Pode-se dizer que Hussein Bakri reina na Assembleia. O líder do governo coordena uma bancada tão majoritária que não há qualquer preocupação palaciana em fazer aprovar seus projetos. Ou seja, o governo Ratinho Jr é hegemônico no Parlamento. E deverá continuar assim por muito tempo, por mais que surjam pequenos descontentamentos aqui e ali por conta de questões pontuais.

Vejam só. Até agora, há apenas 12 deputados na oposição ao governo Ratinho Jr. Os quatro deputados da bancada do PT: Professor Lemos, Tadeu Veneri, Arilson Maroldi Chiorato e Luciana Rafagnin; os dois do MDB, Requião Filho e Anibelli Neto; dois do PROS, Soldado Fruet e Homero Marchese; dois do PP, Luiz Carlos Martins e Gilberto Ribeiro; mais os avulsos Plauto Miró Guimarães, do DEM, e Goura do PDT.

Todos os demais 42 dos 54 deputados estaduais se declaram governistas e dispostos a apoiar projetos do Executivo e seguir a orientação de seu líder, o deputado Hussein Bakri. Sem contestação.

Requião ataca pesado

Requião (MDB) reagiu as explicações da Sanepar, com anuência da Agepar (Agência Reguladora), para justificar o aumento da conta de água e esgoto, o maior da tarifa nos últimos quatro anos. “Roubo. Roubo para distribuir lucros ao acionista privado”, disparou Requião, em post no twitter, direcionado ao perfil do blog.

Péssimas intenções

“Não é para investir”, completou o ex-governador. De acordo com a companhia, o reajuste é para cobrir o rombo deixado durante o período em que a tarifa ficou congelada, de 2005 a 2010, no segundo e terceiro governo Requião. Com este novo índice devidamente aprovado pela Agepar, desde 2015, a conta de água e esgoto acumula reajuste de 50,31% no Paraná.

Em má hora

Uma proposta constrangedora. No momento em que o ministro Dias Toffoli, presidente do STF, é o pivô de ações de censura prévia contra a imprensa, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vota na sessão desta terça-feira (16) projeto que lhe concede o título de Cidadão Honorário do Paraná. A censura foi feita a veículos que publicaram trecho de delação do empresário Marcelo Odebrecht que mencionava Toffoli como sendo o “amigo do amigo do meu pai” durante tratativas da construtora no governo Lula sobre licitação de obras hidrelétricas. Toffoli era, na ocasião, Advogado Geral da União.

Até internautas

A censura alcançou internautas nas redes sociais, como Twitter, Facebook, Instagram e Whatsapp, com críticas a ministros do Supremo. Os autores da proposta são os deputados Ademar Traiano (presidente da Alep), Luiz Cláudio Romanelli (1.º-secretário) e Plauto Miró Guimarães. Pelo menos cinco integrantes da CCJ já anteciparam a disposição de votar contra o projeto.

Menos embarques

Entre 2014 e 2018, o número de decolagens domésticas e internacionais realizadas a partir dos aeroportos paranaenses caiu 16%. De acordo com levantamento realizado pela equipe técnica do deputado Homero Marchese, foram 57.223 decolagens em 2014, ante 48.051 no ano passado. A queda no número de embarques foi acompanhada por aumento do preço das passagens.

 

Traiano comemora

O aplicativo de celular “Agora é Lei no Paraná”, criado pela equipe de comunicação da Assembleia Legislativa do Paraná, premiado em 2017, acaba de ser selecionado para disputar mais um prêmio nacional. Trata-se do “Prêmio Redes WeGov”, um dos mais importantes reconhecimentos de projetos e soluções de governo eletrônico do Brasil.

Mérito da Kátia

“Nossa equipe de comunicação, comandada pela jornalista Kátia Chagas, se consagra mais uma vez. As inovações criativas que produzimos nos últimos anos – para aproximar o Parlamento da população – acumulam uma série de prêmios nacionais. Uma prova de que estamos no caminho certo”, disse hoje (16) o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano.

Custo zero

O “Agora é Lei” foi produzido a custo zero pela equipe da Diretoria de Comunicação com apoio do setor de TI e já havia conseguido uma distinção nacional com a menção honrosa no Prêmio E-Gov do Ministério do Planejamento e da Associação Brasileira de Entidades de Tecnologia da Informação e Comunicação – Abep.

