A saga dos judeus que no começo do século 19 deixaram o Marrocos, no norte da África, para viver no norte do Brasil, já despertou a curiosidade de muita gente em várias partes do mundo. Recentemente tem se tornado cada vez mais conhecida também aqui no Brasil, graças a diversas reportagens e aos documentários que vem sendo produzidos sobre o tema, como é o caso do documentário que se chama Eretz Amazônia (Terra da Amazônia, em hebraico), produzido com apoio da TV Cultura do Pará, em 2005, e disponível no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=ZlvxIl6Hp-o).

Esta história me é narrada pelo jornalista curitibano Szyja Ber Lorber, uma das melhores memórias do judaísmo brasileiro.

“OS HEBRAICOS”

Os judeus que emigraram do Marrocos para Belém do Pará se identificavam como “os hebraicos” e foram para lá nos áureos tempos da borracha, espalhando-se pela região amazônica que vai de Belém até Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia. Também ficaram conhecidos como os “judeus caboclos”, mantendo vivas as tradições e leis judaicas. Dizem que chegaram a alguns milhares.

VIROU SANTO…

Entre as muitas histórias curiosas que se contam desses imigrantes marroquinos está a história de um rabino que virou uma espécie santo milagreiro popular católico.

Sepultura do rabino Muyal no Cemitério católico São João Batista, no centro de Manaus
O muro da sepultura construída pela comunidade judaica é o espaço usado para as placas sobre as graças alcançadas

Chamava-se Shalom Emanuel Muyal, que em 1908 que por iniciativa do Rabinato deixou o Norte da África, não se saber ao certo se para servir de rabino à comunidade sefardita que se fixou no Norte do Brasil, ou para arrecadar fundos para um seminário na Terra Santa entre os que foram para a Amazônia fazer fortuna com a extração da borracha. O rabino estabeleceu-se em Manaus.

UM POUCO MÉDICO

Com conhecimentos de medicina ajudava os que sofriam com dores e, estudioso dava conselhos a quem necessitava. Em 1910, Muyal morreu, vítima provavelmente de febre amarela. Seu corpo foi enterrado no Cemitério São João Batista, no centro de Manaus, porque não havia um cemitério judaico na capital do Amazonas naquela época. Não demorou muito, começaram a surgir placas de agradecimentos de graças alcançadas.

ESPAÇO DE MILAGRES

Nos anos 1940 do século passado, a comunidade judaica fez um muro em torno do túmulo do rabino para separá-lo do cemitério cristão. O muro acabou virando um espaço a mais para as placas e bilhetes de agradecimentos por milagres.

Em 1978, um ministro do governo de Israel, sobrinho de Muyal, soube da história e enviou uma carta solicitando o traslado dos restos mortais do rabino para Israel.

CONTRA TRASLADO

Quando a notícia se espalhou, a Câmara Municipal de Manaus manifestou ser contrária e populares, em sua maior parte católicos, se mobilizaram para que o traslado não acontecesse. Os líderes da própria comunidade judaica também se opuseram e o túmulo do rabino continua em Manaus, cercado de relatos e milagres atribuídos a ele.


Será que Ratinho Jr. sabe do bloqueio das contas dos cegos?

Fachada do Instituto de Cegos do Paraná (Foto: Ivonaldo Alexandre/Gazeta do Povo)

O diretor do Instituto Paranaense de Cegos (IPC), Enio Rodrigues da Rosa, fez nesta terça-feira um apelo à Justiça e à Sanepar para a reabertura das contas que foram bloqueadas há dois meses em razão de uma dívida hoje impagável, acumulada em R$ 1,5 milhão. Ele gravou um vídeo que foi divulgado na página da instituição no Facebook.

PASSANDO FOME

“As pessoas aqui dentro estão passando necessidades, não temos dinheiro sequer para comprar comida, para pagar água, pagar luz, pagar salário, que é justo. (…) Não se resolve problemas sociais com canetada e decisões que não levam a nada. É um direito da Sanepar, (…) mas infelizmente jogam do lado mais forte. (…) Que sociedade é esta? Contas bloqueadas por decisão de um juiz a pedido da Sanepar e pessoas aqui dentro passando necessidade?! (…) Usam argumentos vazios e violam direitos. O recurso bloqueado é público, não é dinheiro do IPC, é do Estado, é do município”.

