Na véspera da retomada da análise de três ações sobre execução antecipada de pena, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliam que a pressão das redes sociais e de grupos isolados de caminhoneiros sobre integrantes da Corte não deve influenciar o julgamento. A discussão sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância será retomada nesta quarta-feira (23) pela manhã e se estender tarde adentro.

Conforme o Estado informou nesta terça-feira o STF tem sofrido pressões para não derrubar a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. A intimidação mais agressiva vem de caminhoneiros bolsonaristas, que gravaram vídeos ameaçando novas paralisações caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saia da cadeia. A ofensiva também chegou aos gabinetes dos ministros, que não param de receber mensagens e ligações para impedir a revisão da atual jurisprudência.

Usina de empregos

Para quem gosta de números: em 2005, existiam 4.767.602 servidores municipais ativos, correspondente a 2,6% da população do Brasil, que custaram R$ 51,9 bilhões (2,39% do PIB). Em 2018, eram 6.531.554, correspondente a 3,1% da população do Brasil, que custaram R$ 351 bilhões (4,59% do PIB). De 2005 a 2018, cresceu no qualitativo de servidores 19,23% acima do crescimento da população brasileira; aumentaram 92,05% os gastos reais com pessoal em relação ao PIB (quase dobrou os gastos em % do PIB); aumentou a carga tributária de 1,57% do PIB em 2005 para 2,03% em PIB em 2017 (crescimento real em relação ao PIB de 29,30%).

 

Banco é alvo

O banqueiro Joseph Safra e um dos principais executivos do banco, João Inácio Puga, foram acusados pelo MP da Operação Zelotes de pagar propina de R$ 15,3 milhões para obter decisões favoráveis no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) da Receita Federal (Safra foi absolvido, mas teria conhecimento das irregularidades). Mais: o MP diz que o Safra National Bank of New York teve de pagar às autoridades do Brasil US$ 10 milhões por ter feito operações para Paulo Maluf. Ele e familiares, segundo o MP, movimentaram no Safra de Nova York mais de US$ 100 milhões.

 

No ataque

A deputada federal Joice Hasselmann, ex-líder do governo no Congresso, está no ataque, especialmente contra os filhos de Bolsonaro: agora, denuncia que Flávio, Carlos e Eduardo possuem rede de fake news com 1.500 perfis. Pagam funcionários que criam perfis falsos e são considerados, segundo Joice, a “milícia digital”, atuando em redes do Instagram, WhatsApp e Twitter. Ela vai representar contra eles no MP e Comissão de Ética da Câmara.

 

Dois programas

Esta semana, Joice Hasselmann foi a dois programas: um de rádio, Pânico, na Jovem Pan e à noite, na TV Cultura, no Roda Viva. E nos dois desancou os filhos do presidente: “Esses moleques precisam de camisa de força. São um risco para o Brasil e para o mandato do presidente”. Depois, perguntada se conhecia todos os bairros de São Paulo (ela é pré-candidata à prefeitura da cidade), Joice respondeu que “não era candidata a carteira”. E até falou que fará um programa no YouTube ao lado da porca Peppa, à qual foi comparada pela deputada Carla Zambelli.

 

Insinuação

Carlos Bolsonaro também aproveitou a comparação de Joice à Peppa Pig e através do personagem Pavão Misterioso postou uma porca usando um biquini, que provocou uma resposta rápida da deputada: “Oi, Carluchinho! Como vc é elegante, quase um diplomata. Manda bjs pro índio”. É mais uma insinuação da parlamentar sobre a suposta homossexualidade de Carlos, afirmando que ele é mesmo o “Pavão Misterioso”. Antes, Carlucho havia postado cinco emojis: um porco, um rato, uma cobra, uma galinha e uma lula. A deputada respondeu com outra sequência: desenhos de três veados e três ratos.

 

“Peixe só frito”

Jair Bolsonaro não encara comida japonesa e nunca conseguiu manobrar com os pauzinhos, os famosos hashis. Para ele, “peixe só se for frito”. Por isso, em seu primeiro dia em Tóquio, jantou numa lanchonete. Antes, com agenda livre, participou de um ritual de purificação no templo xintoísta Meiji e não foi reconhecido nas ruas. Vira e mexe, perguntava a populares: “Sabe quem sou eu?”. E surpresa – fazia a pergunta em português.

