Sem ilusões

450

Há brasileiros que ainda esperam que a reforma da previdência nos os alcance. Pura ilusão. A reforma da Previdência apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) altera, além do Regime Geral da Previdência Social, vai tocar nas aposentadorias de servidores públicos federais, estaduais e municipais que são regidas por regimes próprios. Algumas mudanças previstas no projeto, se aprovadas, mudarão duas regras fundamentais na aposentadoria dos servidores do Paraná: a alíquota de contribuição e a instituição de um regime complementar.
Atualmente, os servidores destinam 11% de seu salário para contribuição previdenciária. A reforma prevê que todos os estados que tenham déficit financeiro ou atuarial – que é o caso do Paraná – devem estabelecer a alíquota mínima de 14%. Portanto, o funcionalismo vai ter que dar uma fatia maior da renda para contribuir com a Previdência. A proposta de PEC dá prazo de 180 dias para essa alteração.
O projeto do governo federal prevê que essa alíquota seja progressiva – o que também pode ser adotado nos estados e municípios. Nesse caso, cuja implementação é facultativa, quem recebe o salário mínimo tem alíquota reduzida para 7,5% e quem recebe acima de R$ 39 mil, 22% – os valores intermediários têm alíquotas intermediárias.
A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná, em conjunto com procuradores de Ponta Grossa, Paranavaí e Apucarana, apresentou nesta quinta-feira (21), denúncias contra os operadores financeiros Luiz Abi Antoun e Dirceu Pupo Ferreira. Os dois são acusados pelos crimes de pertencimento à organização criminosa e corrupção passiva, suspeitos de integrar um grupo responsável por desviar o valor estimado de R$ 8,4 bilhões por meio de supressões de obras rodoviárias e aumento de tarifas, em concessões do Anel de Integração.

Nem a pau
Luiz Abi Antoun deixou o Brasil em setembro de 2018, solto por uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes no âmbito da Operação Rádio Patrulha, do Ministério Público do Paraná. Ele teve mandado de prisão temporária da Lava Jato, mas até o momento, continua no Líbano e sem previsão de volta. O MPF busca cooperação internacional para agarrá-lo. Por iniciativa própria, já disse que não volta nem a pau.

Caixa geral
Nova denúncia é um desdobramento da Operação Integração II, que tornou réus o ex-governador Beto Richa; seu irmã Jose Richa Filho (Pepe Richa); sua esposa, Fernanda Richa e o próprio contador da família, Dirceu Pupo Ferreira; além de vários outros agentes públicos e privados envolvidos no esquema. Segundo as investigações, Luiz Abi Antoun exercia o papel de “caixa geral de propinas” arrecadadas em diversos setores do governo do Estado em proveito do ex-governador Beto Richa. Quem acha que ele volta?
Fecha a fronteira
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira, 21, que fechará a fronteira com o Brasil e avalia fazer o mesmo com a divisa com a Colômbia. A decisão ocorre a dois dias de a oposição venezuelana iniciar uma operação com auxílio dos dois países vizinhos e dos Estados Unidos para entregar ajuda humanitária à Venezuela. As informações são EFE/Reuters; Maduro pediu ao presidente colombiano, Iván Duque, e ao americano, Donald Trump, para deixarem de “loucura”

Gleisi na Europa
Os senadores petistas Gleisi Hofmann (PR) e Humberto Costa (PE) reuniram-se com parlamentares da esquerda europeia, em Bruxelas, na Bélgica. A visita teve como objetivo articular a vinda de deputados ao Brasil para visitar o ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba..

PF investiga delegado
A Polícia Federal cumpriu oito mandados de busca e apreensão relacionados aos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Equipes foram à cobertura onde mora o delegado federal Hélio Khristian Cunha de Almeida, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. De acordo com a PF, o objetivo é apurar suposta tentativa de obstruir a investigação do crime. No próximo dia 14, os assassinatos de Marielle e Anderson completam um ano. As medidas foram autorizadas pela Justiça Estadual após serem submetidas ao Ministério Público do Rio de Janeiro.