Itaipu se prepara

 

Os atrativos da Itaipu Binacional estarão preparados para receber quase 8 mil turistas neste feriado prolongado de Páscoa – um crescimento de 5% em relação ao mesmo período no ano passado, quando 7.582 visitantes estiveram na usina. A projeção é para o movimento entre a Sexta-feira Santa (19) e o Domingo de Páscoa (21).

Programação especial

Para receber o público, estimado em 7.961 pessoas, o Complexo Turístico Itaipu, administrado pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), terá uma programação especial para o feriado, com ampliação dos horários de atendimento.

Richa pede devolução

A defesa de Beto Richa (PSDB) pediu ao juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba, que objetos pessoais apreendidos pela Justiça sejam devolvidos ao ex-governador. O pedido, feito nesta segunda-feira (15), alega que canetas, relógios, abotoaduras e óculos de sol apreendidos têm “valor irrisório” e são de uso pessoal de Richa.

Picuinha do promotor

De acordo com os advogados do ex-governador, os objetos devem ser devolvidos “em razão da ausência de previsão legal para apreensão e manutenção de bens pessoais” e porque não há “pertinência dos bens apreendidos para fins de elucidação dos crimes investigados”.

Raquel conserta

Em manifestação enviada ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, informou o arquivamento do inquérito que apura supostas fake news contra membros da Corte. O procedimento havia sido instaurado de ofício pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli, em 14 de março.

Acabou o efeito

Na petição, Raquel Dodge ainda afirma que, como consequência do arquivamento, ‘nenhum elemento de convicção ou prova de natureza cautelar produzida será considerada pelo titular da ação penal ao formar sua opinio delicti’. “Também como consequência do arquivamento, todas as decisões proferidas estão automaticamente prejudicadas”, anotou. A informação foi publicada no site da Procuradoria-geral da República nesta terça-feira, 16.

Carga horária

Presidente da Comissão de Educação e Líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado Hussein Bakri (PSD) promoveu, nesta terça-feira (16), uma audiência pública para debater a carga-horária dos pedagogos da rede pública estadual para o ano letivo de 2019. No encontro, que contou com a participação de representantes da Secretaria da Educação (Seed), o parlamentar agendou uma reunião para a semana que vem no Palácio Iguaçu entre a APP-Sindicato e a Casa Civil.

Muito diálogo

“No mandato passado, conseguimos modificar em até 80% os projetos que envolviam a APP por meio de muito diálogo. Aprendi que um bom debate, uma boa comunicação te livra de uma série de problemas, para todos os lados”, afirmou Hussein Bakri. A expectativa dele é que haja um consenso em torno da jornada de trabalho dos pedagogos ainda neste mês de abril.

Assembleia recebe LDO

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), recebeu nesta terça-feira (16) a Mensagem do Poder Executivo com o anteprojeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020. A proposta, entregue pelo secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, será analisada e votada pela Assembleia e depois sancionada pelo governador até o mês de julho. A proposta será examinada na Comissão de Orçamento e por todos os deputados, disse o deputado Traiano.

Lobby do jogo

A turma a favor da legalização dos jogos – parlamentares e grupos empresariais – voltou a se reorganizar no Congresso, apostando suas fichas na possível tolerância do governo Bolsonaro com a atividade. Já está prevista o relançamento da Frente Parlamentar Mista pela Aprovação do Marco Regulatório dos Jogos, no início de maio. E até um jantar numa churrascaria, a módicos 250,00 por cabeça. Tem até deputado que apoia a causa, mas que não tira essa grana do bolso. Informações da Veja. O lobby, porém, esbarra num grupo forte de apoio e ascendência sobre o presidente: os evangélicos. Não querem saber de roleta e carteado.

PF deflagra ‘Operação Saúva’

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16), a OPERAÇÃO SAÚVA. As investigações, iniciadas em 2017, com apoio da PRF, demonstraram a existência de cinco núcleos criminosos que atuam no transporte de mercadorias ilícitas na região. As informações são da CGN. Cerca de 60 policiais federais estão cumprindo 25 mandados judiciais, expedidos pela 3ª. Vara Federal de Foz do Iguaçu, sendo 15 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão preventiva, nas cidades de Foz do Iguaçu, Céu Azul e Santa Terezinha do Itaipu

Bolsonaro e os caminhoneiros

Na campanha eleitoral do ano passado, o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro manifestou apoio à greve dos caminhoneiros que emparedou o governo, fez a sociedade de refém e causou imensos prejuízos econômicos a todo o País. Agora na condição de presidente da República, Jair Bolsonaro continua a agir como se fosse representante dos interesses dessa categoria profissional, em detrimento dos interesses dos demais brasileiros. “O presidente está do nosso lado”, comemorou Wallace Landim, vulgo “Chorão”, líder dos caminhoneiros.