 

Quem vem

Em dezembro quem estará em São Paulo, participando da Comin Com Experience, na SP Expo, é a atriz Gal Godot, a Mulher Maravilha do cinema. Junto, estará a diretora do segundo filme da personagem, Patty Jenkins. A sequência de 2017 será lançada apenas no primeiro semestre o ano que vem.

 

Forró gospel

Os fiéis estão divididos: muitos se empolga e participam de novas postura autorizadas pela pastores evangélicos e outros acham que “é coisa do demônio”. De um jeito ou de outro, templos estão permitindo que jovens religiosos adotem um movimento rebolativo da fé, por assim dizer. Ou seja: entram no embalo de forró gospel, funk gospel e até arrocha gospel.

 

Fake news

Circula, nos últimos dias, nas redes sociais um vídeo onde aparece um padre dando entrevista a uma possível apresentadora latina de televisão (seus nomes não são citados), onde ele garante que o ex-presidente Lula teria 243 milhões de euros depositados no Banco do Vaticano. É fake news, embora bem montada. As figuras não são conhecidas e o próprio banco já desmentiu tudo. Também Lula já viu o vídeo no WhatsApp e ironizou: “Mais de bilhão, né? Seria bom…”.

 

Quem fica

Mesmo sujeito a altos e baixos, a ideia de indicar o nome do filho Eduardo para ser embaixador em Washington está devidamente esvaziada pelo presidente. No começo de sua viagem pela Ásia, Bolsonaro comentou em Tóquio: “O Nestor Forster não está lá? É um bom nome e deverá continuar…”.

 

Não ia dar

Ainda a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada brasileira em Washington: Davi Alcolumbre que deverá assumir a presidência interina do país esta semana (além de Bolsonaro, também o vice Hamilton Mourão e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, estarão fora), havia contabilizado, antes de toda essa novela do PSL, pouco mais de 30 votos favoráveis ao filho do presidente. Ou seja: não ia dar.

 

Eco terrorismo

O silêncio das ONGs ambientais nacionais e estrangeiras no caso do petróleo que invade as praias nordestinas reforçam suspeitas de ecoterrorismo no país, a fim de constranger interessados no mega leilão do Pré-sal no próximo dia 10. A Greenpeace não é suspeita, mas o governo estranhou a movimentação de seu navio Esperanza na provável área do acidente entre final de agosto e começo de outubro. A embarcação foi e voltou três vezes da Guiana Francesa. A Greenpeace explicou que fotografava corais da Amazônia.

 

Conversa

O partido do vice-presidente Hamilton Mourão, o PRTB (é aquele dominado Levy Fidelix, o homem do aerotrem) abriu diálogo com deputados federais do PSL que estão em pé de guerra com Luciano Bivar.

 

Menor em 20 anos

A execução de investimentos das empresas estatais federais até agosto é a mais baixa da série iniciada em 2000. Segundo o Ministério da Economia, o indicador ficou em 19,1% de janeiro a agosto deste ano, perdendo para os 21,2% verificados em igual período do ano passado e em 2000 os dois piores resultados da série. Em volume, também é o mais baixo desde 2009: R$ 23 bilhões.

 

Contra Bivaristas

E nem poderia se esperar algo diferente: o Planalto já começou a retaliar deputados federais do PSL ligados a Luciano Bivar, exonerando indicações para cargos federais.

 

Mais bonito

Jair Bolsonaro ainda não desistiu de auditoria nas contas do PSL. Só que está um tanto inconformado: “Eu me pergunto: o pessoal tirava foto comigo, agora tira com o Bivar. O que ele tem de mais bonito ou de melhor do que eu?”.

 

Viagem à Lula

Nas redes sociais, proliferam os comentários sobre uma nova cartada que Bolsonaro estaria disposto a dar para levantar o astral do filho Eduardo. Poderia pedir ao amigo Trump para incluir o deputado na lista de candidatos a uma vaga no projeto Artemis 3, o novo programa de viagem à lua. Nesse caso, Eduardo ainda poderia dizer que foi primeiro filho de um presidente a caminhar na lua. Se a missão fracassar, o Zero Três saberia bem como é estar perdido no espaço.

