Deputados que transitam pelos gabinetes do Palácio do Planalto alertam ministros e assessores responsáveis pela articulação política sobre os riscos da demora na indicação do líder do Governo no Congresso. Dizem que a base precisa ser consolidada o quanto antes para agilizar a tramitação da reforma da Previdência e reafirmam as críticas ao líder do governo na Câmara, Vitor Hugo (PSL-GO), visto como “inexperiente” e “inoperante”. Mas, do Palácio, o Governo pode errar o alvo novamente do outro lado da Praça. A mais cotada para o cargo é a novata deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Falta ‘estrada’

Apesar de próxima do presidente Jair Bolsonaro e esforçada, Joice é do mesmo perfil de Vitor Hugo – muito inexperiente no plenário e no trato – e pode desagradar aos aliados.

Fidelix..

Presidente do PRTB, partido do vice Hamilton Mourão, Levy Fidelix garante que tem acesso ao Planalto. É que a credencial que usa venceu. Mas tem levado representantes de entidades ao aliado. E com hora marcada.

 ..no Palácio

Fidelix revela que o Governo o ofereceu cargo de assessor especial com gabinete e assessores, dentro do Palácio, mas ele recusou.

Derrapagem..

O governo mineiro de Romeu Zema (Novo) está prestes a premiar um dos maiores símbolos dos velhos esquemas da política. A empresa Infosolo, do empresário Basile Pantazis, negocia receber R$ 40 milhões da gestão. A Infosolo tinha até recentemente o monopólio do DETRAN de Minas, conquistado no governo de Fernando Pimentel (PT)

…e colisão

Ocorre que Pantazis se tornou nacionalmente conhecido como tesoureiro do PTB de Brasília e amigo do ex-senador Gim Argello, que continua preso na Lava Jato. Sua fama veio de outra empresa, a Dismaf, enrolada no Mensalão e condenada por inidoneidade pela Controladoria Geral da República.

Descarrilou

Não bastasse, a complicada empresa a ser premiada por Zema foi personagem central do escândalo da Ferrovia Norte-Sul. Seu dono era o mesmo da fornecedora de trilhos importados da China, alvo de muitos questionamentos durante os governos do PT.

Calma, dona

A Mesa da Câmara devolveu o PL 10864/18, da deputada Luizianne Lins (PT-CE), que Institui o Dia Nacional de Luta contra o Fascismo. É que o projeto atropelou o regimento: não houve consulta popular e audiências públicas para o debate.

Um alento

A Câmara Federal analisa oficializar o Prêmio Literário Infanto Juvenil Monteiro Lobato, em aliança com o Parlamento português – onde já foi aprovado.

Revisita

 Aliás, Brasília sedia, dia 22 de abril, a reunião da Frente Parlamentar Brasil- Portugal, quando delegação de congressistas da Terra Mãe visita a capital brasileira.

É cana!

A usina Canabrava, em Campos (RJ), que já é investigada pela adulteração de 19 milhões de litros de etanol, agora tem um novo problema. O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu a interdição da usina por não possuir licença ambiental. É controlada pelo empresário Major Dirceu. Ele foi apontado, durante CPI na Câmara Federal, como um dos maiores adulteradores de combustível do País.

Pontes e o DDI

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, viajou por conta da pasta para o World Mobile Congress, em Barcelona, mesmo a convite da Telebrasil. Por aqui, embora tenha pedido a senadores celeridade na tramitação da Lei das Teles (PL 79/2016), o assunto ‘anistia das multas (da Anatel) para as teles’, conforme publicamos, não está na ementa do projeto. Apesar de o ministro, segundo senadores, tocar no assunto como vital para que investimentos das teles cresçam no Brasil..