A história de Sônia Schüller é coisa de folhetim. Incrível. Tem todos os componentes para garantir audiência em horário nobre. Foi exposta em sua crueza na edição de domingo de O Globo, do Rio, o jornal que sabe captar o toque humano de histórias jamais imaginadas.

A de Sônia é a de uma esquizofrênica, vivendo como mendiga nas ruas da Zona Sul do Rio, de preferência em Ipanema. Passa boa parte do dia de mãos estendidas, pedindo dinheiro para, pelo menos, comprar cigarros, os Malboro inseparáveis. É uma mendiga.

Catarinense, ela foi para o Rio com a mãe, aos 4 anos. Criou-se num bom padrão de classe média, a julgar-se pelo apartamento em que ainda mora, em Ipanema, e que deve ser herança familiar (o condomínio é pago pelo irmão Cláudio, que mora na região serrana). A mãe era fisioterapeuta.

Nesse mesmo prédio da Rua Barão da Torre, 42 morava Rubem Braga, com que ela chegou a ter um affair passageiro. Outro relacionamento rápido foi com um carioca de grande visibilidade na época, dirigente do famoso Clube dos Cafajestes, Sergio Petezzoni. Dessa relação resultou um filho, Bruno, 46, advogado, que vive em Curitiba há 19 anos.

Sônia foi vice-miss Estado da Guanabara, em 1964. Não conquistou o título, mas fez o Maracanãzinho quase vir abaixo, em aplauso à classe e a beleza loira que, depois, seria Miss Praias Cariocas de 1965.

A história de Sônia é comovente: ela divide o espaço do outrora elegante apartamento, numa das áreas valorizadas da Zona Sul, com um filho que estuda Direito. O local vive repleto de quinquilharia e lixo que essa mulher, hoje sem dentes e em andrajos,  recolhe como parte de seu ritual de alienada. Uma alienação que, parece, nem lhe traz à lembrança os grandes momentos em que viveu, registrados nos jornais e revistas da época.

Sônia Schüller, a Miss
Sônia Schüller hoje
Rubem Braga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

/
PARANAENSE É VICE EM ASSOCIAÇÃO DE CONSTITUCIONALISTAS

As controvérsias que fizeram com que a presidente Dilma fosse levada a descartar a hipótese de convocar uma Constituinte para tratar da reforma política, no mês passado, mostram a necessidade de maior debate e estudo de questões jurídicas tão complexas. Não por acaso, certamente, três ministros do Supremo Tribunal Federal e outros 24 estudiosos de Direito Constitucional fundaram, no dia 10 de junho, a Associação Brasileira de Direito Processual Constitucional (ABDPC). Um dos objetivos previstos em seu estatuto é o de “desenvolver ou participar ativamente na criação de um Código de Processo Constitucional para o Brasil”. A defesa da codificação do processo constitucional vem crescendo na mesma medida da consolidação dos direitos fundamentais, no rastro do protagonismo do Supremo Tribunal Federal no julgamento de questões que versam sobre o tema.

PARANAENSE É VICE

Os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Roberto Barroso são membros fundadores da associação. A primeira diretoria, que exercerá um mandato de três anos, é a seguinte:

Luiz Guilherme Marinoni

André Ramos Tavares, presidente; Luiz Guilherme Bittencourt Marinoni, vice-presidente; Bruno Dantas, secretário-geral; Cleverton Cremonese de Souza, diretor financeiro; Sergio Cruz Arenhart, diretor acadêmico; e Daniel Francisco Mitidiero, diretor de relações institucionais.

O advogado curitibano Luiz Marinoni , como vice-presidente, anunciou a criação da nova entidade durante a realização, na Universidade de Buenos Aires, do “I Congreso Internacional de Derecho Procesal Constitucional”, promovido pela Associação Argentina de DPC.

Sergio Cruz Arenhardt

Na ocasião, Marinoni proferiu conferência sobre a
autoridade dos precedentes constitucionais no Brasil.

Ministro Gilmar Mendes

 

 

 

 

 

 

 

/
CONDOMÍNIOS

Com investimento inicial de R$ 1 milhão a APS Administradora de Condomínios estará logo se instalando em Curitiba, como parte de um processo de expansão que inclui atuação também em São Paulo e Brasília. A empresa já opera no Rio e em Recife, Fortaleza, e Salvador.

NOSSOS PENETRAS
Na semana que passou, promoters de festas, assessores de imprensa e notáveis de grandes pontos de encontro da noite faziam exercícios de memória para catalogar os mais notórios penetras de grandes eventos, coquetéis, festas, lançamentos de livros, vernissages, e eventos tipo entrega de condomínios de luxo e até – benzam os céus – festas de casamento em clubes fechadíssimos.
“Na disparada, apareceu um senhor sessentão, empertigado, com ternos clássicos, fala mansa e convincente, com alguma história em Curitiba, como sendo o maior bicão da Capital”, dizia ontem à coluna a jovem auxiliar de colunista social, resumindo “a avaliação”.