 

Receitas e flores

Adilson Barroso, dono do Patriota, que garante estar de portas abertas a Bolsonaro e seus seguidores, antes de assumir conservadorismo de direita, se dizia ambientalista. Sua página no Facebook tem mais de 8 milhões de seguidores, mais de 90% são mulheres, que acompanham suas receitas de chás caseiros, dicas de alimentos contra doenças e fotos de flores. Em seu canal no YouTube ele apresenta sucos, remédios caseiros e até dá dica de estimulante sexual natural – no caso, suco de melancia feito com as sementes, que assegura ser “uma receita milenar”.

 

Perigosa

A atriz Alexis Bledel, Gilmore Girls foi eleita pela McAfee a Celebridade Mais Perigosa de 2019. Explica-se: a empresa faz um estudo que revela qual celebridade gera resultados de busca mais perigosos que poderiam expor os usuários a websites maliciosos, malware e outros tipos de riscos. Em segundo lugar está o apresentador James Corden, do Late Night. E completando a lista está Sophie Turner, de Game of Thrones.

Também estão na lista nomes como o de Anna Kendrick, Lupita Nyong’o, Nicki Minaj e Jimmy Fallon.

 

Em guerra

Inimigo declarado agora de Jair Bolsonaro, o deputado federal Alexandre Frota garante que já existem três pedidos de impeachment para o presidente “Tem três prontos. Não vou revelar os nomes e os partidos, mas já existem três para serem protocolados”.

 

Sondado

O governador do Rio, Wilson Witzel, garante que interlocutores do PSL o procuraram para oferecer filiação ao partido. Witzel atualmente é do PSC, uma das principais siglas aliadas do governo. Em caso da saída de Jair Bolsonaro do PSL, Witzel poderia ser o nome da sigla para disputa presidencial em 2022.

 

Primeira

Poderá ser a primeira aquisição da chinesa Alibaba no Brasil: o ostentado do varejo online estaria em negociações para compra da plataforma de e-commerce da Saraiva. A operação responde por um terço do faturamento da rede de livrarias, cerca de R$ 260 milhões por ano. As tratativas estariam sendo conduzidas diretamente por bancos credores da empresa, os mesmos que conseguiram afastar a família Saraiva da gestão executiva.

 

Festa no campo

O Planalto prepara grande evento, na volta de Bolsonaro, com a presença da bancada ruralista e de empresários do agronegócio. Terá duas motivações: celebrar o lançamento da MP da Agro e a iminente ascensão do Brasil ao posto de maior produtor mundial de soja. Novas estimativas indicam números superiores aos apresentados formalmente pela Conab há alguns dias. O Brasil deverá colher 126 milhões de toneladas de soja na safra 2019/ 2020, cerca de 30 milhões a mais do que os Estados Unidos.

 

Troca

O Delegado Waldir (GO), que ainda quer retornar à liderança do PSL, não é nenhum exemplo de fidelidade partidária. Em 2016, trocou do PSDB pelo PR e em 2018 foi para o PSL, só depois da filiação de Bolsonaro.

 

Grandes amigos

O ex-presidente Lula, que agora vive dando entrevistas, acaba de falar à portuguesa RTP quando lembrou das “excelentes relações” que teve com o ex-presidente Cavaco Silva, com o ex-premier José Sócrates e com Antônio Costa. Por coincidência ou não, todos foram acusados de corrupção. Sócrates até foi preso.

 

Ao ataque

Na semana passada, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que continua a todo vapor a campanha “Lula Livre” e certa de que em breve, o ex-presidente será solto, resolveu atacar o apresentador Luciano Huck, que vem sendo citado como um dos pré-candidatos à Presidência em 2020. “Depois de apoiarem Bolsonaro e verem no que deu, neoliberais da velha política correm atrás de um novo nome e turbinam exposição de Luciano Huck. Não se deixe enganar, é a cara nova da velha elite e do establishment”.

