S. FED – Em sessão especial, senadores e embaixador homenageiam imigração italiana

438

Em sessão comemorativa dos 145 anos da imigração italiana no Brasil, realizada nesta quinta-feira (14), a presença dos imigrantes italianos foi classificada como “fulgurante e fundamental” para o desenvolvimento do país, nas palavras do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Presidente da sessão, ele acrescentou que os italianos contribuíram para o amálgama da nacionalidade brasileira, trazendo uma carga cultural e histórica que remonta ao Império Romano.

— Somos hoje no Brasil milhões de descendentes de italianos, espalhados nos 27 estados da Federação, todos nós irmanados na unidade brasileira, mas também mantendo com muito orgulho o sangue latino que veio da Itália e de Roma. Não há uma só ação, e poderia dizer na culinária, na cultura, no cinema, na indústria, no comércio, onde não haja uma presença italiana extremamente firme e forte — disse o parlamentar.

Também descendente de italianos, o senador José Serra (PSDB-SP) lembrou de quando a Itália o socorreu duas vezes nas perseguições durante o regime militar: uma quando teve que fugir do Brasil, em 1964, e outra no Chile, quando Augusto Pinochet assumiu o poder, em 1973.

— Fui preso na época do golpe do Pinochet. Quem me libertou? O governo italiano. Diretamente, fui para a Itália. É algo que até me emociona. Fui com toda a minha família. Isso me fez mais italiano ainda — disse.

Por sua vez, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) ofereceu-se para consolidar os laços de união e respeito com a Itália. Ao lembrar da última campanha eleitoral, disse que fake news acusavam sua família de ser contra os imigrantes.

— Uma mentira construída e repetida várias vezes com o único objetivo de tentar nos atacar politicamente — afirmou.

O senador Esperidião Amin (PP-SC) destacou a importância dos italianos para o desenvolvimento de Santa Catarina. E o embaixador da Itália, Antonio Bernardini, lembrou a contribuição do Brasil na defesa da democracia na Itália, com ênfase para a atuação da Força Expedicionária Brasileira durante a Segunda Guerra Mundial.

O pedido de realização da sessão especial foi apresentado por Anastasia e contou com o apoio dos senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE), Rose de Freitas (Pode-ES), Jorge Kajuru (PSB-GO), Eliziane Gama (PPS-MA) e Nelsinho Trad (PSD-MS).

Estima-se que o Brasil recebeu mais de 1,5 milhão de imigrantes italianos, principalmente entre os períodos de 1860 e 1960. Segundo a embaixada italiana no Brasil, existiam no país em 2013 aproximadamente 30 milhões de descendentes de italianos no país.

 

Fonte: www12.senado.leg.br