A maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, a Cinépolis, apresenta na noite desta quarta-feira, para convidados, a reforma realizada em seu complexo no Pátio Batel: instalou a sua primeira Sala de Arte do Brasil e duas salas vips com poltronas lounge.

Com 54 lugares, a sala 7, aberta com exibição de A Vida Invisível (entra em circuito normal apenas em 21 de novembro), destina-se totalmente a obras festejadas em festivais, além de clássicos.

As salas 1 (antes 4DX) e a sala 2 (ex-macro), ambas com 112 lugares, ganham duas fileiras de poltronas lounge, mais largas e reclináveis, possuindo carregadores USB. São dotadas de tecnologia 3D e projeção digital. Têm formato stadium, poltronas de couro com comando elétrico e totalmente reclináveis, braço removível (tipo namoradeira), óculos 3D em tamanho infantil e adulto e som digital 7.1 Surround. Além disso, os espectadores podem ser servidos em suas poltronas até o início do filme, solicitando produtos da bombonieri.

Outra sala reformada é a 8, que passa a ser 4DX, com uma tela de pouco mais de 67m2 e continua com toda sua tecnologia de ponta, em que as poltronas se movimentam sincronizadas com a ação do filme, além de possuir efeitos de vento, luz, névoa, cheiros e água. Possui 80 lugares, sendo que três para cadeirantes.

“Somos referência em incentivo ao cinema de arte e a inauguração desta sala não poderia nos deixar mais felizes. Além disso, estamos entregando um complexo ainda mais moderno”, comemora Luiz Gonzaga de Luca, presidente da Cinépolis Brasil.m“Ter a primeira Sala de Arte do Brasil instalada no cinema do Pátio Batel é algo muito valioso para nós, a arte em todas as suas vertentes está presente no DNA do shopping. Podemos ver arte ao longo de nossos corredores, na mostra permanente de nosso acervo de obras, e agora no conforto da Sala de Arte da Cinépolis”, diz Fernando Bonamico, superintendente do Pátio Batel.