O senador Paulo Paim (PT-RS) apelou, nesta quinta-feira (14), à Câmara dos Deputados que aprove o projeto que estabelece multa a empresas que praticam discriminação salarial entre homens e mulheres (PLS 88/2015). A proposta integra a pauta prioritária da bancada feminina e, por isso, foi votado em regime de urgência no Senado nesta quarta-feira (13).

O parlamentar, no entanto, lamentou que o PLC 130/2011, que tramita com texto muito semelhante não tenha entrado na pauta, uma vez que a análise já estava adiantada e, caso fosse aprovada pelo Senado já poderia ser sancionado pelo presidente.

— As pessoas pensaram que já estava garantido salários iguais entre homens e mulheres. Não! Ainda depende de votações. Se o PLC 130/2011 estivesse sido pautado, o presidente poderia sancionar, ainda que apusesse algum veto, mas sancionava e, enfim, nós teríamos uma lei no país que dissesse que homens e mulheres, na mesma função, têm o mesmo salário — afirmou.

 

Fonte: www12.senado.leg.br