CONTAS BOQUEADAS

A Sanepar ajuizou ação pedindo o bloqueio das contas e a penhora dos bens, e a Justiça concedeu em dezembro do ano passado. O IPC recorreu e o processo agora corre na 2ª Vara da Fazenda Pública em Curitiba, com expectativa de a decisão sair nesta semana. A dívida foi acumulada entre 2001 e outubro de 2013, quando a instituição retomou o pagamento das tarifas – mas, agora, não consegue mais pagá-las devido ao bloqueio das contas.

NÃO NEGA DÉBITO

Em nota divulgada no portal do instituto (https://www.novoipc.org.br/), Enio afirma que “O IPC não nega a dívida e acha legítimo que as companhias credoras busquem na Justiça os seus respectivos direitos, porém, como já ficou fartamente demonstrado nos autos, com vasta documentação juntada, tanto a Sanepar como o próprio juiz do processo continuam desconsiderando a questão social e a previsão legal (Lei Federal 13.019, de 2014) que veda o bloqueio de recursos públicos transferidos às OSCS”.

No caso do IPC, os recursos bloqueados vieram da Secretaria de Estado da Educação e da FAS (Fundação de Ação Social) de Curitiba, já com destinação definida. O que o instituto busca, além da reabertura das contas, é abrir uma mesa de negociação para pagamento do montante. Até agora, não houve sinalização da área jurídica da Sanepar neste sentido.


Soldado Fruet começou bem, chamando David Baggio

Advogado David Baggio e deputado soldado Fruet

O soldado Fruet, uma revelação política de Foz do Iguaçu, onde esse PMEP fez nome e projetou-se no combate ao crime, estreou com o pé direito na Assembleia Legislativa como deputado: escolheu para seu chefe de Gabinete o advogado David Baggio, experientíssimo na vida pública.

A última grande participação de Baggio em governos foi no Gabinete da governadora Cida Borghetti, como assessor especial.

Na verdade, Baggio, que está há muitos anos com Cida e Ricardo Barros, era um “fac totum” no Palácio, como foi na Vice- Governadoria.

Além de conhecer meandros do Direito, David Baggio conhece em detalhes máquina do serviço público, em suas peculiaridades. Conhece especialmente quem faz, de fato, máquina pública caminhar. E isso pode ser vital para orientar um deputado que é conhecido também por forte ação social.


CNN Brasil contrata o jornalista Américo Martins

Profissional deixa a BBC de Londres para assumir a vice-presidência de conteúdo

Jornalista Américo Martins: aquisição da CNN

A CNN Brasil anuncia a contratação de seu primeiro executivo, o jornalista Américo Martins, que ocupará o cargo de Vice-Presidente de Conteúdo.

Américo Martins deixa a Direção de Jornalismo para a Europa e Américas da BBC de Londres, onde permaneceu por 16 anos. Na empresa britânica, atuou também como Diretor de Parcerias Globais e Diretor de Redação da BBC Brasil, sediado na Inglaterra. Martins é especializado em política internacional e segue com a sua coluna semanal no jornal “Folha de S. Paulo”.

PERFIL AMPLO

No Brasil, a trajetória profissional do executivo conta com passagens pelas redações da Folha de S. Paulo, Jornal do Brasil, Rede TV! e EBC.

Américo Martins é Mestre em Jornalismo Internacional pela City University, e Mestre em Política pelo Birkbeck College, de Londres.

PRIVILÉGIO

“Ajudar a lançar a CNN Brasil é um privilégio para qualquer jornalista. Trata-se de uma das marcas mais importantes e com maior credibilidade no jornalismo mundial. Este projeto é muito importante para a renovação da imprensa no Brasil e é um orgulho participar desse desafio”, diz Martins.


Do caso Banestado à Lava Jato

Juíza Gabriela Hardt e delegada Erika Marena falam sobre assunto no 1º Fórum Nacional sobre Crimes Econômico-Financeiros, em Curitiba

Juíza Gabriela Hardt, conferencista

O escândalo do Banestado, caso que envolveu remessas ilegais de divisas para o exterior (desvios que chegariam a US$ 20 bilhões) e atraiu a atenção da imprensa e da sociedade na década de 90, será debatido no 1º Fórum Nacional sobre Crimes Econômico-Financeiros, promovido pela Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) em Curitiba de 12 a 14 de março (terça a quinta-feira), no Teatro Positivo.