Calma, gente
O deputado Reinhold Stephanes Jr colocou um stent no coração. Mas não se aflijam os amigos nem se assanhem os desafetos. Ele passa muito bem e deve voltar com nova energia.

Por conta própria
Ora, pois, o governador Ratinho Jr não quer ouvir especulações sobre sua viagem aos EUA, para onde embarca no sábado (23). É a sua primeira viagem oficial ao exterior desde que assumiu o cargo, em janeiro. A agenda oficial vai até o dia 2 de março, quando a comitiva retorna ao Estado. Só então, o governador tira uns dias para ele fora do País. Retorna no dia 11 de março.

Fim da mamata
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que propõe o fim do pagamento de aposentadorias a ex-governadores foi protocolada na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) há algumas semanas. Informações do Paraná Portal. A proposta, uma iniciativa do Poder Executivo, propõe a revogação de uma norma da Constituição Estadual do Paraná, que regulamenta o subsídio mensal e vitalício dos ex-governadores.

Royalties vão acabar
O deputado Galo (Pode) afirmou nesta quarta-feira, 20, que no prazo de dois anos o governo do Paraguai conclui o pagamento do financiamento da Usina de Itaipu, situação que, segundo ele, poderá gerar problemas para os municípios que recebem royalties da binacional. “Os royalties vão acabar e alguma coisa tem que ser feita para os municípios do Paraná que hoje recebem essa compensação. Se nada for feito, os municípios vão quebrar”, disse Galo.

Reforma para políticos
Políticos passam automaticamente para Regime Geral de Previdência Social, ou seja, vão se aposentar com as mesmas regras dos trabalhadores da iniciativa privada. Informações do Correio Braziliense. O Ministério da Economia anunciou que o regime atual de aposentadoria dos políticos será extinto. Os novos eleitos passarão a fazer parte automaticamente do Regime Geral de Previdência Social (RGPS). Ou seja, vão se aposentar com as mesmas regras dos trabalhadores da iniciativa privada.

O que muda nas regras
Atualmente é possível se aposentar por idade – 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens) –, com contribuição mínima de 15 anos. Também há a aposentadoria por tempo de contribuição, sem previsão de idade mínima, mas com exigência de tempo mínimo de tempo de contribuição de 30 anos (mulheres) e 35 anos (homens). Proposta do governo é Idade mínima de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens) com 20 anos de contribuição. Não haverá mais aposentadoria por tempo de contribuição.

Regras de transição
Para quem já está no mercado de trabalho, a reforma propõe três regras de transição para a aposentadoria por tempo de contribuição para os segurados do INSS. O trabalhador poderá optar pela forma mais vantajosa. Na aposentadoria por idade, realidade hoje para mais da metade dos segurados, também haverá uma transição.

Militares na Itaipu
O presidente Jair Bolsonaro nomeou o novo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna, e o novo diretor financeiro executivo da empresa, vice-almirante Anatalício Risden Júnior. Eles substituem Marcos Vitório Stamm e Mário Antônio Cecato, respectivamente. A data da posse e o local da solenidade de transmissão de cargo ainda não foram definidos. O mandato tem validade até 16 de maio de 2022. Os cargos de diretoria são renovados sempre a cada cinco anos e na data de 16 de maio, conforme prevê o parágrafo 3º do Anexo A do Tratado de Itaipu.

Mourão estima maioria
O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, concedeu entrevista exclusiva aos jornalistas Cláudio Humberto e Pedro Campos, da Rádio Bandeirantes, na manhã desta quarta (20) e garantiu que o governo parte de 250 votos na Câmara para aprovação da reforma da Previdência.

