente.

Recorde
Dados do Ministério da Agricultura revelam que a colheita de milho na safra 2018-2019 deverá ser recorde, com mais de 94 milhões de toneladas. Confirmando-se a projeção, serão 13 milhões de toneladas a mais do que no ano passado. E há estimativas de que os preços possam cair até 20% ainda este ano.

Segurando a pressão
O anti-hipertensivo Losartana Potássica, sozinho, já é capaz de garantir os bônus dos executivos da Germed Pharma neste ano. Em março, as vendas do medicamento subiram mais de300% em comparação a mesmo período do ano passado.

“Fralda geriátrica”
O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) que, todos os dias, dispara contra Gilmar Mendes, ministro do Supremo, também gosta de piadas. Nesses dias, ele dizia que o único que aguenta sessões longas é Davi Alcolumbre, presidente do Senado, porque “usa fralda geriátrica”. O outro levou na esportiva.

Lobby
Antes mesmo do projeto da reforma da Previdência dos militares iniciar sua tramitação na Câmara, integrantes da Forças Armadas já fazem lobby com parlamentares contra mudanças no texto. O corpo a corpo tem sido feito por oficiais de alta patente que vão até a Câmara e se reúnem com deputados.

20 anos depois
Duas décadas após a quebra da emissora, a novela da Rede Manchete continua em exibição na Justiça. A administração da massa falida espera levar a leilão até junho o prédio que serviu como sede da empresa em São Paulo. É novo capítulo do arrastado processo de pagamento das dívidas deixadas pelo grupo. Somente em FGTS, INSS e passivos tributário, o rombo é maior do que meio bilhão de reais.

Influente
O ex-piloto Ayrton Senna, falecido há 25 anos continua sendo uma das personalidades brasileira mais influente, segundo o Celeb Score do Ibope. O levantamento mostra que o tricampeão é reconhecido por 96% dos entrevistados. A pesquisa mapeia o nível de conhecimento e interesse pelas celebridades e avalia em 25 atributos e afinidade com 20 segmentos de mercado. O atributo que Senna conseguiu sua maior nota foi em Sucesso / Bem-sucedido, devido a imagem do tricampeão impressa no imaginário brasileiro. Nesta análise, o piloto atingiu 83 pontos e lidera entre as personalidades masculinas.

Enforcadão
Deputados de primeira viagem que se apresentaram para o trabalho na segunda-feira (29) na Câmara ficaram mais do que irritados. Descobriram que as sessões haviam sido suspensas de última hora e transferidas para a semana que vem. É o enforcadão por conta do Dia do Trabalho.

Cooperação
Dez anos após sua assinatura, o Ministério da Justiça, com Sérgio Moro no comando, colocou em vigor um acordo de cooperação firmado com a Jordânia ainda no governo Lula. Prevê a troca de informações e documentos no âmbito jurídico, rastreamento e bloqueio de bens e repatriação de ativos mantidos irregularmente.

Desastre
O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, vai a Genebra entre os dias 11 e 19 de maio, para participar da 6ª plataforma Global para Redução de Risco de Desastre, evento apoiado pela ONU. Canuto já foi avisado que um grupo de brasileiros pretende fazer uma manifestação na porta do evento, protestando conta a omissão do ministro nas enchentes que deixaram 10 mortos no início de abril, no Rio.

Fake news
Rogério Galloro, ex-diretor da Polícia Federal no governo Temer, virou assessor especial da presidência do TSE. No site do tribunal ele comenta a realização de um seminário internacional de combate às fake news. O evento acontece entre 16 e 17 de maio, é organizado em parceria com a União Europeia e será aberto por Rosa Weber. Contará com a presença de Raquel Dodge, do ministro Sérgio Moro e do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Pedra no caminho
A bancada evangélica protestou contra a possível criação de imposto, no qual as igrejas, partidos e sindicatos, atualmente isentos de impostos, teriam que desembolsar, mas que logo foi desmentido pelo presidente Jair Bolsonaro. Agora para votarem a favor reforma da Previdência, a bancada quer que o se altere o prazo para uma declaração anual de rendimento. E alegam que a Receita quer criar uma “indústria de multas”, para as instituições religiosas que entregam fora do prazo.

Uma alternativa
Fernanda Gentil deixou em dezembro a área jornalística, para assim como outros companheiros, ingressar na parte de entretenimento. Só que por enquanto nenhum projeto foi aprovado, apesar de muitas sugestões. Ela segue viajando pelo Brasil com a peça Sem Cerimônia. Agora, seu nome começa a ser cogitado para substituir eventualmente Fátima Bernardes e Ana Maria Braga em suas ausências ou período de férias. E poderá também reforçar o time do É de Casa.

Falida
A ex-angel Erin Heathernon, 30 anos, declarou falência. Ela tem uma dívida de quase R$ 2 milhões. A ex-namorada de Leonardo DiCaprio alegou não ter como pagar o acumulado e nem como pagar suas contas mensais. Segundo a modelo, ela tem um ganho fixo de US$ 1089 e gasta no mínimo com seus gastos mensais, US$ 1074. Entre os bens que podem ser penhorados da redução da dívida ela declarou US$ 750 em eletrônicos, um casaco avaliado em US$ 995 e um colar de US$ 945.

Maluquice
O deputado federal e ex-ministro da Cultura do governo Temer, Marcelo Calero (Cidadania-RJ) considera a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre isenção dos ruralistas que atiram em invadirem suas propriedades “uma maluquice”. E acredita que essa atitude pode enfraquecer o projeto anticrime de Sérgio Moro. “O projeto é uma maluquice, simples assim. Se Bolsonaro quisesse tratar a sério o tema, e não jogar pra plateia, teria proposto aumento de pena para a invasão. No Brasil, país cristão, o sistema judicial dá mais peso à vida do que à propriedade. E assim deve ser”.

Melhores salários
Segundo a revista Variety o ator com melhor salário no primeiro trimestre de 2019 foi Ryan Reynolds, que ficou conhecido por interpretar o Deadpool e que recebeu R$ 106 milhões por Six Underground. Em segundo, ficou Dwayne Johnson com R$ 79 milhões por Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw. Completando o pódio está Robert Downey Jr., que também recebeu R$ 79 milhões por The Voyage of Doctor Dolittle. A primeira que mulher só aparece na sexta posição com um salário de R$ 51 milhões, é Emily Blunt para o filme Um lugar silencioso 2.
Frases

COMPARTILHAR
AnteriorSem aumento de impostos
PróximoCharge 03-05-2019