O link entre o caso Banestado (que levou a uma investigação federal e a posterior abertura de uma CPI em 2003) e a Operação Lava-Jato norteará uma mesa redonda que terá a presença da juíza Gabriela Hardt (juíza da 13ª Vara Federal à frente dos processos da Lava Jato), da delegada Erika Marena (diretora do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional/DRCI da Polícia Federal) e do perito criminal federal Eurico Montenegro, com mediação efetuada por Fábio Augusto da Silva Salvador, Diretor Técnico-Científico da Polícia Federal.

A mesa redonda “Do caso Banestado à Operação Lava Jato” está marcada para quarta-feira (13.03), das 8h30 às 10h. Informações e inscrições em http://forumcrimesfinanceiros.org.br/.


NOTÍCIAS DOS OUTROS:

Na arte de rua, todos contra Greca

(Fonte: Plural / Rogerio Galindo)

Artistas de rua, de Curitiba (Foto: Henry Milléo/Gazeta do Povo)
Vereador Mestre Pop (PSC)

Rafael Greca (PMN) teve duas derrotas em sua tentativa de dificultar a atuação dos artistas de rua de Curitiba. A Câmara de Curitiba aprovou por unanimidade na sessão desta terça-feira (5) um requerimento para que o decreto que traz regras restritivas para ações desses artistas seja revogado. E o Ministério Público entrou na Justiça contra o prefeito.

CERCEANDO ARTE

O vereador Mestre Pop (PSC), autor do projeto que regulamentou a profissão dos artistas de rua em Curitiba, diz que está acompanhando manifestações e protestos dos artistas. “Me surpreende, nesta cidade que respira cultura, onde tem um prefeito que ama a cultura, cercear a atividade”, afirmou.

190 PREJUDICADOS

O decreto 1422/2018 foi publicado em dezembro do ano passado e afeta pelo menos 190 artistas de rua na capital paranaense. Vários protestos têm sido feitos contra o projeto, entre eles o do Palhaço Chameguinho, que se acorrentou ao bondinho da Rua XV no último dia 28.

MUITAS LIMITAÇÕES

Entre as limitações estabelecidas no decreto estão: horário de início e término de apresentações; o horário de trabalho em até 4 horas diárias, exceto, no caso de áreas de maior demanda como a Rua XV de Novembro, onde a permanência é de no máximo 2 horas por dia; também está proibida a comercialização de produtos artesanais fora das feiras oficiais e a participação de artistas simultâneos nos espaços públicos.

NA JUSTIÇA

O Ministério Público do Paraná ajuizou uma ação civil pública contra o município de Curitiba e a Fundação Cultural de Curitiba para que o decreto seja suspenso. O argumento é de que o decreto contraria previsões estabelecidas em outras leis, como o Plano Diretor Municipal.

De acordo com o MP, a discussão não teve a participação da classe artística e o decreto afeta negativamente a liberdade de expressão, criação e produção no campo artístico e cultural. O Ministério Público também pede que não volte a valer nenhuma das legislações anteriores sobre o assunto. A ação civil foi ajuizada em 21 de janeiro e está tramitando na 2ª Vara da Fazenda Pública.

Em nota, a prefeitura de Curitiba disse que está analisando as sugestões encaminhadas pelos artistas.


Francisco vai mais longe: “Bispos abusam de freiras”

Papa Francisco: no avião, de volta dos Emirados para Roma

No avião, e volta de sua consagradora viagem aos Emirados – onde rezou missa para 170 mil pessoas e foi festejado pelos muçulmanos, em nome da Paz -, o papa Francisco soltou o verbo: diz que está apurando abusos de que sofrem algumas freiras nas mãos de certos padres e bispos.

Citou a Associação Internacional da Superioras Religiosas Católicas, que está denunciando abusos, tudo dentro do movimento feminista #Me Too.

Aliás, quem, primeiro tomou medidas contra a barbaridade foi Bento XVI.

Ele chegou a extinguir uma congregação de religiosos francesas que ‘franqueavam’ seus corpos a relações com padres e bispos. Era uma “segunda regra” da congregação, tudo indica.

Francisco admite que os abusos ainda persistem, com bispos fazendo freiras até suas escravas sexuais.

Não estou surpreso: só Francisco mesmo para chegar a esse universo de hipocrisias e crimes.


