O Sebrae/PR lançou na última semana em Curitiba, o Programa Sebrae Mulher de Negócios, que visa desenvolver habilidades empreendedoras em gestão e inovação, a fim de impulsionar negócios. Com duração de dois anos, a iniciativa envolve capacitações, mentorias individuais, visitas técnicas, encontros coletivos e outros eventos.
“O Programa vai estimular o desenvolvimento em questões comportamentais e técnicas. Queremos que as mulheres possam crescer e estar mais preparadas para os desafios do mercado”, afirma a consultora do Sebrae/PR, Juliana Bacila.
Entre os temas a ser trabalhados no primeiro ano estão indicadores de gestão, mudanças de mindset, validação e estruturação do negócio, como potencializar talentos para agregar ao negócio e design thinking. Para o segundo ano estão previstos temas como funil de vendas, experiência do usuário, inbound marketing, canal digital, entre outros.
O evento de lançamento do programa contou com a palestra “Por que ser uma mulher empreendedora e como isso torna o mundo um lugar melhor?” de Tania Gomes, presidente da Associação Brasileira de Startups, fundadora da 33e34 Shoes e da GirlBoss Consultoria.
Tania destacou que 52% dos empreendedores do País são mulheres e que elas têm, em geral, mais formação do que os homens. Apesar disso, eles ainda faturam e inovam mais. De acordo com relatório especial produzido pelo Sebrae, as empreendedoras têm um nível de escolaridade 16% superior ao dos homens, mas ganham 22% menos que os empresários.
A situação se repete desde 2015 segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2018, os donos de negócio do sexo masculino tiveram um rendimento mensal médio de R$ 2.344, enquanto que o rendimento das mulheres ficou em R$ 1.831.
A empreendedora reforçou que as mulheres devem lutar para reverter esse cenário de desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho ao buscar um propósito para seus negócios, construir suas marcas e uma cultura para a sua empresa, se capacitar e inovar, além de arriscar mais e realizar mais conexões com o mercado.
“Programas como esse e as redes de apoio de mulheres são muito importantes para termos um ambiente com mais igualdade de condições. Precisamos nos capacitar mais e ter menos medo de correr riscos. Dessa maneira poderemos errar mais e assim aprender e acertar mais no futuro”, frisa.
O Programa faz parte de um aprimoramento do projeto Sebrae Mulher, que acontece desde 2016 e já atendeu a mais de 260 mulheres no Paraná com capacidade de atendermos 400 empreendedoras em 2019. A inscrição para o Sebrae Mulher de Negócios pode ser feita diretamente na sede do Sebrae em Curitiba (Rua Caeté, 150 – Prado Velho). Para mais informações, contate jsouza@pr.sebrae.com.br.