Delegado assume Inep

Um delegado da PF será o novo presidente do Inep. Elmer Vicenzi assume o órgão responsável pelas avaliações do MEC, entre elas o Enem. O cargo está vago desde que o ex-presidente Marcos Vinícius Rodrigues foi demitido pelo também ex-ministro Ricardo Vélez Rodríguez, no dia 26 de março.

Em cash

Antes de participar de almoço-encontro do Lide em São Paulo ontem, Joaquim Levy, do BNDES, adiantou à coluna a data em que o banco deve devolver ao Tesouro os R$ 30 bilhões anunciados em Nova York: no início… de maio. Montante suficiente para financiar todo o orçamento do Bolsa Família em 2019. Por meio de quais recursos? “Do fluxo de pagamentos efetuados por credores”, explicou Levy, de olho nessa equação para manter o equilíbrio das contas.

Em cash 2

Entretanto, ainda há quem insista, dentro do governo Bolsonaro, na devolução dos R$ 100 bilhões emprestados do Tesouro de uma só vez. Alegam haver espaço financeiro para tanto, visto que os novos empréstimos em 2018, concedidos pelo BNDES, diminuíram muito. Outra ala, mais ortodoxa, critica qualquer devolução antecipada, medida praticada desde 2016. Dizem que esse tipo de operação é “uma forma dissimulada de o banco financiar seu controlador, a União”.

Racionalidade

Pelo mercado financeiro há dúvidas sobre como o governo Bolsonaro vai coordenar a venda de ativos do BB, da Caixa e do BNDESPar. Por exemplo: o BNDESPar tem, na sua carteira, R$ 40 bilhões em ações da Petrobrás. A Caixa, algo como R$ 10 bilhões. Decreto publicado em fevereiro deu autonomia para que os bancos federais vendam os papéis da petroleira.

Conversa

Fábio Wajngarten, nomeado para comandar a Secretaria da Comunicação, no lugar de Floriano Barbosa, que está levando às ruas nova campanha da reforma da Previdência, foi conversar com o vice Hamilton Mourão. Queria explicar, com muito tato, que a maioria de suas entrevistas tromba com o presidente Jair Bolsonaro e prejudica sua imagem (é missão de Wajngarten levantá-la). Mourão achou que ele estava ultrapassando seus limites e acabou com a conversa.

 

Aumentou o tom

A ordem de Bolsonaro para que a Petrobras revogasse o aumento do diesel encontrou o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, viajando para Chicago. Chegou e tomou um voo de volta. Em 24 horas, a decisão fez a Petrobras perder R$ 32,4 bilhões em valor de mercado na Bolsa. No telefone, Castelo Branco tentou explicar a Bolsonaro que o aumento do diesel não tinha nada a ver com níveis de inflação, mas o presidente não entendeu e aumentou o tom de voz.

 

Pagando pedágio

A milícia – que tem apoio de políticos, como mostrou o episódio do senador Flávio Bolsonaro – constrói no Rio prédios como os que desabaram na Muzema, alguns até de oito andares, sem licença da prefeitura e com conivência com setores de Justiça. E todas as áreas pagam pedágio para a milícia. Até mesmo um morador que decida montar um carrinho para vender pipoca terá de pagar uma diária ao miliciano. No caso da pipoca, são R$ 15 por dia.

 

Campeões

Dois agentes da segurança de Dilma Rousseff foram os funcionários do Poder Executivo que mais gastaram em viagens a serviço nos 100 primeiros dias de 2019. Ao custo de R$ 116,9 mil para os cofres públicos, os servidores acompanharam Dilma em viagens pelo Brasil, à Espanha e aos Estados Unidos, com um total de 101 diárias e 14 passagens aéreas.

 

Queria helicóptero

O secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, abriu mão do carro oficial para deslocamento na cidade. Em compensação, devido ao trânsito (ele mora na zona oeste e a secretaria fica no Centro – e também um gabinete no Palácio do Governo, no Morumbi), pediu ao governador João Doria um helicóptero para ir de casa ao trabalho. O pedido não foi atendido e virou piada nos corredores do funcionalismo de São Paulo.

