Todos os brasileiros, brasileiras e demais sabem que o mar não está para peixe. A crise é braba, a previsão de crescimento do PIB já desceu a menos de 1% este ano, o desemprego formal está batendo na casa dos 14 milhões, o poder de compra dos salários foi para o brejo. Ainda assim, há que considerar a necessidade aumento do funcionalismo

O governador Ratinho Jr vai pedir à Assembleia Legislativa que avalie com cautela o projeto de lei encaminhado pelo Tribunal de Justiça concedendo reajuste de 4,94% para os servidores do Poder Judiciário. O governador Ratinho Jr está preocupadíssimo com o aumento das despesas neste momento em que a União não faz os repasses devidos e reduz o Orçamento do Estado.

Ele pede cautela. “Havendo dificuldade no Judiciário, a dificuldade é para todos os poderes, pois quem faz o repasse é o poder Executivo”, afirmou. Diz que o projeto do TJ coloca em xeque as negociações que o Poder Executivo está fazendo com o funcionalismo. E que é preciso segurar as pressões e aguardar que o pior momento da economia esteja superado.

Sem greve aqui

Motoristas e cobradores de Curitiba não aderir à Greve Geral de hoje. Segundo comunicado do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), assembleias foram realizadas nas empresas da categoria desde a segunda-feira para decidir sobre adesão à greve geral e paralisação na sexta. A decisão da maioria dos trabalhadores foi não aderir. Assim, desfalca o movimento que une diversas categorias em Curitiba contra a reforma da Previdência, os cortes na educação e outras demandas, acompanha um movimento nacional marcada pelas centrais sindicais.

Morreu Bittencourt

Vítima de mal súbito, morreu esta manhã em casa, quando se preparava para o trabalho, o jornalista Bernardo Bittencourt Neto, assessor de imprensa do hospital Evangélico-Mackenzie. Aos 64 anos. Deixa viúva Laís Castilho Bittencourt e as filhas Juliana e Cassiana, e três netas. Em sua carreira, passou pelos jornais Diário do Paraná, Correio de Notícias, Indústria & Comércio e na sucursal da revista Manchete. Trabalhou na RPC-TV. Foi assessor de imprensa de diversos órgãos públicos.

Energia mais barata

Em 2022, um dos pilares para a atuação da usina hidrelétrica de Itaipu como uma binacional, com gestão conjunta de Brasil e Paraguai, passa por uma revisão. Entre os pontos mais sensíveis, talvez o principal seja os interesses do lado paraguaio, que hoje vende a parte produzida a que tem direito, mas não consome, para o Brasil a preço de custo. Caso queira, o país vizinho pode pleitear uma alteração do chamado “Anexo C” do Tratado de Itaipu, que rege o assunto, ganhando o direito de vender sua parte a quem quiser. E pelo preço que quiser.

Sem preocupação

Embora exista o temor de que tal alteração tenha impacto no preço da energia elétrica no Brasil, atingindo em cheio o Paraná, mercado consumidor da binacional, o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, afirma que não há motivo para se preocupar. Mais que isso: garante que haverá redução no preço da energia produzida na gigante da fronteira – maior geradora de energia renovável do planeta.

Sem alvará

Foi publicada ontem no Diário Oficial da União uma lista com 287 atividades econômicas que não precisarão de autorizações prévias para funcionar, como alvarás e licenças de funcionamento. A resolução com a lista define diferentes exigências a partir do risco. Os negócios classificados como de “baixo risco A” terão maior autonomia para o processo de abertura. Informações de Jonas Valente, da Agência Brasil.

Simplificação

A resolução foi aprovada pelo Comitê Gestor da Rede de Simplificação de Negócios, com representantes do governo federal e de outros entes públicos, como estados e municípios. A norma valerá para aqueles estados e municípios que não tiverem regras próprias. No caso daqueles com legislação específica, esta é a que valerá.

Maia na causa gay

Os ofícios com os pedidos já estão na mesa do presidente da Câmara e a tendência é ele aceitar: Rodrigo Maia está inclinado a iluminar, entre os dias 25 ao 29 próximos, a área externa da Câmara com as cores do arco-íris, em homenagem ao movimento LGBTI.

