O governador Ratinho Jr autorizou ontem, em solenidade no Palácio Iguaçu, o pagamento das progressões e promoções de carreira do Quadro Próprio dos Servidores da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, da Secretaria de Estado da Fazenda, Procuradoria-Geral do Estado e Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). A implantação dos avanços representa um incremento mensal de R$ 2,6 milhões na folha do Estado.
A medida desta segunda-feira (05) soma-se a três outras autorizações recentes, em que o Governo do Estado implementou promoções e progressões para o Quadro Próprio do Poder Executivo, dos Servidores da Secretaria de Estado da Saúde, e também de agentes das polícias. No total, o Executivo já concedeu os benefícios para 20 mil servidores em 2019.

Copel sai na frente
A Copel, estatal de energia do Paraná, está colocando em operação a primeira usina de biogás do país, que produzirá energia a partir de biomassa da suinocultura. A usina fica no município de Entre Rios do Oeste. A prefeitura cedeu o terreno para instalação da central termelétrica e os produtores rurais entraram com a instalação dos biodigestores. A capacidade total da usina é de 480 KW, transformando por dia 215 toneladas de um agente poluidor em energia limpa. O investimento da Copel foi de 17 milhões de reais.

Expressões Curitibanas
A Associação Giuseppe Garibaldi abriu as portas do Palácio Garibaldi, no centro histórico de Curitiba, para receber o projeto cultural Expressões Curitibanas. A programação que começou neste domingo (4) reúne artistas locais com apresentações de música, dança, teatro, grupos folclóricos e opções gastronômicas. A presidente da Associação Garibaldi, Cida Borghetti, participou da abertura e destacou a importância de ações que fortaleçam a cultura local.

Campeões de votos
O PSL vai escalar deputados campeões de voto em 2018, eleitos na onda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro, para entrar na disputa de prefeituras de cidades grandes e médias no próximo ano. Apesar de seguir com o discurso da renovação, nomes de fora da política têm sido minoria entre os pré-candidatos do partido até agora.

Puxadores
Rio de Janeiro, Curitiba, Campo Grande, Cuiabá e São Paulo são algumas capitais onde o PSL tem como pré-candidatos à vaga de prefeito puxadores de voto. A tendência se repete em municípios de médio porte. Deputados que tiveram votações recordes no ano passado são cotados para defender uma candidatura do partido em Blumenau (SC) e Vila Velha (ES), por exemplo. A escalação de parlamentares está concentrada no centro-sul do país, porque é a região em que o PSL registrou seu melhor desempenho eleitoral. Dos 52 deputados federais da sigla, 44 são do Sul, Sudeste ou Centro-Oeste.

CNH Social gratuita
O Projeto de Lei 516 de 2019 dispõe sobre o programa CNH Social, destinado às pessoas de baixa renda, com a finalidade de possibilitar o acesso gratuito aos serviços de habilitação para conduzir veículos automotores. Vale ressaltar que o programa não é nacional, ou seja, ele está disponível apenas para alguns estados e o Deputado pretende beneficiar também o Estado do Paraná. O Projeto aguarda a apreciação dos demais parlamentares. Incluir o Estado do Paraná no programa da CNH Social, é uma medida para que a população carente possa melhorar suas chances de conquistar um emprego.

Candidatura própria
O deputado e presidente do PSDB do Paraná, Paulo Litro, afirmou que o partido contará com candidatura própria para às eleições de 2020 em Maringá. De acordo com o parlamentar, o objetivo é aproveitar os bons quadros da legenda no município para viabilizar candidaturas para o executivo e legislativo. “Maringá é uma das maiores e mais importantes cidades do Paraná e o PSDB não abrirá mão de uma candidatura própria à prefeitura. Estamos trabalhando para ampliar a atuação do diretório municipal, construir uma chapa forte para vereadores e apresentar novas opções para a população”, disse Paulo Litro.

Falta fazer
Em artigo de Fernando Henrique Cardoso, no El País, diz ele: “O pesadelo da inflação e da dívida externa ficou no passado. Políticas universais de educação e saúde se estruturaram e programas de transferência de renda para os mais pobres se estabeleceram. Houve alguma melhoria (nunca suficiente) na renda do trabalho. Falta ainda algo essencial: taxas de crescimento contínuas que— mesmo sem serem espetaculares —permitam oferecer mais emprego e renda. Para isso, o ordenamento das contas públicas, conquista perdida nos governos do PT, é condição necessária. Os passos iniciais para sua recuperação foram dados com a reforma da Previdência.”

