Para ter mais segurança em seus negócios, o produtor Antonio Massao Nakamura, de Guaravera, distrito de Londrina, aposta na diversificação. Como a maioria dos agricultores locais, o carro-chefe são os grãos: soja no verão e milho no inverno, em 205,7 hectares de terras próprias e arrendadas.

Estratégia – O que diferencia Massao, de 65 anos, é a estratégia adotada para reduzir riscos, manter o equilíbrio financeiro da propriedade e prosperar. Em 36,3 hectares, o produtor mantém a cultura que tem garantido um bom retorno nos últimos anos: pomares de laranja. Com média de 2,8 caixas por planta – 114,2kg – a laranja possibilita também que Massao aproveite melhor o seu parque de máquinas, otimizando-o.

“Os custos da agricultura são altos, é arriscado ficar na dependência apenas da soja e do milho”, disse o produtor à equipe do Rally Cocamar de Produtividade que o visitou na manhã chuvosa de 21 de outubro. Ele cita que os cultivos temporários são mais sujeitos a perdas em períodos de déficit hídrico do que os perenes, caso dos pomares.

A chuva providencial anunciava, enfim, que ele poderia retomar o plantio, já um pouco atrasado. “Eu começo a plantar sempre lá pelo dia 10 de outubro, mas com a falta de chuvas, só fiz 10% da área até agora”, observou. Ele espera concluir logo o plantio, pois o calendário vai se ajustando e sabe que a safra de milho, por causa do inverno, não admite atrasos.

Focado em diversificar, Massao procura adotar essa prática até mesmo na lavoura de verão: uma parte da soja é cultivada com sementes convencionais (não modificadas geneticamente), aproveitando assim uma oportunidade oferecida pelo mercado que paga até R$ 6,00 a mais por saca.

Morando na propriedade em companhia da esposa Elza, com quem tem dois filhos, o produtor é taxativo: “se não diversificar, o pequeno agricultor corre o risco de ficar inviável diante da alta dos custos”.

Massao é um típico associado da Sicredi União PR/SP, que tem forte identificação com o meio rural. Comodamente, ele realiza todas as suas operações na agência de Guaravera e, dessa forma, não precisa ir a nenhum banco em Londrina. O gerente de desenvolvimento da cooperativa, Vitor Pasquini, acompanhou o Rally na visita.

Além do custeio para as lavouras, o produtor já fez financiamentos para a aquisição de máquinas e comenta que os produtores, de uma forma geral, se sentem bem recebidos na cooperativa de crédito. “A gente é atendido pelo gerente e o relacionamento amigável passa confiança”, conclui.

O Rally Cocamar de Produtividade, em sua quinta edição consecutiva, tem a finalidade de valorizar as boas práticas agropecuárias. Patrocinam a iniciativa: Basf, Spraytec, Zacarias Chevrolet, Sicredi União PR/SP (principais), Cocamar TRR, Altofós Suplemento Mineral Cocamar, Elanco, Sancor Seguros e Texaco Lubrificantes, com o apoio da Unicampo, Aprosoja/PR e Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb). (Imprensa Sicredi União PR/SP)