DOS LEITORES (1)

Ainda do tema “Fé e Luxúria”

Papa e bispos

Caro jornalista,

Entre 21 e 24 deste mês, o papa Francisco vai encontrar, no Vaticano, dirigentes da conferencias episcopais nacionais. A CNBB estará lá.

Na pauta abusos sexuais por parte do clero. Além de exposições do pontífice e diálogo com os dirigentes das conferências, haverá espaço para testemunhos.

O Vaticano quer ouvir os bispos e o papa rezará com eles contra abusos sexuais.

Será que ouvirão o caso de padres-cantores envolvidos em temas de ‘fé e luxúria’, como aqueles denunciados pela coluna?

M.GRECCA ANTONIAZZI, Belo Horizonte


DOS LEITORES (2)

Acadêmicos gravam poesia com Wasyl

Wasyl Stuparyk: acadêmicos

Caro jornalista,

Nesta sexta feira – 1º de fevereiro 2019 – recebi em meu estúdio acadêmicos da AVIPAF – Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia – que gravaram inúmeros poemas de suas autorias, coordenados pela professora e poeta ISABEL FURINI.

Do grupo faziam parte os acadêmicos MARIA DA GLÓRIA COLUCCI, cadeira 9; Acadêmica SONIA CARDOSO, cadeira 30; Acadêmica VERA LÚCIA CORDEIRO, cadeira 15 e Acadêmico IGOR VEIGA, cadeira 32.

Os poemas estão sendo editados e publicados no YouTube e nas páginas do FaceBook.

WASYL STUPARYK, produtor audiovisual, memorialista, comunicador social

 

RESPOSTA: Parabéns. Desculpas pelo atraso do registro AMGH)


Instituto dos advogados com Sérgio Moro

Sergio Moro

O presidente do Instituto dos Advogados do Paraná, professor de Direito da PUCPR, Hélio Gomes Coelho Junior, estará almoçando nesta quinta-feira, 7, em São Paulo, com o ministro Sérgio Moro, em encontro com participação de dirigentes de institutos de advogados de todo o Brasil.

O tema do encontro não pode, no momento, ser mais oportuno: Moro virá falar e responder a indagações sobre o pacote Anticorrupção em lançamento pelo Governo.

A promoção do encontro é do Instituto dos Advogados de São Paulo.

ADVOGADOS COM MORO (II)

Hélio Gomes Coelho Junior vai marcando o IAP por intensa defesa e aperfeiçoamento da categoria. Por exemplo: para março, na PUCPR, o Instituto promoverá um seminário (talvez em nível de extensão) para discutir o pacote concebido por Moro, amigo pessoal de Hélio.

Dois dos mais acatados criminalistas curitibanos já estão confirmados como expositores: Guilherme Luchesi e Rodrigo Rios, professores da UFPR e PUCPR, respectivamente; e também diretores do Instituto dos Advogados do Paraná.

Hélio Gomes Coelho Junior; Guilherme Luchesi; Rodrigo Sanchez Rios

FRATERNIDADE

Papa analisa visita aos Emirados Árabes

Voto pela paz

Em nome de Deus, é preciso condenar toda forma de violência, diz Papa: “A paz, para levantar voo, precisa de asas que a sustentem: as asas da educação e da justiça”

Redação da Aleteia / Vatican News | Fev 05, 2019

O Papa Francisco participou nessa segunda-feira, nos Emirados Árabes, do Encontro inter-religioso sobre a “Fraternidade Humana”, no Founder’s Memorial (Memorial do Fundador).

O Founder’s Memorial é um monumento nacional que comemora a vida, a herança e os valores do xeique Zayed bin Sultan Al Nahyan, fundador e primeiro presidente dos Emirados Árabes Unidos.

“Permitam-me também um agradecimento sincero pela calorosa recepção que todos reservaram a mim e à nossa delegação. Agradeço também a todas as pessoas que contribuíram para tornar possível esta viagem e que trabalharam com dedicação, entusiasmo e profissionalismo para este evento”, disse Francisco.

“De ânimo reconhecido ao Senhor, aproveitei o ensejo do VIII centenário do encontro entre São Francisco de Assis e o sultão al-Malik al-Kamil para vir aqui como fiel sedento de paz, como irmão que procura a paz com os irmãos. Desejar a paz, promover a paz, ser instrumentos de paz: para isto, estamos aqui”.

“ARCA DA FRATERNIDADE”

Segundo o Papa, hoje, para salvaguardar a paz, “precisamos entrar juntos, como uma única família, numa arca que possa sulcar os mares tempestuosos do mundo: a arca de fraternidade”.

