Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP), no Guairão, sob a regência do maestro titular, Stefan Geiger. – Foto: Kraw Penas/SEEC

A Orquestra Sinfônica do Paraná comemora seus 34 anos com apresentação neste domingo (26), às 10h30, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão) de um concerto especial. O programa, escolhido pelo maestro-titular Stefan Geiger, será o Concerto para Harmônica e Orquestra, de Heitor Villa-Lobos; e a Sinfonia Número 10, de Dimitri Shostakovitch.

A primeira obra terá a presença do gaitista José Staneck, que fará o solo da gaita de boca (harmônica) da música de Villa-Lobos. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Todo aniversário é um motivo de celebração na orquestra. Simone Stavitzky, violinista desde sua fundação, lembra de vários trabalhos memoráveis com a orquestra, dentre eles a ópera Aída (de Verdi), em 1994, que contou com a presença especial de um elefante e dois cavalos no palco. “Comemorar 34 anos atuando na Orquestra é para mim motivo de emoção, privilégio, realização, orgulho e alegria”, disse a violinista.

Para o flautista Sebastião Interlandi Jr., também músico da orquestra desde 1985, suas melhores memórias desses 34 anos são as que envolvem a execução de obras de grandes compositores, como Beethoven, Stravinsky e Puccini. “A Sagração da Primavera, de Stravinsky, dispensa comentários, ela representa a mais retumbante revolução da música. É o mais perfeito poema sinfônico já escrito”, diz o flautista sobre a obra apresentada pela Orquestra Sinfônica do Paraná nos últimos concertos com o Balé Teatro Guaíra.

A ORQUESTRA – Fundada em 1985, a Orquestra Sinfônica do Paraná é a primeira e maior orquestra pública mantida pelo Governo do Estado. Com sede no Centro Cultural Teatro Guaíra, faz múltiplas apresentações todos os meses a preços acessíveis.

Teve como um de seus fundadores e primeiro maestro-titular o compositor Alceo Bocchino. Nascido em Curitiba, o maestro Bocchino foi aluno de Villa-Lobos e um dos compositores brasileiros mais relevantes no cenário orquestral no Brasil no final do Século XX.

Em 34 anos de história, a Orquestra já tocou com mais de 50 maestros, recebeu um público de mais de meio milhão de pessoas e produziu grandes óperas como Aída (1994), de Giuseppe Verdi, Carmen, de Bizet, e João e Maria (2018), de Engelbert Humperdinck.

Além do repertório clássico de orquestra, a OSP já tocou ao lado de grandes estrelas nacionais, como Bibi Ferreira, e locais, como a Banda Blindagem. Desde 2012 traz também os filmes-concertos, apresentações de filmes mudos com a trilha sonora tocada ao vivo pela orquestra.

Ao todo, a orquestra possui quase 1.000 obras catalogadas em seu arquivo musical, entre compositores brasileiros, internacionais e paranaenses. O corpo artístico é formado, atualmente, por 66 músicos e pelo maestro-titular alemão Stefan Geiger. Por trás dos palcos, está a equipe técnica, administrativa e de arquivo da OSP, além da equipe geral do Teatro Guaíra.

Serviço: OSP 34 – Concerto de Aniversário.

Data: 26 (domingo).

Horário: 10h30.

Local: Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão – Rua Conselheiro Laurindo S/N – Centro – Curitiba – Paraná.

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).