Saúde confirma 36 municípios com surto de sarampo

480

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (5) o boletim com dados atualizados do sarampo no Paraná. Desde o início de agosto, quando foi confirmado o primeiro caso, já são 538 pessoas que estão ou contraíram a doença no Estado. O boletim desta semana registra 59 novas confirmações, um aumento de 12% em relação ao balanço anterior. Pela primeira vez, há confirmações em Quitandinha, Rio Negro, São Mateus do Sul e Marechal Cândido Rondon.

O boletim apresenta um quadro crescente de casos em todo o Estado com o maior número de ocorrências concentrado em Curitiba. “Temos 339 casos na Capital do Estado, é mais de 60% do total. Mesmo com os chamamentos ainda não atingimos as pessoas. Por isso, mais uma vez, pedimos que tomem as doses necessárias para prevenir o sarampo”, reforça o secretário da Saúde Beto Preto.

Os adultos com idade entre 20 e 29 anos continuam sendo o público mais infectado com o vírus do sarampo: são 281 casos, o que representa 52% das pessoas com a doença confirmada. Por outro lado, este grupo é o que menos procura regularizar a carteirinha de vacinação. Dados do Ministério da Saúde (Sistema SI-PNI) mostram que, em 2019, foram aplicadas apenas 159 mil doses da vacina em uma população, nessa faixa etária, estimada em 1,8 milhão de pessoas.

Todos com idade entre 1 a 29 anos devem receber duas doses da vacina tríplice viral e, de 30 a 49 anos, uma dose. O Ministério da Saúde disponibilizou também a vacinação para os bebês de 6 a 11 meses, a chamada Dose Zero. O calendário nacional de vacinação indica que aos 12 meses de vida a criança deve receber a primeira dose da tríplice viral – que previne sarampo, caxumba e rubéola – e a segunda dose aos 15 meses de vida com a tetra viral, que protege contra o sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora. Confira outras informações do calendário nacional.