“O ponto de partida é reconhecer que Deus está na origem da única família humana. Funda-se nas raízes da nossa humanidade comum, a fraternidade como «vocação contida no desígnio criador de Deus». Esta fraternidade nos diz que todos temos igual dignidade. Portanto, ninguém pode ser dono ou escravo dos outros”, frisou Francisco.

“Em nome de Deus Criador, é preciso condenar toda forma de violência, porque seria uma grave profanação do Nome de Deus utilizá-Lo para justificar o ódio e a violência contra o irmão. Religiosamente, não há violência que possa ser justificada.

A seguir, o Papa manifestou seu apreço pelo compromisso dos Emirados Árabes Unidos de “tolerar e garantir a liberdade de culto, contrapondo-se ao extremismo e ao ódio”.

“ALMA DO DIÁLOGO”

“A coragem da alteridade é a alma do diálogo, que se baseia na sinceridade de intenções”, disse ainda o Pontífice, ressaltando que em tudo isso a “oração é indispensável”, pois “ao mesmo tempo em que encarna a coragem da alteridade em relação a Deus, na sinceridade da intenção, purifica o coração de fechar-se em si mesmo. Quanto ao futuro do diálogo inter-religioso, a primeira coisa que devemos fazer é rezar. Rezar uns pelos outros: somos irmãos! As religiões não podem renunciar à tarefa urgente de construir pontes entre povos e culturas.”

“Chegou o tempo de as religiões se gastarem mais ativamente, com coragem e ousadia e sem fingimento, em ajudar a família humana a amadurecer a capacidade de reconciliação, a visão de esperança e os itinerários concretos de paz.”

Segundo o Papa, “a paz, para levantar voo, precisa de asas que a sustentem: as asas da educação e da justiça. Investir na cultura favorece a diminuição do ódio e o aumento da civilidade e prosperidade”.

JUSTIÇA: ASA DA PAZ

“A justiça é a segunda asa da paz. Uma justiça circunscrita apenas aos familiares, aos compatriotas, aos fiéis da mesma fé é uma justiça claudicante… uma injustiça disfarçada!”

“Que as religiões sejam voz dos últimos, que não são estatísticas, mas irmãos, e estejam da parte dos pobres; velem como sentinelas de fraternidade na noite dos conflitos, sejam apelos diligentes à humanidade para que não feche os olhos perante as injustiças e nunca se resigne com os dramas sem conta no mundo”.

“Este país, em que se tocam areia e arranha-céus, continua sendo uma importante encruzilhada entre Ocidente e Oriente, entre Norte e Sul do planeta, um lugar de desenvolvimento, onde espaços outrora inóspitos proporcionam empregos a pessoas de várias nações.”

“Mas o desenvolvimento também tem os seus adversários. E, se o inimigo da fraternidade é o individualismo, como obstáculo ao desenvolvimento apontaria a indiferença, que acaba por converter as realidades florescentes em áreas desertas.”

SOLIDARIEDADE

A seguir, Francisco recordou o primeiro Fórum da Aliança inter-religiosa por Comunidades mais seguras, realizado em Abu Dhabi, em novembro passado, sobre o tema da dignidade da criança na era digital.

“Este evento retomou a mensagem lançada um ano antes, em Roma, no Congresso internacional sobre o mesmo tema, ao qual dei todo o meu apoio e encorajamento. Agradeço, pois, a todos os líderes que estão empenhados neste campo e asseguro o apoio, a solidariedade e a participação da Igreja Católica nesta causa importantíssima da proteção dos menores em todas as suas expressões.”

“Aqui, no deserto, abriu-se um caminho de desenvolvimento fecundo que, a partir do trabalho, dá esperança a muitas pessoas de vários povos, culturas e credos. Dentre elas, contam-se também muitos cristãos, cuja presença na região remonta séculos atrás tendo contribuído significativamente para o crescimento e bem-estar do país”, disse ainda o Papa.

Segundo o Pontífice, “a convivência fraterna, fundada na educação e na justiça, e o desenvolvimento humano, construído sobre a inclusão acolhedora e sobre os direitos de todos, constituem sementes de paz, que as religiões são chamadas a fazer germinar”.