 

Recuperação

Dados do Banco Central: o valor nominal de créditos não pagos no Brasil está hoje em cerca de R$ 0,13 por R$ 1,00, enquanto que em outros países chega até a R$ 0,75. No geral, os motivos estão ligados ao endurecimento das condições dos credores e o devedor sabe que, em cinco anos, estará fora do listão do Serasa de maus pagadores.

 

Novo cálculo

Novo e mais otimista cálculo: na Câmara dos Deputados teria hoje 201 parlamentares (precisa 308) inclinados a votar pela aprovação da reforma da Previdência. São 52 a mais do que era possível identificar em 13 de março, o que representa uma evolução de 34,9%. Atualmente, são 98 parlamentares (PSL e Novo fechados a favor) francamente favoráveis à PEC apresentada pelo governo e outros 113 que oferecem “apoio parcial” ao texto.

 

Filhos ministros

No programa que gravou com o ex-astrólogo Olavo de Carvalho, Pedro Bial quis saber a opinião do “bruxo de Virginia” (ele adora esse rótulo) sobre os filhos do presidente Bolsonaro. E Olavo: “Eu acho que o presidente deveria nomear os três ministros”. Aí, Bial: “Os três?”. E o outro: “Os três”.

 

Na defesa

Nas 30 ações judiciais envolvendo Bolsonaro, saí da defesa o advogado Gustavo Bebianno, que sempre atuou sem cobrar um centavo e entra Karina Kufa, que já trabalhava com Gustavo no PFL. Gustavo foi informado nos autos, onde Bolsonaro comunica a troca – e sem quaisquer agradecimentos. O Chefe do Governo imaginava que, um dia, Bebianno iria cobrar seus honorários.

 

Avó e mãe

A primeira-dama Michele Bolsonaro ficou irritada com matéria de Veja, que ganhou repercussão nas redes sociais, sobre sua avó Maria Aparecida Firmo Ferreira, 79 anos, que tem Parkinson e osteoporose (anda de muletas), moradora na favela Sol Nascente e que nunca foi procurada pela neta. A avó tem um filho deficiente auditivo (tio de Michele) e também a mãe da primeira-dama, Maria das Graças, não é procurada por ela. A avó e o filho deficiente vivem de esmola (ou pequenos serviços que ela consiga fazer).

 

Bem armado

Na Câmara, o Delegado Waldir, líder do PSL tratou de tirar o revólver do coldre e escondê-lo, depois de denunciado por outros parlamentares. Depois, acabou posando para uma reportagem onde exibe a arma pendurada na cintura. E não mostrou outra pequena arma que costuma carregar no tornozelo.

 

Bilhetes falsos

Lula já alcançou um ano de prisão, não há grandes expectativas no horizonte e também não houve, até agora, a famosa “revolução” para libertá-lo. O que existe, hoje, até agora, é uma ação para tentar controlar o volume de falsos bilhetes de Lula que circulam entre petistas e amigos do ex-presidente. Seriam bilhetes forjados enaltecendo pessoas e grupos que estariam sendo distribuídos por um parlamentar do Paraná.

 

Little Darling

Só os mais veteranos é que conseguem lembrar: nos anos 50, uma canção americana, Little Darling, de Maurice Williams, estourou no Brasil na voz da cantora carioca Lana Bittencourt (era uma meia versão). Agora, aos 87 anos (alguém lembrou dela), uma das pioneiras do rock no Brasil, vai dar um depoimento para o MIS no Rio.

 

Categorias

A famosa feira erótica Sexy Fair, que acontece todos os anos, no Rio de Janeiro, terá um concurso drag. A novidade é que será aberta às diferentes categorias: Drag Queens, Drag Kings e Drag Queeres. Vai funcionar entre 30 de abril e 5 de maio.

 

Ameaça

O mercado imobiliário está assustado com a vontade do ministro Paulo Guedes de colocar à venda todos os imóveis da União que estejam mal utilizados. Ele acha que pode arrecadar até R$ 1 trilhão com milhares de casas, apartamentos, escritórios, prédios e outros bens imóveis que pertencem a União. Só que, caso esse estoque seja colocado à venda, faria despencar os preços dos imóveis, que já estão em baixa diante da crise que assola o país. Guedes quer vender também todas as mansões de ministros no Lago Sul.