Preservar Bolsonaro

Existe uma preocupação no Palácio do Planalto de ao mesmo tempo dar suporte ao ministro Sérgio Moro e preservar Jair Bolsonaro do escândalo –cujos desdobramentos ainda são impossíveis de antever– da divulgação de diálogos entre o ex-juiz e integrantes da força-tarefa da Lava Jato. Nesta quinta-feira, o Estadão publica reportagem de bastidores a respeito. O conselho para que Bolsonaro se equilibre e evite se expor defendendo Moro publicamente veio de ministros e militares, informa o texto. Por outro lado, ao aparecer ao lado de Moro em eventos como a condecoração ao ministro e o jogo do Flamengo, Bolsonaro dá uma demonstração de que a confiança nele está mantida.

Bloqueio de verbas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) aceitou nesta quarta-feira (12) recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e derrubou a decisão da Justiça Federal da Bahia que suspendeu, na semana passada, o contingenciamento de verbas de universidades federais e de outras instituições públicas de ensino. Na decisão, o desembargador Carlos Moreira Alves, presidente do tribunal, entendeu que não há ilegalidades no bloqueio temporário de recursos, que também ocorreu nos demais órgãos do Poder Executivo, não somente no Ministério da Educação, segundo o magistrado. As informações são da Agência Brasil.

Fora da reforma

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira, 12, que o relatório da reforma da Previdência, do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), não vai incluir as regras para o funcionalismo público de Estados e municípios. O texto deve ser apresentado nesta quinta-feira, 13. “Mas temos até julho para construir acordo para que eles sejam

reincluídos”, disse. Segundo ele, hoje não há votos para que o relator mantenha em seu texto o sistema de capitalização, como previsto pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Maia sinalizou, no entanto, que esse tema ainda deve ser debatido e não está totalmente descartado.

Vítima de conspiração

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) entende que, nos diálogos revelados entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o procurador da República Deltan Dallagnol, não há nada que possa comprometer a Operação Lava Jato. Em pronunciamento nesta quarta-feira (12), em Plenário, ele confirmou sua avaliação de que a operação surgiu como esperança de uma nova Justiça no país, mas que, desde o início, é vítima de uma conspiração para minar sua credibilidade.

Conspiração constante

— A conspiração tem sido presença constante no itinerário percorrido pelos policiais, pelos procuradores, pelos julgadores. Mais do que nunca, agora a conspiração se faz presente. Quando uma invasão criminosa, bisbilhotando a intimidade de duas autoridades de prestígio nacional, afronta a nossa inteligência, pratica aquela tentativa de desqualificar quem denuncia e quem julga na esperança de absolver os criminosos — disse.

Invasão em aplicativos

O deputado Delegado Francischini (PSL) apresentou um projeto de lei inédito no estado determinando que as empresas de aplicativos de mensagens avisem os consumidores paranaenses imediatamente em casos de suspeita ou de invasão nos dispositivos. A proposta foi protocolada nesta quarta-feira (12), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), após o turbilhão causado pela interceptação de conversas entre integrantes da Operação Lava Jato, como o ex-juiz e atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol.

Projeto inédito

“É um projeto inédito que trará mais segurança aos usuários, para o consumidor. Será a Lei Sérgio Moro. O que aconteceu serviu de alerta e todos os cidadãos estão sujeitos a situações como essa que ocorreu, de serem expostos. Na nossa proposta, havendo suspeita ou mesmo a invasão de alguém não autorizado, a empresa prestadora do serviço deverá imediatamente bloquear esse acesso e enviar uma mensagem de alerta”, explicou o deputado.