NO RIO, GRAÇA COUTO

No Rio, a arte de ser bicão e penetrar em ambientes exclusivos sem ser convidado é magistralmente ensinada por uma mulher, Graça Couto, quarentona. Sempre bem vestida, a penetra mais famosa da vida carioca é famosa por dar carteiradas em grandes eventos, não poucas vezes se apresentando como ‘credenciada’ por agência de notícias francesa.

NO RIO (2)
Graça costuma acompanhar-se de dois amigos também penetras. Depois que conseguem entrar no lugar-alvo, é cada um por si.
Segundo se diz no Rio, Graça é “eclética, e sua lista de participações vai da abertura de exposições de arte (em galerias chiques), inauguração de lojas, premiações, festas, o que quer que seja desde que tenha coquetel”, garante Marcos Azambuja Rios, empresário da noite carioca.
O natural é que ela fique sempre na reta da cozinha e de olho nos garçons.
Para alguns promoters de festas do Rio, “Graça é o termômetro de sucesso. Se ela vem é porque o evento é bom…”

CURITIBANO PRESO NO PANAMÁ

Amadeus Richers

 

Não se tem notícias se o curitibano Amadeus Richers, 62, continua ou não preso na cidade do Panamá, onde, até poucos dias, corria o risco de ser extraditado para os Estados Unidos.

Tudo porque a Promotoria de Miami o acusa de ter se envolvido no pagamento propina de US$ 1,2 milhão a diretores da Teleco, estatal haitiana de telefonia fixa, entre 2004/05.

Em Curitiba, familiares de Richers não foram localizados para falar do assunto.
/

 
SENHORA DO CARAVAGGIO

Luiz Felipe Scolari.

 

Luiz Felipe Scolari, como bom gaúcho descendente de italianos e nascido na região da serra (Caxias, Bento Goncalves, Ana Recchia…) é devoto de Nossa Senhora do Caravaggio.

Cesare Prandelli: presente e devoção

/
A invocação da mãe de Jesus nasceu em 1432, na pequena cidade de Caravagio, na Lombardia, onde ela teria aparecido.

/
Ontem, houve testemunhas de que Felipão contemplava, compungido, a mais recente imagem de Carvaggio que ganhou, presente do técnico do time da Itália Cesare Prandelli.

‘O LAUDÊMIO NO SUS’

Registrado pelo jornais como o cartaz mais criativo dentre os aparecidos em passeatas, o que se observou, dias atrás, na manifestação de 10 mil pessoas em Petrópolis:
“Majestade, enfia o laudêmio no SUS”.
Explicação: por lei, que vem desde os tempos imperiais, em todos os imóveis vendidos em Petrópolis , uma percentagem vai para a família imperial brasileira…

BUROCRATAS CORRUPTOS

Do enorme sociólogo Manuel Castells, em entrevista domingo, em O Globo, sobre os protestos no Brasil:
Para ele, os protestos no Brasil e Turquia têm pontos em comum: “… (é) a deterioração da qualidade de vida urbana sob o crescimento econômico irrestrito que não dá atenção à vida dos cidadãos. Especuladores imobiliários e burocratas, normalmente corruptos, são os inimigos nos dois casos.”
/

CARTAS

                                                         (correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

 

PARA BIA, OBSCURANTISMO

Como afirmou uma advogada na sua coluna. (O Feliciano) ele é um agente ativo do obscurantismo, do preconceito e da estupidez. Vítimas são os gays que ele pretende curar, como se homossexualismo fosse doença, e, pior, doença contagiosa.
O que foi essa manifestação dos evangélicos, Aroldo? Estou pasma.
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/116629-marcha-para-jesus-vira-ato-de-desagravo-a-feliciano.shtml

Bia Wouk, artista plástica curitibana. Mora em Madrid

RESPOSTA: Essa gente acredita ser íntima do Onipotente e se acha, pois, com procuração d’Ele para toda sorte de absurdos. É uma gente que quer cancelar o avanço científico que há muito exorcizou o homossexualismo da categoria de “doenças”.
Não é só você que está pasma, o Brasil que pensa não pode alimentar esse universo de políticos que, infelizmente, vem crescendo graças à nossa omissão.

Frei Chico

/
FREI CHICO

Aroldo Murá, paz e bem!
Recebi e venho agradecer a sua reportagem que descreve fielmente nosso encontro e fala com graça do conteúdo ed a finalidade do Dicionário.

Foi bom tê-lo encontrado.

Grande abraço, Frei Chico Van Der Poel

 

Melina Fachin

 

AGRADECENDO

Ao cumprimentá-lo cordialmente agradeço o prestígio da veiculação do material!
Abraço cordial,

Melina Fachin , advogada, Curitiba.

PRIMEIRO ‘TALK SHOW”

Alô amigos, aí está o primeiro talk show da tv do Paraná.

Curtam nossa fan page:

www.facebook/ProsaCuritibana

 
/

Brevilheri Jr., jornalistsa, Curitiba.

 

Esta coluna é publicada diariamente no jornal Indústria&Comércio.

Para acessar a coluna diretamente, basta acessar

http://www.icnews.com.br/editoria/colunistas/aroldo-mura
/