Bolsonaro em queda
As frases polêmicas proferidas pelo presidente Jair Bolsonaro contra jornalistas, políticos e instituições na última semana de julho coincidiram com queda na avaliação do Planalto nas redes sociais, indica monitoramento da startup Arquimedes. O índice registrou baixa semelhante em maio, no mesmo período em que o governo foi cercado por críticas e questionamentos pelo decreto que flexibilizou o porte de armas. O Índice de Sentimento Arquimedes (ISA) mede diariamente o humor das manifestações a partir de publicações de perfis e páginas públicas no Twitter e no Facebook sobre o governo, variando de 0 a 100, onde 0 é totalmente negativo e 100 é totalmente positivo.

Não aceita críticas
Presidente Jair Bolsonaro voltou a defender, neste domingo, a indicação do seu filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para embaixador no Estados Unidos. O presidente chamou as críticas de que a indicação seria nepotismo de “hipocrisia”, mas admitiu que o Senado pode barrar a indicação de Eduardo.

Pode barrar
“Sim, o Senado pode barrar sim. Mas imagine que no dia seguinte eu demita o (ministro de Relações Exteriores) Ernesto Araújo e coloque meu filho. Ele não vai ser embaixador, ele vai comandar 200 embaixadores e agregados mundo afora. Alguém vai tirar meu filho de lá? Hipocrisia de vocês”, respondeu a jornalistas, ao deixar o Palácio do Alvorada para participar de um culto evangélico em Brasília.

Em pele de cordeiro
O PSB compreende perfeitamente a necessidade de uma reforma da Previdência que atenda à evolução da dinâmica demográfica, a exemplo do que já ocorreu nos governos FHC, Lula e Dilma. No entanto, a PEC 6/2019 não pretende aprimorar a Previdência —como seria próprio à ideia de “reforma”—, mas sim destruí-la por completo.

No do povo
Os números estão aí. Cerca de R$ 800 bilhões da “economia” da PEC recairão sobre o Regime Geral da Previdência (onde está o povo), com a maior parte do ajuste destinado a quem ganha até três salários mínimos. O corte de direitos compreende uma nova fórmula de cálculo de benefícios, que considera os salários mais baixos, gerando perda imediata de 15% da aposentadoria!

Preço do gás
A Petrobras reduziu o preço do gás de cozinha (GLP) vendido nas refinarias às distribuidoras para botijões de 13 quilos de R$ 26,20 para R$ 24,06. O novo preço entra em vigor na próxima segunda-feira (5) nas unidades da empresa. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), a queda do GLP residencial oscilará entre 6,5% e 12% nas refinarias. Com informações do Diário, Indústria e Comércio.

Média das cotações
De acordo com a Petrobras, para ser comercializado em botijões de 13 quilos, o gás de cozinha tem o preço de venda formado pela média das cotações dos gases butano e propano no mercado europeu, mais uma margem de 5%. Os reajustes passaram a ser trimestrais em janeiro do ano passado.