A mesma camisa

Primeiro, eles conversaram (meia hora) no Planalto; depois, atravessaram juntos, no mesmo barco, o Paranoá; e na sequência, o próprio Bolsonaro colocou no pescoço de Sérgio Moro a condecoração de Ordem do Mérito Naval. E os dois bateram continência, mais o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva – e posam, novamente lado a lado, para os fotógrafos. Agora, foram assistir e novamente juntos – o jogo entre Flamengo e CSA, no Mané Garrincha. Os dois foram aplaudidos, lado a lado, usando a mesma camisa, que é a mensagem que Bolsonaro quer passar nesse episódio.

 

De volta

Quem diria: Eike Batista, ex-bilionário, está de volta ao Twitter. Esta semana, postou: “Voltei para o tweeter! Time to spit fire!” (hora de cuspir fogo). Por enquanto, Eike só cuspiu a grafia errada do Twitter.

 

Fake photo

Circula na internet uma foto-montagem de Marielle Franco, sua mulher Mônica Benicio e duas crianças, ao lado de Glenn Greenwald e seu marido David Miranda (ou vice-versa), do site The Intercept Brasil, num momento de descontração, supostamente numa praia. Elas, de esquerda e eles, de ultra-direita. A intenção é embaralhar o meio de campo. A montagem, à propósito, é primária.

 

Mais um

Jair Bolsonaro convidou o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, para ir ao Mané Garricha assistir Flamengo e CSA. Ele foi, mas não topou colocar a camisa do Flamengo: torce pelo Botafogo que, na mesma noite, era derrotado pelo Grêmio no Engenhão.

 

Nada disso

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) foi ao programa Na Lata, no Youtube e contou a Antonia Fontenelle que Adriane Galisteu é a única mulher do mundo que xingou para valer o apresentador e empresário Silvio Santos na época do programa Charme. No dia seguinte, Adriane entrou em campo e desmentiu: nunca ofendeu Silvio Santos. E explicou: “É coisa do Kajuru. Mas, nem vou tomar maiores providências. É coisa do Kajuru e pronto!”.

 

Mais campanha

A TV Cultura continua estampando anúncios em vários veículos: é uma herança dos tempos de Marcos Mendonça e que comemora 50 anos da emissora paulista. O anúncio mais recente diz: “A TV Cultura é sua, é nossa, é do Brasil”. E garante que atinge, hoje, 2.200 municípios (quando Mendonça assumiu, atingiria, supostamente, apenas 846 cidades).

 

Capital da moda

O Salão Pitti Uomo, de Firenze, que está em plena efervescência, é considerado, hoje, o mais importante da área de moda masculina e a cidade é chamada de “capital da moda” para homens. Entre as grifes que participam estão Armani, Ferragamo, Prada, Carine Roitfeld e outras. Detalhe: as novas tendências reapresentam antigos toques clássicos do século passado (anos 80 e 90).

 

Mais uma

Agora, novas concentrações em diversas cidades brasileiras estão sendo convocadas para o próximo dia 30, pró-Bolsonaro e na defesa da reforma da Previdência. E deverá também ganhar manifestações de apoio a Sérgio Moro. O Vem Pra Rua e o MBL juntos estão a favor.

 

É o Brasil!

Se cumpridas todas as exigências legais, Lula deveria ser transferido imediatamente para a prisão domiciliar, com uso de tornozeleira, mesmo ele se recusando a usá-la. Como ele, milhares de brasileiros continuam presos, apesar de já terem atingido todos os critérios para sua libertação estabelecidos pelo Código do Processo Penal. Muitos homens e mulheres já cumpririam penas integrais e continuam presos, diante da ineficiência (ou pior do que isso) do sistema.

 

Nova residência

Enquanto aguarda a nova decisão da Justiça que poderá beneficiá-lo, o ex-presidente Lula pensa em ir morar em Foz do Iguaçu, para onde está sendo transferida sua namorada Rosângela da Silva, funcionária da Itaipu Binacional. E quer se casar, de papel passado e tudo mais. Quem tem visitado Lula, acha que ele está apaixonadíssimo.

 

Promessas

Bolsonaro mandou ao Congresso projeto liberando a compra e uso de armas de fogo e encaminhou proposta reduzindo multas de trânsito, inclusive para quem circular com crianças soltas dentro dos carros. E por portaria, liberou 197 agrotóxicos, mais de um por dia. O governo diz que ele está cumprindo promessas de campanha. As três medidas, de alguma forma, envolvem o aumento do número de brasileiros mortos a cada ano.

