Por unanimidade, o Plenário aprovou o projeto que o obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a fazer o exame de detecção de câncer em trinta dias. Mas o médico deverá comprovar que o procedimento é o único meio para o diagnóstico. O relator, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), afirmou que a demora do exame pode levar o paciente à morte e o governo a gastar mais com tratamento tardio. Já o senador Humberto Costa (PT-PE) espera que o Poder Público disponibilize médicos e equipamentos para o SUS cumprir com a exigência. O projeto segue para a sanção presidencial.

As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

Fonte: Agência Senado