Governador Beto Richa recebe o presidente da Renault/Nissan, Carlos Ghosn e o presidente da Renault Brasil

O governador Beto Richa recebeu ontem, no Palácio Iguaçu, o presidente da Aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn. Na pauta do encontro, a possibilidade de novos investimentos da montadora francesa na fábrica instalada em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Segundo Ghosn, a Renault cumpre um programa de investimentos de R$ 1,5 bilhão no Paraná, que deve ser encerrado até 2015, e vai estudar a possibilidade de novas inversões para aumentar a participação da marca no mercado automotivo brasileiro e internacional. A capacidade de produção da montadora foi ampliada para 380 mil veículos por ano e a empresa é uma das maiores exportadoras paranaenses.

“A Renault voltou a confiar no Paraná”, afirmou o governador Beto Richa. Ele ressaltou que o atual ciclo de industrialização do Estado é resultado de um bom planejamento e de um programa moderno de incentivos. “Hoje podemos comemorar o maior ciclo de industrialização da nossa história. Graças a um bom planejamento, bons programas, como o Paraná Competitivo, que consegue oferecer incentivos para vencer a grande disputa entre os estados para atrair esses investimentos”, disse.

O governador salientou que o Paraná se consolida como um dos grandes pólos automobilísticos do País e citou como exemplo também a ampliação da fábrica da Volvo e as novas plantas da Paccar, Caterpillar e Sumitomo. “Investimentos que ajudam também a despertar interessem de outros investidores internacionais”, completou o governador.

A Renault, que completa 15 anos de produção no Paraná em 2013, projeta alcançar 8% do mercado brasileiro até 2016. No ano passado, a marca foi responsável por 6,6% das vendas de veículos no mercado nacional. “O Paraná é a casa da Renault. Somos parceiros do Estado do Paraná e tudo o que pudermos fazer para seu desenvolvimento, nós faremos”, afirmou Carlos Ghosn. “O diálogo com o governo do Estado nos ajudou a acelerar os planos de investimento”.

No início do ano, a montadora parou a produção de veículos para concluir o projeto de expansão da fábrica, que teve apoio do Governo do Estado por meio do programa Paraná Competitivo. “Agradeço o apoio total do governador para a expansão da Renault, para facilitar as coisas e fazer com que realmente, em tempo recorde, pudéssemos conseguir este aumento de produção”, disse Ghosn.

PARANÁ COMPETITIVO

Os novos investimentos da Renault integram o portfólio de mais de R$ 20 bilhões em investimentos atraídos para o Estado nos últimos dois anos com o programa Paraná Competitivo, que geram cerca de 140 mil novos empregos em todas as regiões.

O Paraná é um dos estados que mais cresce no Brasil e o quarto em geração de empregos com carteira assinada. “Retomamos a total confiança dos investidores, com bons projetos, diálogo e segurança jurídica”, destacou Richa.

O secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, ressaltou que o governo cria uma nova carteira de investimentos, que irá gerar riquezas futuras. “Esses investimentos vão ser a arrecadação do amanhã. Por enquanto estão implantando ou ampliando suas empresas e depois teremos uma receita efetiva. Estamos plantando uma nova economia, forte e vigorosa, para o futuro do Paraná”, afirmou.

Participaram do almoço com o governador o presidente da Renault Brasil, Olivier Murguet; presidente do grupo O Boticário, Arthur Grynbaum; presidente do Banco HSBC no Brasil, André Guilherme Brandão; presidente da Ouro Verde Transporte e Logística, Karlis Kruklis, presidente da Itaipu Binacional, Jorge Samek; presidente da Copel, Lindolfo Zimmer; prefeito de São José dos Pinhais, Luiz Carlos Setim; e secretários de Estado: Deonilson Roldo (Chefe de Gabinete), Cássio Taniguchi (Planejamento), Reinhold Stephanes (Casa Civil), José Richa Filho (Infraestrutura) e Ricardo Barros (Indústria e Comércio).