Recebemos material muito importante da Vinícola Miolo do Vale dos Vinhedos RS, que mostra a alegria dos produtores de vinho desta importante região vinícola brasileira e que logicamente reflete o que será esta vitória em todos os produtores. A Vinícola Miolo está próxima de finalizar a colheita 2018 com uma constatação: há pelo menos 06 anos não se via clima tão propício para a qualidade da vindima no Rio Grande do Sul. Até agora, nesta DÉCADA, foram 02 safras de qualidade excepcional: 2011 e 2012, mas nenhuma superará a qualidade da de 2018. Nos 03 projetos da Miolo no RS foram colhidos 2/3 do total previsto que é de 6.2 milhões de uvas, desta forma, já é possível afirmar com segurança sua qualidade superior.
ANÁLISE DO COMPORTAMENTO CLIMÁTICO X QUALIDADE DA UVA SAFRA 2018.
O inverno de 2017 foi um dos mais amenos registrados nos últimos anos, com baixo acúmulo de horas de frio (abaixo de 7.2oC). Inicialmente isto causou muito temor, pois poderia gerar reflexos negativos na quebra de dormência das gemas das videiras, interferindo no da volume da produção em 2018. Entretanto o bom estado fitossanitário da copa das videiras no pós-colheita 2017, compensou a falta de frio e a brotação foi vigorosa e uniforme. O frio menos intenso do inverno e a primavera com temperaturas favoráveis desencadearam o início da brotação com 15 a 20 dias de antecipação na maior parte das variedades. A primavera transcorreu dentro da normalidade sem altos e baixos de temperatura, o que acarretou crescimento contínuo da vegetação e floração esperado. Por influência do frio reduzido do inverno, algumas variedades apresentaram menor número de flores por cacho, deixando-os um pouco mais “ralos”, o que influenciou em peso menor em compensação, proporcionou uma maturação com ótima qualidade e sanidade nas uvas precoces, normalmente de cachos mais compactados e suscetíveis às podridões. As chuvas da primavera e início do verão também ocorreram dentro da normalidade climatológica e apenas no mês de outubro houve uma semana com chuvas um pouco mais intensas, que não causaram danos nas variedades que ainda estavam em floração. O verão transcorreu com chuvas bem abaixo da média por influência do fenômeno “La Niña”, com reflexos muito positivos na qualidade e sanidade da uva. As temperaturas amenas noturnas foram uma constante no período de maturação, com amplitude térmica média de 16º C, chegando a alguns casos a ultrapassar 20º C, favorecendo assim acúmulo de matéria corante nas variedades tintas.
A SAFRA 2018 para a MIOLO bem como para todas as outras vinícolas do Vale dos Vinhedos, ficará na história, pois irá produzir todos os grandes vinhos que são elaborados exclusivamente em safras excepcionais. Além disso, uma safra de qualidade como esta vem para coroar todo o trabalho de dedicação e inovação que foi realizado ao longo dos anos em prol da melhoria de qualidade. Agora, vamos ficar na expectativa de que o mercado reconheça isso e, desta forma, melhore cada vez a imagem e participação dos vinhos brasileiros na mesa dos brasileiros e no exterior, onde já está sendo reconhecidos cada vez mais, palavras de Adriano Miolo, superindente do Grupo Miolo. Em março de 2018 encerrou vindima da nos três projetos da Miolo no Rio Grande do Sul, (este ano foi precoce) e início da safra do Projeto TERRANOVA, espumante premiado até no exterior, no Vale do São Francisco(BA), que se estenderá até o final de 2018 com a previsão de que sejam colhidos aproximadamente 03 milhões de quilos de uvas, assim, uma colheita de 9,2 milhões de quilos nos quatro projetos da empresa na safra de 2018. Vejam que maravilha, caros leitores (as) que trabalho magnífico desta vinícola brasileira, por isto que cada vez mais temos de dar preferência aos vinhos nacionais, orgulho brasileiro reconhecido até no exterior.
NOSSA HOMENAGEM VÍNICA ÀS NAMORADAS NO SEU DIA.
Nesta data em que se comemora o amor, ao revermos a história em especial no mundo vínico, vemos que a saga da mulher e do vinho são tão antigas quanto ao néctar dos deuses, e como discorremos em nosso livro VINUM VITA EST – A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO numa homenagem especial com o título acima, podemos afirmar que o amor sempre está junto e deixou marcas indeléveis e desde os primórdios dos tempos, a mulher sempre foi louvada por poetas e pensadores em especial na mitologia greco-romana que já nos mostra a origem de Dionísio e Baco por uma mulher, das sacerdotisas nos seus templos às empresárias vínicas e sommelières hodiernas transformando este néctar numa homenagem ao amor, conseguindo construir um legado de paixões através dos séculos como demonstramos na descrição do VALE DÕ LOIRE na França O VALE DAS PAIXÕES e que serve de exemplo às gerações futuras, porque só o passado nos traz o conhecimento para o futuro. Vemos o quanto o vinho foi e é importante para o mundo com suas histórias, um grande embaixador; divulgador das riquezas naturais além de trabalho e cultura de uma região.
EVOE. BRADO DE SAUDAÇÃO A DIONÍSIO E BACO POR SEUS SÚDITOS.

Osvaldo Nascimento Juniors.: Advogado,Empresário,Enófilo, Sommelier, Colunista e Palestrante de Vinhos, autor do livro sobre vinhos VINUM VITA EST – A HISTÓRIA VISTA PELO VINHO, pela Editora Prismas de Curitiba, um convite a uma leitura e um passeio pelo apaixonante universo da Enologia , adquira-o pelo fone (41) 99688-9252.