 

Favorita

Flávia Pessoa, juíza do TRT da 20ª Região é a favorita de Dias Toffoli, presidente do Supremo, para ocupar assento no Conselho Nacional de Justiça. Ela trabalha no gabinete de Toffoli, como juíza auxiliar.

 

Mais Palocci

O Ministério Público Federal estaria preparando uma nova fase da Operação Greenfield, a partir da delação do ex-ministro Antonio Palocci, homologada há dias. O alvo seriam aportes da trinca Petros, Previ e Funcef em fungos de investimentos da área de infraestrutura. Para quem quer saber mais, o MPF avisa que “não antecipa diligências ou investigações em curso”.

 

Fio dental

Paolla Oliveira, a Vivi de A dona do pedaço, acertou com a direção da novela e acaba de brindar seus admiradores com uma sequencia de fotos de biquini com fio dental, feitas à beira de uma piscina. Seria parte de um ensaio para postar no Instagram da personagem. A dose generosa e histórica aparição de seu derrière na série Felizes para sempre? acabou ficando trivial.

 

Primeiro passo

O novo diretor-geral da TV Cultura, José Roberto Maluf, amigo pessoal do governador João Doria, de São Paulo, quer investir em novas plataformas. Um dos projetos é a criação de serviço de streaming para disponibilizar acervo da emissora, especialmente shows e transmissões esportivas. Alguns sucessos terceirizados teriam de ser negociados com os produtores.

 

Novas antenas

Fiscais e prefeitos criam dificuldades para facilitar autorização de novas antenas de telefonia celular. O Brasil tem 90 mil antenas instaladas, o mesmo número da Itália, cujo tamanho equivale ao Rio Grande do Sul. Em São Paulo, há mais de dois anos nenhuma antena nova foi instalada.

 

Vendetta

Partidários do PT e partidos vizinhos de esquerda tentam desqualificar o ministro do Supremo, Luiz Fux, cujo nome está envolvido em nova troca de mensagens vazada pelo site The Intercept. É uma forma de vendeta que tem a ver com seus votos independentes no mensalão e no petrolão, apesar de nomeado pelo PT e com grande apoio de José Dirceu na época. Além disso, também ficou na goela do atuais vingativos o veto de Fux a entrevistas de Lula na cadeia.

 

Provas mantidas

O envolvimento do nome do ministro Luiz Fux na nova troca de mensagens vazadas pelo site The Intercept, não altera em nada as provas contra o ex-presidente Lula. Não anula os R$ 56 milhões recebidos pelo ex-chefe do governo por um ano de palestras, nem seu saldo bancário de R$ 10 milhões. Igualmente permanecem outras provas obtidas no tríplex do Guarujá e em obras do sítio de Atibaia.

 

Frase

Nesses dias de alegria do pessoal da esquerda, especialmente o bloco do PT e vizinhos como o PSOL, diante da troca de mensagens reveladas pelo The Intercept entre Moro e procuradores passa a ser histórica e bastante usada pelos defensores do ministro e demais envolvidos, frase do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo: ele não entende o que chamou de “euforia dos corruptos”.

 

Chantagem

Um hacker invadiu o grupo do Conselho Nacional do Ministério Público e atacou com uma mensagem: se os conselheiros não punirem Deltan Dallagnol seus segredos serão revelados. Se eles condenarem a Lava Jato, serão preservados.

 

Resolveu falar

Depois de alguns dias sem tocar no assunto que envolve o ministro da Justiça, Sérgio Moro, finalmente Jair Bolsonaro resolveu falar. “O que Moro fez não tem preço. Ele realmente botou para fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção”. E completa: “Se vazar o meu celular aqui, tem muita brincadeira que eu faço com colegas ali que vão me chamar de novo de tudo aquilo que me chamavam durante a campanha. Houve uma quebra criminosa, uma invasão criminosa, se é que está sendo vazado é verdadeiro ou não”.