GUERRA SÓ PODE CRIAR MISÉRIA E MORTE

“A corrida aos armamentos, o alargamento das respectivas áreas de influência, as políticas agressivas em detrimento dos outros nunca trarão estabilidade. A guerra nada mais pode criar a não ser miséria e morte”, disse o Papa, recordando que os representantes das religiões tem “o dever de banir toda nuance de aprovação da palavra guerra”.

Lembrando as consequências nefastas da guerra, Francisco lembrou países como Iêmen, Síria, Iraque e Líbia.

“Comprometamo-nos contra a lógica da força armada, contra a monetarização das relações, o armamento das fronteiras, o levantamento de muros, o amordaçamento dos pobres. Oponhamos a tudo isto a força suave da oração e o compromisso diário no diálogo.”

“Que o nosso estar juntos hoje seja uma mensagem de confiança, um encorajamento a todos os homens de boa vontade para que não se rendam aos dilúvios da violência nem à desertificação do altruísmo. Deus está com o homem que procura a paz. E, do céu, abençoa cada passo sobre a terra que se realiza nesta direção”, concluiu o Papa.


Governo do Estado abre vagas de estágios em todo o Paraná

Governo do Estado abre vagas de estágios em todo o Paraná. Os interessados precisam se cadastrar na Central de Estágios do Paraná. (Foto: Geraldo Bubniak/ANPr)

São 81 órgãos ligados ao Governo que ofertam vagas para estudantes de nível médio, técnico e superior. Os estágios são remunerados e os interessados precisam se cadastrar na Central de Estágios do Paraná.

Órgãos da administração direta, indireta, autarquias e empresas de economia mista do Governo do Estado estão com inscrições abertas para a contratação de estagiários. O número de vagas varia porque são ofertadas conforme a necessidade de cada um dos 81 órgãos que fazem as contratações. Estão disponíveis vagas para estudantes de ensino médio, técnico e superior.

De acordo com a coordenadora da Central de Estágios do Paraná, Lola Alfredo, os estágios são remunerados. “Os alunos de nível médio podem estagiar até quatro horas por dia. Já os estudantes de cursos técnicos e de nível superior podem ser contratados para até seis horas de estágio por dia”, disse. Ela explica que a remuneração é definida pelo Decreto 6271/12.

Os estudantes interessados em concorrer a uma das vagas precisam se cadastrar na Central de Estágios através. Acesse (http://www4.pr.gov.br/gee/jsp/frm_cada.jsp). Uma senha será enviada para o e-mail do estudante que, então, poderá se inscrever nas vagas que lhe agradem.

Além de bolsa-auxílio, os estagiários do Poder Executivo recebem vale-transporte. Em alguns órgãos que não são da administração direta, recebem também vale-alimentação.

As vagas são divulgadas pelo período mínimo de três dias, conforme o artigo 10 do Decreto nº 8654/2010, que rege a contratação de estagiários. A seleção dos candidatos é feita diretamente pelos órgãos que lançaram a oferta de vagas.

Mais informações sobre as atividades, a forma de seleção ou outras dúvidas podem ser esclarecidas diretamente com o órgão que oferecem a vaga.


Morre Jairo Nascimento, ex-goleiro do Coritiba, Corinthians e Seleção Brasileira

Jairo (Pantera Negra) Nascimento

Nesta quarta (6), faleceu aos 72 anos o ex-goleiro Jairo do Nascimento.

Há meses ele vinha enfrentando um câncer no rim e contou com a solidariedade de muitos fãs e amigos na campanha em busca de tratamento “Defenda o Jairo”.

O “Pantera Negra” ou “Muralha de Ébano” será velado na Terceira Igreja do Evangelho Quadrangular, na rua Otávio Francisco Dias, 299 no bairro Água Verde à partir das 21h. O corpo será velado até às 14h de quinta-feira. Às 15h de quinta-feira, o ex-atleta será sepultado no Cemitério Vertical que fica na rua Konrad Adenauer, 940, no bairro Tarumã.

Parentes, amigos, torcedores e ex-alunos do professor de futebol serão bem-vindos.

Nascido em Joinville (SC), Jairo Nascimento teve passagens pelo Coritiba, Corinthians, Náutico, Fluminense e Seleção Brasileira e manteve o recorde do goleiro que passou mais tempo sem levar gols.

Em 2015, a história do atleta se tornou livro na biografia “Jairo — A Muralha Negra do Clube Coxa-Branca”, do jornalista Guilherme Mattar.