Nova assembleia em agosto
definirá uma reavaliação do movimento

Professores estavam em greve desde 25 de junho e decidiram suspender a paralisação após proposta do governador Carlos Massa Ratinho Junior

Servidores estaduais decidiram, em assembleia nesta manhã de sábado (13), acolher a proposta do Governo do Paraná e suspender a greve das categorias.
De acordo com a App-Sindicato, coordenada por Hermes Brandão, algumas medidas do governo foram consideradas satisfatórias. “Há avanços, como a correção dos mais baixos salários, questão do auxílio transporte e a retirada do projeto de congelamento de nossa carreira, mas ainda restam itens que nos preocupam. Por isso iremos reavaliar no dia 10 de agosto”, afirmou.
Sobre os itens que ainda faltam, Brandão elencou os próximos passos da categoria. “Acolhemos a proposta do governo e iremos acompanhar a implementação de todas, além de debater o que ficou como impasse, avaliando no dia 10 de agosto”, destacou.
Ontem, sexta (12), a AEN/PR, anunciou nota do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, confirmando a implantação da data-base, com a primeira parcela de 2% liberada em janeiro de 2020. No total, será pago um reajuste de 5,08%, parcelado até 2022.
Os servidores informaram que retornam as atividades a partir de segunda-feira (15) e que vão debater com a Secretaria de Educação do Paraná (Seed) um calendário de reposição dos dias parados. Na negociação, conforme os servidores, o governo estadual informou que não haverá desconto nos salários.

Com informações da AEN/PR, site BandaB, g1 e assessoria da vice governadoria