A injustiça causada pelos altos impostos no Brasil é mais profunda do que se pensa. Não apenas os mais pobres são prejudicados, mas em especial as mulheres e os negros. Fatos como esse deixam ainda mais clara a necessidade que o país tem de uma profunda reforma tributária. Os governantes, sejam eles da esfera municipal, estadual ou federal, têm como tarefa fundamental a diminuição dos tributos. E o cidadão, por sua vez, tem como lição de casa verificar quais políticos estão dispostos a colaborar com esta mudança importantíssima na economia brasileira.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que o governo não tem nenhuma proposta de aumento de impostos. “Vamos deixar absolutamente claro. Nós somos liberais. Os liberais não aumentam impostos, eles simplificam, reduzem ou fazem substituição tributária”, disse Guedes. A notícia é boa, certamente. No entanto, basta uma simples piora no andar da economia para o governo mudar seu discurso e decretar um reajuste tributário. Sempre foi assim e não parece que daqui para frente será diferente. Tanto o alto valor dos tributos quanto a sua sonegação representam realidades que precisam ser modificadas no Brasil.