Bebianno quer proteção
A revelação dos áudios entre ele e Jair Bolsonaro, mostrando que o presidente mentiu ao negar conversas com o ex-ministro da Secretaria Geral do Governo e o perfil traçado de Carlos Bolsonaro, “um destruidor de reputações”, na Jovem Pan, são componentes do primeiro round vencido por Gustavo Bebianno, após a exoneração. Há quem aposte que ele voltará ao ataque, sempre mantendo uma certa calma e tom apaziguador. Mais: Bebianno, por conta da repercussão disso tudo, está com medo de retaliações que possam ser protagonizadas por bolsonaristas fanáticos. Por isso, vai contratar segurança pessoal.
Sozinho, não!
Apesar de ser bom no jiu-jitsu, Gustavo Bebianno confessou depois da entrevista na rádio, que sabe da existência de seguidores extremados do Chefe do Governo, sempre dispostos a defendê-lo em qualquer circunstância. É esse bloco que o preocupa, mas acha que não pode recuar no esclarecimento desse episódio. E andar sozinho, nesses tempos, não é recomendável.
Cargos e benefícios
Gustavo Bebianno também revelou ter recebido oferta de uma diretoria em Itaipu onde ganharia “salário de R$ 1,1 milhão por ano, fora benefícios” e ter sido convidado para escolher entre as embaixadas de Roma e Lisboa. Era a chamada distribuição de cargos públicos para benefícios pessoais, que Bolsonaro jurava abolir.

Carlos, de novo
A manifestação do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, sobre o caso da empresária Elaine Caparróz, afirmando que, se a vítima tivesse uma arma em casa, poderia ter escapado das agressões de Vinicius Batista Serra, foi rechaçada por especialistas. O ex-secretário nacional de Segurança Pública, José Vicente da Silva Filho, acha, que por exemplo, se ela tivesse uma arma, “o mais provável é que ele a teria matado”.

Recuo
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, está aprendendo rapidamente a mudar de opinião, por conta da cena política. O fatiamento do pacote anticrime, separado o bloco sobre caixa 2, mostra que ele recua facilmente. Há dias, Moro jurava que o caixa 2 era crime “pior” que a corrupção. Agora é um delito “não tão grave”, que nunca será aprovado no Congresso.

Instabilidade
Assessores e ministros que convivem, diariamente, com o presidente Jair Bolsonaro, reconhecem nos áudios entre ele e Gustavo Bebianno, a instabilidade do Chefe do Governo na discussão de assuntos que o incomodam. Até em reuniões mais íntimas, Bolsonaro, vira e mexe, adota esse tom quase ditatorial, o que evidencia, dependendo do momento, desequilíbrio emocional.

“Toda lisinha”
A drag queen Pabllo Vittar foi ao canal que Matheus Mazzafera tem no YouTube e disse que “tem atração por homens peludos” e que é “toda lisinha, parecendo um golfinho”. Prefere homens com mais de 1,87 de altura e que gostem de gim tônica.

Aparecido
Até assessores próximos reconhecem que o governador do Rio, ex-juiz Wilson Witzel é “muito aparecido”. Agora, para festejar seus 51 anos, colocou camiseta, bermuda e tênis e foi correr ao lado de 20 soldados do Bope. Há dias, circulou vestindo uma camisa do Flamengo em horário de expediente, como fez Bolsonaro com a camisa (falsificada) do Palmeiras. Mais: ele já acha que é um bom nome para 2022, na sucessão do Capitão.

Toma lá, dá cá
O Planalto estuda liberar o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para assinar nomeações para cargos técnicos visando atender pedidos de deputados que votarão a reforma da Previdência. O líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO), que até o pessoal de seu partido não engole, tem repetido, em decorrência do que escuta dos parlamentares, que a negociação com os deputados deverá ter “cargos e emendas”.

Auditoria
Relatório do TCU identificou atrasos nos repasses devidos à Caixa Econômica Federal para pagamento dos programas Bolsa Família, Seguro-Desemprego e Abono Salarial, em 2018. Os recursos do banco foram utilizados para custeio desses programas, caracterizando antecipação da receita vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Agora, com a renovação do projeto que ampliava a lista de servidores com poder de classificar documentos como sigilosos, o TCU vai aumentar a fiscalização.