Proíbe a tributação
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 2/2015, de autoria do senador Reguffe (sem partido-DF), que proíbe a tributação de remédios, deve entrar em pauta na sessão deliberativa da próxima terça-feira, dia 6. As informações são da Agência Senado. O texto teve como relatora a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que fez emendas à proposta, e foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) na legislatura passada.
Decisões monocráticas
Está na pauta do Senado, terça (6), no retorno das férias, a proposta de emenda à Constituição que é um “pito” no Supremo Tribunal Federal, limitando decisões monocráticas de ministros em processos que afetem políticas públicas ou suspendam tramitação legislativa. O autor, Oriovisto Guimarães (Pode-PR), quer acabar a “perpetuação dos efeitos” de liminares. Como uma do ministro Luís Roberto Barroso, que na prática legalizou o aborto no Brasil, apesar da proibição legal.
Violência doméstica
O número de registros de violência doméstica contra ambos os sexos, no Paraná, teve um aumento de 24,6% no primeiro semestre do ano. Ao todo foram registradas 26.228 ocorrências, de janeiro a junho. Em comparação com os primeiros seis meses do ano passado foram 5,180 ocorrências a mais. Os registros vão desde agressão verbal até lesão corporal, dentro do ambiente doméstico. Os dados não indicam necessariamente um aumento no número de agressões. Para o Governo do Estado, as mulheres, que são as maiores vítimas desse tipo de violência, estão mais conscientes dos seus direitos e perdendo o medo de denunciar.
Dentes de Feliciano
A Câmara dos Deputados reembolsou o deputado Pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) em R$ 157 mil referentes a um tratamento odontológico. O parlamentar argumentou que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca. Feliciano confirmou o valor do tratamento dentário e disse que sofria de dores crônicas relacionadas ao bruxismo. “Não desejo para ninguém”, afirmou. “Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta.”
Fofocada
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso minimizou as mensagens vazadas da Lava Jato que vêm sendo publicados pelo site The Intercept Brasil desde junho. Para ele, “é difícil entender a euforia que tomou muitos setores da sociedade diante dessa fofocada produzida por criminosos”. A declaração foi dada durante uma palestra em São José dos Campos (SP), nesta sexta-feira (2). Ele participava de um evento da Associação Comercial e Industrial da cidade.
Curitiba gera empregos
O Paraná está entre os estados que mais geraram empregos no primeiro semestre de 2019 e Curitiba tem papel fundamental no desempenho. A capital paranaense é a segunda do Brasil que mais criou postos de trabalho no período, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. O saldo de Curitiba é de 12.071 empregos formais criados entre janeiro e junho, atrás apenas da capital paulista. “Curitiba tem a maior população do estado e o maior número de empresas, por isso atuamos de forma intensa na Agência do Trabalhador e fomentamos programas de geração de emprego e renda na região”, diz o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.
Algo em comum
Quem diria: os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro têm mais uma coisa em comum. Os dois usam produtos para manter seus cabelos no lugar. Bolsonaro, confessadamente, garante que usa laquê (é uma expressão mais antiga, substituída hoje por spray para cabelo). E usar laquê é um antigo hábito. Já Trump, igualmente usa um poderoso fixador (e pinta seus cabelos naquela cor) para manter à frente aquela espécie de onda alourada. E também tem esse hábito há muito tempo. A diferença é o tempo do penteado: o de Trump, com ajuda de funcionário com know-how na área, demora, pelo menos, meia hora. O de Bolsonaro, poucos minutos.

Mais do mesmo
No final da semana passada, Bolsonaro deu novo show de achismo. Acha que os dados do Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais são falsas sobre desmatamento da Amazônia. E o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também acha que o número do desmatamento é 30% menos, só que não explica sua metodologia. O Inpe é um órgão do governo brasileiro reconhecido internacionalmente e o presidente também não exibe novos dados e sua fonte. Para quem acha que “não tem gente passado fome no Brasil”, discutir desmatamento é moleza, deduz um de seus assessores chegados.

“Se mete em tudo”
Com o presidente Bolsonaro resmungando que “a Justiça se mete em tudo”, o Supremo impôs ao Chefe do Governo, na semana passada uma derrota em seu primeiro dia de trabalho após o recesso. Os ministros ratificaram a decisão de deixar com a Funai a atribuição de demarcação de terras de tribos (queria que essa função ficasse com o Ministério da Agricultura). Mais: no Supremo, há uma lista de pautas que terão impacto para o governo. Quem viver, verá.

Quatro
O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) deu uma nota baixa na avalição dos sete primeiros meses do governo Bolsonaro. “Quatro, sem chorinho”.

Olho no agrotóxico
O agrotóxico é a nova novela, onde o principal vilão é o presidente Bolsonaro, que liberou um número recorde de licenças, sob pressão dos especialistas e do mercado internacional. Nos primeiros sete meses do governo; liberou 262; em 2017, 206 produtos foram aprovados em menos de seis meses (o dobro do ano anterior) e em 2018, mais 239.

Vetados lá fora
Ainda os agrotóxicos: mais recente leva de produtos liberados pelo governo brasileiro inclui produtos de uso restrito em outros países, como o sulfoxaflor e o fipronil (este foi banido na França por afetar colmeias de abelhas). Agrotóxicos de pulverização aérea, como imazetapir e hexasinona, são vetados na Europa há mais de 15 anos e agora também liberados no Brasil.

