A produção nacional de leite, que atualmente supera 26 bilhões de litros por ano, tende a crescer continuamente nos próximos anos, anunciou pesquisa divulgada ontem pela OCB.

A produção nacional de leite, que atualmente supera 26 bilhões de litros por ano, tende a crescer continuamente nos próximos anos, anunciou pesquisa divulgada ontem pela Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Segundo o vice-presidente da entidade, Ronaldo Ernesto Scucato, a perspectiva é que o país dobre a produção nos próximos 12 anos sem a necessidade de ampliar a área de exploração pecuária.

De acordo com Scucato, a produção nacional de leite de vaca cresceu 4,37% em média de 2002 para cá. Esse desempenho permitiu ao Brasil reverter a situação de importador para exportador de leite e derivados. “Ainda somos pequenos exportadores, mas a expectativa é de nos transformarmos em grandes exportadores em poucos anos, pois se descortina um cenário favorável na economia leiteira”, declarou.

O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Argileu Martins, também participou do anúncio da pesquisa realizada no ano passado sobre o panorama da produção leiteira e suas expectativas. Ele salientou que mais de 60% da produção nacional de leite provém de 1,6 milhão de pequenas propriedades.

Martins ressaltou ainda que a política desenvolvida pelo MDA é no sentido de manter esses produtores na atividade. “O ministério está apoiando o pequeno produtor rural para ele não virar sem-terra”, acrescentou.

A pesquisa Cenários para o Leite em 2020 foi realizada pela consultoria AgriPoint com produtores, laticínios, cooperativas e demais segmentos da cadeia produtiva. De acordo com expectativa da maioria dos 165 entrevistados “o cenário mais provável é de crescimento continuado”, conforme enfatizou o diretor executivo da AgriPoint, Marcelo Pereira de Carvalho.

Carvalho salientou que os preços internacionais do leite dobraram nos últimos anos e a demanda cresceu, principalmente nos países emergentes, o que possibilita o aumento do consumo externo. Marcelo acredita que a exportação atual, de mais de 600 milhões de litros de leite por ano, deve aumentar para cerca de 5 bilhões de litros em 2020: “No Brasil, o setor mantém nível de inovação suficiente para garantir a competitividade e sustentação dos preços, e não precisamos de área adicional para crescer”.

De acordo com a pesquisa – encomendada pelo MDA, OCB, Sebrae e Confederação Brasileira das Cooperativas de Laticínios (CBCL) – Minas Gerais continua sendo o maior produtor nacional de leite, com mais de 7 bilhões de litros por ano. Por regiões, o Sudeste produz 39% do total, seguido pelos estados do Sul, com 27%, Centro-Oeste (15%), Nordeste (12%) e Norte (7%). A tendência, segundo ele, é que haja maior equilíbrio da produção no Sul e Sudeste.