 

Anittinha & Cia

O licenciamento de produtos relacionados a programas do Gloob é um filão em grande ascensão. A boneca Anittinha, personagem de desenho animado, é sucesso de vendas, assim como lápis, estojos, cadernos e outros. Agora, serão lançados itens para festas: copos, pratos, bolas e chapéus.

 

Comprando a fábrica

Não deverá ser a Caoa que comprará a fábrica da Ford, em São Bernardo: a maior candidata é a chinesa Foton Aumark Brasil, grande fabricante de caminhões que está chegando ao Brasil. Se efetivada a compra não será alterado o plano de construir uma fábrica em Guaiba (RS), onde sócios brasileiros já tem o terreno, junto com pacote de incentivos fiscais.

 

Diplomático

O bispo-chefe da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo e sua mulher acabam de ganhar passaportes diplomáticos do Itamaraty, graças à eficácia do chanceler Ernesto Araújo. Por outro lado, cálculos feitos por instituição especializadas informam que a publicidade estatal na Record, nesse período de Bolsonaro, aumentou 659%.

 

Supremo motorizado

Embora a ministra Cármen Lúcia continue dirigindo seu Monza – e levando os seguranças junto – o Supremo Tribunal Federal adquiriu 14 carrões blindados ao custo de R$ 3,2 milhões, mas há ainda outros 90 veículos na frota do tribunal. O STF também fez licitação de R$ 1,14 milhão para contratar empresa para manutenção e higienização dos carrões. E gastou no ano passado R$ 489,5 mil em combustível. A antiga frota do Supremo com 88 carros fabricados entre 2004 e 2016 está segurada e custou cerca de R$ 148 mil.

 

Quer sair

O presidente Jair Bolsonaro tem confessado a reduzido grupo de amigos (e seus filhos poderão fazer a mesma coisa) que pretende sair do PSL – e no curto prazo.

 

Em família

Carlos Bolsonaro também empregou um funcionário ligado a Fabrício Queiroz. Trata-se de Márcio da Silva Gebartim, ex-marido da atual mulher de Queiroz e pai de sua enteada. Esteve lotado no gabinete do vereador entre 2009 e 2010, depois foi exonerado e contratado por Flávio Bolsonaro.

 

Querem barrar

Políticos do Centrão estão estudando a possibilidade de irem ao Supremo Tribunal Federal para determinar que somente subprocuradores-gerais da República possam disputar o cargo de procurador-geral. Na verdade, eles querem barrar possíveis nomes de procuradores da Lava Janto na disputa.

 

Indenização

O caseiro Francenildo dos Santos Costa, que revelou encontros de Antonio Palocci com lobistas em 2006, numa casa suspeita em Brasília, vai receber R$ 950 mil da Caixa Econômica. A decisão é da 4ª Vara Criminal da Justiça Federal. Ele teve o sigilo bancário quebrado e teve um depósito de R$ 38 mil. E processou a Caixa por danos morais. A sentença final aparece depois de 12 anos.

 

Dor de cotovelo

No domingo (14), Jair Bolsonaro foi visitar o general Hamilton Mourão no Palácio do Jaburu. O vice-presidente se recupera de um procedimento médico para tratar de um dor causada por tendinite no cotovelo direito. E como não poderia deixar de ser, rolaram piadas em torno da “dor de cotovelo” de Mourão.

 

Não vou calar

Desde que a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) resolveu ir as redes sociais pedindo a demissão do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), que teria ameaçado de morte a deputada federal Alê Silva (PSL-MG), vem recebendo alguns recados para não se meter em assuntos que não são da sua alçada. Ela não ficou quieta: “Desde sábado, venho recebendo mensagens, apontando que eu deveria me limitar ao meu devido lugar. Que eu sou “apenas uma deputada estadual”. Recebo esses conselhos, humildemente, como todos os demais. Só gostaria de lembrar duas coisinhas: 1- Se eu tivesse ficado no meu devido lugar, quando ainda nem era “apenas uma deputada estadual”, o PT estaria no poder. 2- Os aplausos reiterados levaram Lula à prisão”.

Frases

“O Exército não matou ninguém, não. O Exército é do povo e não pode acusar o pode de ser assassino, não. Houve um incidente, uma morte.”

Jair Bolsonaro