Os preços agrícolas no atacado no Estado de São Paulo tiveram alta de 1,66% na segunda quadrissemana de janeiro, informou na sexta-feira o Instituto de Economia Agrícola (IEA).

Os preços agrícolas no atacado no Estado de São Paulo tiveram alta de 1,66% na segunda quadrissemana de janeiro, informou na sexta-feira o Instituto de Economia Agrícola (IEA), do governo paulista.

Os produtos de origem vegetal tiveram alta de 2,64%, enquanto os de origem animal apresentaram queda de 0,76%.

O índice teve alta de 2,84% na primeira prévia de janeiro, e em relação ao final de 2007 mostra uma desaceleração nas altas dos preços agropecuários.

A queda nos produtos de origem animal foi puxada pelo retrocesso nos preços das carne bovina e de frango e do leite tipo B e C. Apenas a carne suína e os ovos avançaram.

"O aumento da oferta de leite levou à diminuição nos valores recebidos pelos pecuaristas", disse o IEA.

Os produtos que apresentaram maior alta são: tomate para mesa (86,72%), banana nanica (21,64%), ovos (8,88%), carne suína (7,29%), laranja para indústria (7,03%) e laranja para mesa (4,17%).

"O aumento no preço do tomate para mesa está relacionado com o descompasso de produção, no qual os produtores aceleraram a colheita da metade de novembro até uma semana antes do Natal devido ao clima favorável (calor e chuva). Isto causou uma menor produção no final do ano até a segunda semana de janeiro", explicou o IEA.