Quer saltar
Como integrou a Brigada Paraquedista do Exército, Bolsonaro quer saltar de paraquedas. Só que seu médico Antonio de Macedo, que cuidou dele após a facada que levou em setembro do ano passado, acha que ainda é um risco, devido às cirurgias. O impacto do pouso é problemático e Bolsonaro, se saltasse agora, deveria pousar na água. Quando autorizado, mandará filmar tudo e avisa que “não está procurando holofotes”.

Problemas
Analistas políticos acham que a candidatura do governador de São Paulo, João Doria para o Planalto em 2022 deverá ser difícil. Doria que tenta se afastar um pouco de Jair Bolsonaro, pode enfrentar dificuldade e até ser chamado de traidor, caso Bolsonaro tente sua reeleição. A imagem do governador paulista com a camiseta com os escritos “bolsodoria” deverá ser veiculada para lembrar o apoio de Doria ao Chefe do Governo nas eleições passadas. Ou seja: Doria deverá ter um bom marketing; caso contrário, não decola.

Ilegais
O mercado brasileiro de cigarro está enfrentando grande dificuldade. Segundo pesquisa feita pelo Ibope 57% dos cigarros consumidos no país em 2019 são ilegais. Destes 49% são contrabandeados principalmente do Paraguai e 8% foram produzidos por fabricantes nacionais de forma ilegal.

Na defesa
Olavo de Carvalho entra em cena para garantir que o cineasta Josias Teófilo não está embolsando dinheiro da Ancine para fazer um filme sobre Bolsonaro. “A Ancine não deu e nem vai dar um só centavo ao Josias. Só deu autorização legal para ele tentar obter patrocínio privado. Os patrocinadores é que vão decidir se dão o dinheiro ou não”.

Falta muito
Ao contrário do que sonha Paulo Guedes, as falações de Bolsonaro afetam a economia. No caso do acordo do Mercosul com a União Europeia, ainda falta muito e depende da boa vontade dos países europeus. Não receber o chanceler francês Le Drian, só porque se reuniu com ambientalistas, é um tiro – e nos dois pés. Um dia antes, o britânico The Guardian dizia que “carne e soja produzida em terras devastadas no Brasil não podem ser importadas pela Europa”.

Luz vermelha
Na devolução à Funai a tarefa de demarcação de terras indígenas, os ministros do Supremo não pouparam Bolsonaro. O decano Celso de Mello usou os adjetivos “inadmissível, perigoso, inaceitável”. Sobre a reedição de MP que já havia sido derrubada, Cármen Lúcia alertou que Bolsonaro cometeu uma “inaceitável transgressão à autoridade suprema da Constituição”. E la nave va.

Mais fôlego
A empresa de medicina de grupo Intermédica (Notre Dame) prepara nova emissão de ações para o último trimestre do ano. A mais recente oferta (junho) captada pela Bain Capital, movimentou mais de R$ 2 bilhões.

Muito tempo
As férias escolares acabaram e os pais mais centrados agradecem. Hoje crianças não brincam mais como anos atrás e o passatempo predileto são os celulares e tablets. Um levantamento feito pelo aplicativo AppGuardian mostra que as crianças ficam em média 5,7 horas por dia nos aparelhos eletrônicos e nos finais de semana o tempo sobre 20%, chegando a 6,9 horas/dia. Tempo no YouTube é disparado o que mais consome o tempo da criançada, seguido pelo WhatsApp, Free fire (jogo de sobrevivência e tiro) e as redes sociais Instagram e Facebook.

Vai falar
Com o prazo de 15 dias determinado pelo ministro do Supremo Luís Roberto Barroso, para prestar esclarecimentos sobre a morte de Fernando Augusto de Santa Cruz, o presidente Jair Bolsonaro manda avisar que vai somente transcrever o que ele falou. E garante que não ofendeu ninguém. E finaliza: “Se não tivesse tido essa vontade de implantar o comunismo no Brasil, nada disso teria acontecido. Se tivessem aceitado a normalidade do que acontecia”.