Quem vem
A Conagra, um dos principais fabricantes de alimentos dos Estados Unidos (faturamento de US$ 10 bilhões/ ano) está chegando ao Brasil. Vem em busca de muita proteína, ou seja, carne e soja.

Inspiração
O avanço da educação militar pelo atual governo não ficará restrito à abertura de colégios específicos. O Ministério da Educação vai se inspirar no modelo dessas escolas para formular as novas diretrizes para o ensino fundamental. Será a principal atribuição da Subsecretaria do fomento às Escolas Cívico-Militares, criada em janeiro. A proposta é levar a metodologia dos colégios militares para os sistemas de ensino municipais, estaduais e distritais, em parceria com governadores e prefeitos.

Aliado
Emissora de TV que Jair Bolsonaro considera aliada, ao lado da Record, o SBT colocou no ar todos os áudios entre Gustavo Bebianno e o Chefe do Governo, mais entrevista do ex-ministro traçando perfil nada agradável de Carlos Bolsonaro, tudo em seu principal noticioso.

Pró-economia
Acabou o prazo para os empregados da Eletrobras aderirem ao Plano de Demissão Consensual, válido para a holding e as subsidiárias. A meta é desligar 2.187 funcionários, o que custaria cerca de R$ 731 milhões. A empresa estima uma economia de R$ 574 milhões por ano com o PDC. São preliminares para a futura privatização.

Lembrando Dilma
Quem acompanhou Jair Bolsonaro assistindo os áudios dele e de Gustavo Bebianno em todas as emissoras de rádio e televisão (foi o ex-ministro, claro, que forneceu todos o material), viu o Chefe do Governo extrapolar em seus comentários, usando até palavrões. Alguns funcionários lembraram as super-reações de Dilma Rousseff em episódios igualmente condimentados.

Tutela militar
Estão em andamento negociações para uma tutela do presidente Jair Bolsonaro pelo seu vice-presidente Hamilton Mourão e demais ministros militares prestigiados no Planalto. É uma ação realizada em sintonia com o ministro de Defesa, general Fernando Azevedo e Silva e os comandos das Forças Armadas. O termo negociação é proforma. O projeto é impor limites e restrições ao comportamento e liberdade decisória de Bolsonaro, incluindo a vigilância e redução das iniciativas de seus três filhos – nas redes sociais e fora delas. Quem viver, verá.

Abril vendida
O Bradesco aprovou a venda de seus créditos contra a Editora Abril para a Enforce, empresa do BTG Pactual, permitindo que a venda para Fábio Carvalho se efetive. Itaú e Santander já haviam dado sinal verde. Pelo acordo, os irmãos Giancarlo Victor e Roberta Civita recebem um valor simbólico de R$ 100 mil e passam adiante R$ 1,6 bilhão em dívidas com bancos, fornecedores e funcionários (a dívida bancária é de R$ 1,1 bilhão). Os bancos aceitaram desconto de 92% na dívida e detém as marcas Veja e Exame como garantia, bem como o prédio da Marginal Tietê, em São Paulo.

Quebrado
O estado de Minas Gerais está quebrado: seu déficit chegará a R$ 100 bilhões se nada for feito. Minas gasta 77% de suas despesas com folha de pagamento. 17 pontos acima do que permite a Lei de Responsabilidade Fiscal. Equacionar isso tudo é a missão de Gustavo Barbosa, secretário da Fazenda do governo Romeu Zema. Ele já atuou, com algum sucesso, no Rio, entre 2016 e 2018. Sua família mora no Rio e é Gustavo que paga suas passagens de ida e volta para Belo Horizonte.

