Para quem pretende ir ao Uruguai, o Ministério do Turismo daquele país do Mercosul sugere cinco roteiros a serem cumpridos principalmente nos dias de inverno. A conferir:
Jardim Botânico – Visita ao Museu do Jardim Botânico Professor Atílio Lombardo, parque que possui espécies de plantas de todo o mundo. Entre as coleções vivas estão plantas, árvores e arbustos aquáticos, de sombra, de locais secos e espécies nativas proeminentes do Uruguai. Fica na avenida 19 de abril e abre de segunda a domingo, das 7h Às 17h30.
Museu Blanes e Jardim japonês – O Museu Juan Manuel Blanes tem um duplo apelo, já que é possível apreciar a ampla coleção artística de pintores uruguaios e continuar o passeio no Jardim japonês de Montevidéu. Além das salas de Juan Manuel Blanes e Pedro Figari, exposições itinerantes são realizadas durante todo o ano. O Jardim japonês, projetado pelo paisagista japonês Haruho Ieda, tem um estilo “San-Sui” (montanha e água). Possui espaços que levam ao imaginário da cultura japonesa: lagos com carpas, pontes de madeira, caminhos de pedra e uma casa de chá. Avenida de Milão, distrito do Prado; de terça a domingo, das 12h às 18h.
Ciudad Vieja – O antigo coração da capital do país abrigou por décadas as atividades políticas, culturais e comerciais da cidade. O patrimônio arquitetônico incomparável é uma evidência de seu passado e atualmente é palco da rica vida cultural que opera 24 horas por dia. O visitante pode render homenagem ao herói da pátria José Gervasio Artigas em seu mausoléu localizado na Plaza Independencia, visitar o Cabildo e a Igreja Matriz, tirar foto embaixo da Puerta de la Ciudadela. Há uma variedade de atividades que podem ser encontradas caminhando: um café com tango, a fonte dos cadeados, os museus de Torres García, Arte Pré-colombiana e Indígena, o Palácio Taranco e o Teatro Solís.
Mercado Agrícola – Shopping especializado em alimentos, surpreende com sua proposta gourmet, que combina produtos nativos e exóticos. Oferece também shows variados de música, teatro e dança para adultos e crianças.
Rambla e Milongas – Uma tarde na Rambla, com mate e bolinhos fritos é em si um passeio divertido e tipicamente uruguaio. Para variar a rota e se divertir, o turista pode sair e conhecer as milongas de diversos estilos e tamanhos, a exemplo às quartas-feiras no Museu do Vinho. Outra dica é o Jovem Tango, reconhecido por seus dançarinos e professores, casa cultural criada em 1977, que tem por finalidade estudar, cultivar e promover o gênero musical originário do Rio da Prata. Os uruguaios possuem códigos próprios na hora da milonga. Por exemplo, para convidar alguém a dançar, costuma-se ir até sua mesa. É comum ver que a mulher tome a iniciativa. Outros locais: La Lunera, Lo de Margot e La Callejera. Informações detalhadas em www.turismo.gub.uy/index.php/pr/verao-em-uruguai/item/2630-5-passeios-para-fazer-em-montevideu-no-frio