Lucrou menos
O Barcelona fechou o exercício 2018/19 perto de se tornar o primeiro clube de futebol do mundo a faturar um bilhão de euros (R$ 4,15 bilhões) numa temporada. O resultado é fabuloso, só que o Barcelona teve lucro líquido de minguados 4,5 milhões de euros (R$ 18,9 milhões), menos do que o Flamengo (R$ 46,9 milhões com R$ 536 milhões de faturamento) e o Palmeiras (R$ 30,7 milhões com R$ 654 milhões de faturamento) lucraram em 2018.

“Filtro”
O pessoal do cinema brasileiro está enlouquecido com essa história de Bolsonaro colocar “filtro” na Ancine ou extingui-la. Equivale, literalmente, à censura prévia, lembrando esquema montado por Hilter. O cinema é uma poderosa indústria (lucro global de US$ 96,8 bilhões no ano passado), dá empregos a milhares e o presidente não quer saber nada disso.

Pepitinha
Depois de muitos anos na TV, cinema e Teatro, Pepita Rodrigues entra agora na literatura infantil: no próximo dia 8, a partir das 17 horas, na Livraria Cultura, no Shopping Iguatemi, lança As aventuras de Pepitinha, com contos que misturam realidade e ficção. E pretende escrever mais nesse segmento e transformar o primeiro em desenho animado.

No futuro
Em todas as reuniões com secretários da Fazenda do Sul-Sudeste, o secretário da Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, mantém discussões sobre guerra fiscal em ambiente aristocrático e sempre traz o nome de João Doria à cena. Se lhe perguntam sobre o futuro, Meirelles diz que já prestou sua contribuição na área federal do governo. E acrescenta: “Mas nunca se diz não a um chamamento da pátria”.

Maior salário
O capitão da seleção brasileira, Daniel Alves acertou sua volta ao futebol brasileiro, transferindo – se do Paris Saint-Germain para o São Paulo. Com este acerto, se tornou o jogador com o maior salário no país. Daniel irá receber R$ 1,5 milhão por mês (salário e luvas). E supera os antigos campeões Gabigol, Diego Tardelli, Dudu e Fred que ganham entre R$ 1 milhão e R$ 1,2 milhão.

Cargo na prefeitura
Erick Marques Witzel, filho do governador, Wilson Witzel, ganhou um cargo na prefeitura do Rio de Janeiro. Erick irá ocupar a posição de assessor da Coordenadoria de Diversidade Sexual. A nomeação não partiu do prefeito Marcelo Crivella e sim do secretário da Casa Civil, Paulo Albino. O filho do governador é transexual assumido, cozinheiro e já vinha prestando trabalho voluntário como um dos interlocutores do público LGBT.

Preparado
Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, tem costurado apoios internacionais no caso de tentativa de prisão pela Polícia Federal. Nessa hipótese, vai se declarar ameaçado pela prisão política. E por enquanto, três embaixadas já teriam lhe acenado por guarita firme, especialmente a da Dinamarca. Greenwald também teme o risco de um atentado. As milícias o assustam. Mesmo assim tem saído para atender convites de entrevistas e manifestações de apoio. Para o futuro, pensa num livro relatando tudo o que vem acontecendo.

Mais uma
O modelo de venda da BR Distribuidora com pulverização do controle, deverá ser replicado na capitalização da Eletrobrás. A proposta será levada a Bolsonaro nas próximas semanas.

Avaliação
Pesquisa feita pelo Congresso Data Room, na avaliação do governo Bolsonaro, 13% acham ótimo, 23% bom, 33% regular, 16% ruim e 15% péssimo. No levantamento, 32% aprovam Bolsonaro, 34% desaprovam e 34% não aprovam, nem desaprovam.

Para elas
Entre 2009 e 2012, o Supremo emitiu pelo menos 48 passagens aéreas internacionais em nome de mulheres de ministros que integravam a corte no período, custando á Alta Corte R$ 629,9 mil. É parte da devassa que o Tribunal de Contas da União está fazendo (parte ainda mantém o sigilo) no STF.
Mudou
A empreiteira Camargo Correa, uma das mais enroladas na Lava Jato, fechou acordo de leniência com a AGU e CGU para pagar R$ 1,4 bilhão em 20 anos, R$ 70 milhões por ano. Só que, em agosto de 2015, havia fechado acordo com a MPF para pagar R$ 700 milhões em sete anos.
Frases