Tudo azul
O governador João Doria estabeleceu regras para as reuniões de sexta-feira no Palácio dos Bandeirantes. Todos os secretários deverão vestir terno azul, impecáveis e bem passados (caso contrário, haverá reclamação). As gravatas também deverão ser azuis, só que claro. Gravata vermelha é vetada. Os secretários deverão chegar para a reunião sem gravata. Só devem tirá-la do bolso se Doria estiver usando.

Ainda ternos
Alguns secretários do governador João Doria acham que, atrás de todas essas exigências, há um problema de ordem psicológica, mas ninguém se atreve a comentar. Outros acham que Doria quer ter a impressão de que os secretários são comandantes de uma espécie de força militar que ele tem na cabeça. Quem chega atrasado na reunião é multado, como se fosse um aluno-problema de alguma escola.

Irrestrito, não!
A “macumba psicológica” de Carlos Bolsonaro vai acabar custando muito caro. O partido do mensaleiro condenado Valdemar Costa Neto, o PR, já percebendo a fragilidade do governo, pulou fora. José Rocha avisa que não garante mais “apoio irrestrito” a Jair Bolsonaro. O PR apreciará matéria por matéria. Com o recuo do PR, a base aliada passou contar apenas com o PSL.

Fake news
Bolsonaristas fanáticos espalham que Gustavo Bebianno queria montar um esquema no governo ao lado de Paulo Marinho, dono da casa que virou QG da campanha de Bolsonaro no Rio. Falam também que Marinho quer derrubar o senador Flávio Bolsonaro mas quem o escolheu para suplente foi o próprio Chefe do Governo, na época candidato.

Nada contra
Para pessoas mais próximas o ex-ministro da Secretaria Geral do Governo, Gustavo Bebianno tem confessado que não tem nada contra Jair Bolsonaro, que gosta muito dele e que acredita que ele possa fazer um bom governo. Por outro lado, diz que não vai deixar ninguém manchar seu nome, por mais admiração que ele tenha pela pessoa.

Doce
Ainda em entrevista a Jovem Pan Gustavo Bebianno disse que Carlos Bolsonaro não é ruim, só que não sabe o que aconteceu para ele fazer o que fez. “Carlos, quando está disposto, a abrir e conversar, é uma pessoa muito doce, um rapaz muito bacana e muito positivo. Mas às vezes ele entra nesses altos e baixos e não se contém. E na maioria das vezes, no meu entender, sem motivo.”

Pode sair
Ainda Gustavo Bebianno: rolam boatos, que ele está bem chateado com tudo que está acontecendo e que está esperando um parecer de Luciano Bivar, presidente do PSL. Dependendo do retorno pode deixar a sigla.

Laranja
O presidente Jair Bolsonaro foi Câmara dos Deputados entregar formalmente a proposta da reforma da Previdência e no Salão verde da Casa deputados do PSOL faziam um protesto. Todos estavam vestidos de aventais laranja e com a fruta nas mãos. E gritavam “Hoje tem laranjada?” e “Bolsonaro mente”.

Fim de linha
Chegou ao fim o relacionamento de Khlóe Kardashian e o jogador de basquete Tristan Thompson, depois de descoberta de uma nova traição. A primeira aconteceu o ano passado, quando Khlóe ainda estava grávida, fazendo que a filha True, hoje com 10 meses, nascesse antes do tempo. A irmã de Kim perdoou o jogador por causa da filha, mas agora falou que não terá um segundo perdão.

Substituta
Na nova temporada do Só toca top terá uma nova apresentadora. Fernanda Souza que dividia a palco com Luan Santana, está tirando uma no sabático e tem aparecido pouco até nas redes sociais, em seu lugar a Globo escolheu Iza, que já apresenta o Musica Ao Vivo na Multishow.
Frases
“Carlos Bolsonaro fez macumba psicológica na cabeça do pai.”
Gustavo Bebianno
“Tem gente no Congresso que prefere reformar presídios antes de reformar a Previdência.”
Cláudio Humberto