 

Só atrapalha

Joice Hasselmann que vem sendo atacada pelos filhos do presidente Jair Bolsonaro, prometeu que não quer atrapalhar a administração de Chefe do Governo, acreditando que ele possa mesmo tirar o Brasil da crise. Por outro lado, prometeu que não vai ficar calada diante de ataques. Nesses dias mandou recado para Eduardo Bolsonaro. “Você é quem mais atrapalha seu pai. Você já parou para pensar quantas vezes atrapalhou o governo? Quantas vezes o presidente teve que engolir sapo por sua causa? Você já parou para pensar como a vida dele seria melhor se você trabalhasse de boca fechada? Todas as crises pelas quais seu pai passou de alguma forma tem os “meninos” envolvidos! Acorda para vida!”.

 

Depende do humor

O novo líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), acredita que a aprovação ou não do nome de Eduardo Bolsonaro para a embaixada de Washington, mesmo Jair Bolsonaro falando que a indicação pode não sair, vai depender do humor dos senadores. “Depende do humor do Senado, da desenvoltura no trabalho do Senado pelo Eduardo. A crise do PSL não atrapalha, eu acho, porque é localizada, é uma questão partidária. Até porque na condição de embaixador ele deixa o partido e o mandato, então não interfere. A indicação depende do trabalho dele no Senado”.

 

Sem trégua

Parece que a briga interna no PSL está longe de acabar. O Diretório Nacional abriu processo interno por infração disciplinar contra 19 parlamentares, todos bolsonaristas. Entre eles, Eduardo Bolsonaro (SP) e Vitor Hugo (GO), líder do governo na Câmara.

 

A favor na monarquia

O ministro da infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, um dos mais bem avaliados no governo, foi ao programa Conversa com Bial. E contou que dorme apenas entre 3 a 4 horas por noite, lembrou que na infância, tinha o sonho de ser caminhoneiro e era fã de Carga Pesada. Mais: falou de sua admiração por Dom Pedro II e concluiu: “Eu tenho uma tese que não dá para comprovar. É impossível comprovar, mas na minha opinião, se não houvesse aquela Proclamação da República naquele momento, o Brasil estaria em outro patamar porque o Império pensou o Brasil, anos na frente”.

Desvios bilionários

Em nota à imprensa, o deputado Sergio Souza (MDB) disse que foi “tomado de surpresa” pela operação da Polícia Federal que fez busca e apreensão em seus endereços, mas que “está tranquilo e se coloca inteiramente à disposição da Justiça”. Souza disse que foi relator da CPI dos Fundos de Pensão, que trabalhou com afinco e trouxe resultados que levaram “a diversas ações da Polícia Federal, entre elas a Operação Greenfield”.

Porto Pontal Paraná

O desenvolvimento do litoral do Paraná volta à pauta de debates no Instituto de Engenharia do Paraná (IEP) nesta terça-feira (22). Representantes do IEP, Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar) e do Movimento Pró-Paraná se reunirão para conhecer em detalhes o projeto de implementação do 3P Porto Pontal Paraná e seus impactos na economia e na infraestrutura do estado.

               Por que calaram?

O silêncio de ONGs ambientais nacionais e estrangeiras, no caso do petróleo que polui praias nordestinas, intriga os órgãos de investigação e inteligência que rastreiam a origem da poluição. Até em razão do comportamento estridente dessas ONGs no caso das queimadas. A omissão fortalece a suspeita de ecoterrorismo contra o País, a fim de constranger interessados no “mega-leilão” do Pré-sal, no dia 10.

Estranha omissão

O governo não bate o martelo na hipótese de ecoterrorismo, mas estranha a omissão das ONGs no desastre das praias do nordeste. A ONG Greepenace não é suspeita de ecoterrorismo, mas o governo estranhou a movimentação do seu navio na provável área do acidente. O navio “Esperanza” saiu e voltou 3 vezes da Guiana Francesa, entre 30 de agosto e 5 de outubro, mas não há registro dos destinos. A ONG Greenpeace explicou que nessa ocasião fez expedições com cientistas franceses para observar e fotografar os Corais da Amazônia.