 

Dois pesos

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, gostou do texto final apresentado relatório preparado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), sobre a Nova Previdência. E está confiante de que a proposta será aprovada. Por outro lado, há quem garanta que muitos governadores que batalhavam para que os Estados fossem incluídos no texto (e não foram), irão se movimentar para que proposta não seja aprovada.

 

Sem intermediários

No lançamento de um programa do BNDES para hospitais filantrópicos, com uma verba de R$ 1 bilhão que será liberada, o presidente Jair Bolsonaro resolveu definir o que é a “nova política” na sua visão. “Dado um órgão ser usado politicamente por governo que não tinha qualquer compromisso com a coisa pública e com a vida. Então a nova política, onde eu converso com Paulo Guedes, ele conversa com Joaquim Levy (presidente do BNDES) e não tem intermediário entre nós’.

 

Quase 1 trilhão

Para o relator do texto da proposta da Nova Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) que foi apresentada nesta quinta-feira (13), a economia deverá ficar em torno de R$ 915 bilhões.

 

Outro general

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, acaba de nomear o general da reserva Adalmir Manoel Domingos para coordenar os trabalhos de todos os departamentos e conselhos da entidade (muitos andam devagar e Skaf quer mais desempenho e resultados). Para quem não sabe: na Fiesp, departamentos são pilotados por profissionais e conselhos são integrados pelos menos representativos e, de certa forma, mais acomodados.

 

Olho no olho

O presidente Jair Bolsonaro, ao lado de Paulo Skaf, nesses dias, no teatro da Fiesp, falou sobre reforma da Previdência, contingência de verbas e outros assuntos para uma plateia formada por empresários de várias áreas. À noite, Skaf recebeu Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes, para um jantar do qual participaram apenas os pesos-pesados. E o próprio Skaf reclamou junto a Guedes, olho no olho, de sua intenção de reduzir as verbas do Sistema S.

 

Pró-Lula

Beatriz Vargas, professora de Direito da UNB, fala sobre as mensagens vazadas pelo site The Intercept e diz que os processos de Lula devem ser declarados nulos e que o ex-presidente pode se candidatar já no ano que vem porque Sérgio Moro atuou como “defensor da causa”. Ela não conta que é integrante do Comitê Nacional Lula Livre.

 

Candidato

Os entusiastas da nulidade das denúncias e condenações de Lula, por conta das mensagens entre Moro e procuradores significaria que o ex-presidente “poderia concorrer nas eleições do ano que vem”. Só não arriscam dizer para que cargo Lula se candidataria: se para prefeito ou para vereador.

 

Menos empolgação

A Copa América não está no rol dos megaeventos – pelo menos para Anac. Ao contrário do que aconteceu na Copa do Mundo, a agência não montou operações especiais nos aeroportos de Belo Horizonte, Porto Alegre, São Paulo e Salvado, cidades-sede da competição. E isso mesmo com a suspensão das atividades da Avianca e o remanejamento dos bilhetes comprados para outras companhias.

 

Bem distante

Nesses dias em que a novela Neymar-Najila ocupa a mídia e movimenta a polícia, enquanto as predileções do jogador são apresentadas em troca de mensagens, a atriz Bruna Marquezine, ex-namorada dele, procura se manter à distância do imbróglio quando mais, melhor. Às mais íntimas, contudo, confessa que nunca soube ou participou das ditas predileções de Neymar.

 

Proteção

A Abin – Agência Brasileira de Inteligência está propondo ao presidente Jair Bolsonaro que adote um sistema especial de proteção para suas falas e postagem de áudios e fotos. Do jeito que Bolsonaro usa, tudo isso fica muito exposto. O Chefe do Governo não se importa e nem topou adotar o sistema de proteção da Abin.

Frases

 “O presidente tem se relacionado com o ministro Sérgio Moro, e não apenas com ele, mas com todos os ministros, em um ambiente de camaradagem e de confiança.”

Otávio do Rego Barros, porta-voz do governo Bolsonaro.