O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, diz que Governo quer fazer uma reforma humana, pensando nas pessoas

O Governo Federal prepara uma proposta única para a reforma da Previdência Social, sem abrir espaços para reivindicações de categorias específicas. Menos uma: os militares. Os militares não devem ser afetados pelas novas medidas. O novo comandante do Exército, Edson Leal Pujol, já disse que não vê com bons olhos a inclusão dos militares na reforma da Previdência. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse: “Queremos uma reforma que não sacrifique ninguém. Onde salvemos o sistema previdenciário brasileiro, que seja possível o equilíbrio fiscal do Brasil. Vamos apresentar uma reforma que, ao mesmo tempo, permita o equilíbrio fiscal, mas é fraterna, tem olhar humano para todos os brasileiros”.