Problemas climáticos

402

A preservação do meio ambiente precisa ser alvo constante dos governos ao redor do mundo. Não dá mais para viver num mundo tão poluído, que a cada dia castiga bilhões de pessoas, prejudicando seus corpos e vidas como um todo. Entre as principais formas de poluição está a atmosférica, a qual provoca um aumento de temperatura da Terra criando o fenômeno conhecido como efeito estufa e seus consequentes eventos como tempestades, furacões e ciclones. De acordo com o ranking Índice Global de Risco Climático, divulgado pela organização ambiental alemã Germanwatch, o Brasil é o 79º país do mundo, entre 168 países, mais impactado por eventos climáticos extremos, como tempestades e ciclones tropicais, em 2017.

Apesar de nem todas as catástrofes estarem relacionadas ao aquecimento atmosférico, pesquisadores alertam que as catástrofes podem aumentar em quantidade e gravidade se o clima continuar aquecendo e que, além de trabalhar para mitigar a alteração do clima, é importante focar em como evitar perdas e danos nas negociações internacionais. As indústrias, cujo setor é um dos principais vilões da poluição atmosférica, precisam trabalhar dentro dos paradigmas de preservação do meio ambiente. Os governos, por sua vez, têm em suas mãos a responsabilidade de criar leis e fazer com que elas sejam cumpridas para o bem da natureza.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPaul volta a Curitiba
Próximo artigoCentrão, o bloqueio