Eduardo distante de Washington

A menos que em dois meses pacifique a bancada e viabilize um substituto aceito pela maioria dos 53 deputados, Eduardo Bolsonaro (RJ), como Líder do PSL, ficou ainda mais distante da sua designação para o cargo de embaixador do Brasil em Washington. Até porque, para exercer a liderança com o governo do pai e o momento exige, faltarão foco e tempo para articular a aprovação de seu nome pelo Senado. Bolsonaro deixou nas mãos do filho a viabilização da sua escolha como embaixador. O presidente não pode passar vergonha no Senado.

Vai ser difícil

Para ser bom líder, é preciso ter paciência e humildade, qualidades pelas quais Eduardo Bolsonaro não é exatamente conhecido. Para ser bom líder, também é preciso autoridade. E Eduardo Bolsonaro chegou chegando, ao substituir doze vice-líderes.

Ridículas interinidades

O arrumadinho para Davi Alcolumbre virar presidente da República por um dia é coisa da velha política. Faz lembrar como é ridícula a figura de “presidente em exercício” durante viagem do titular ao exterior. Pode-se alegar até, com razão, que são nulos atos assinados pelo titular lá fora.

Direito imobiliário

O Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP) realizará no dia 11 o seminário Novas Tendências do Direito Imobiliário. A abertura será de luxo, com o ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ.

Precedente vergonhoso

Restabelece-se de uma vez a imunidade parlamentar, até para roubar, a decisão do STF de transferir à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) a decisão de soltar cinco deputados acusados de receberem suborno.

Diz-me com quem andas

O presidiário Lula falou, em mais uma entrevista, desta vez à emissora RTP (Portugal), das “excelentes relações” com o ex-presidente Cavaco Silva, o ex-premier José Sócrates e o atual António Costa. Coincidência ou não, todos foram acusados de corrupção. Sócrates até foi preso.

Diz que fui ali

Presidente da CPI do BNDES, Vanderlei Macris (PSDB-SP) enviou pedido a Rodrigo Maia (DEM-RJ) para prorrogar a comissão. “Hoje ele não está aqui. Amanhã parece que viaja para o exterior”, lamentou.

Acusação recorrente

Não foi a primeira, a devassa no CPF do diretor de redação do site Diário do Poder pelo Banco Safra, após notícia da instituição financeira enrolada na Lava Jato. Importante publicitário paulista também teve a vida devassada. Exigiu explicações ao banco e nunca obteve resposta.

Conservadores à frente

Na Europa, haverá eleições presidenciais na Romênia e na Croácia antes do fim do ano, além da eleição federal na Suíça do domingo. Em todos os casos, partidos conservadores e/ou liberais lideram a corrida.

Olho no dinheiro

Governo do Distrito Federal e a Câmara Americana de Comércio fazem nesta quinta a segunda edição do Fórum DF 2030. A ideia é atuar no setor de serviços, que equivale a 95% do maior PIB per capita do país.

Terceira FLIBI

A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) realiza entre os dias 22 e 26 de outubro a terceira edição da Flibi, a Festa Literária da Biblioteca. A programação do evento conta com mais de 40 convidados e 50 atrações — entre palestras, debates, oficinas, exposições, sessões de cinema, atividades para crianças e apresentações de música e teatro. A novidade é que, pela primeira vez, as ações acontecem também fora da Biblioteca, em espaços culturais de Curitiba mantidos pelo Governo do Estado e outros cinco municípios do Paraná. “Será nossa maior festa, pois neste ano a Flibi ultrapassa os limites físicos da Biblioteca Pública, envolve a cidade e estreia no interior do estado”, afirma a diretora da BPP, Ilana Lerner. Todos os encontros têm entrada gratuita.

Dallagnol fica na Lava Jato

O procurador da República Deltan Dallagnol abriu mão de promoção à Procuradoria Regional da República da 4.ª Região (PRR-4), sediada em Porto Alegre. Ele preferiu continuar nos quadros do Ministério Público Federal em Curitiba, no posto de chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato, maior investigação já deflagrada no País contra a corrupção e lavagem de dinheiro.

Barros vai recorrer

A assessoria jurídica do deputado federal Ricardo Barros afirma que irá recorrer com efeito suspensivo da decisão do Tribunal de Regional Eleitoral do Paraná (TRE/PR). Ou seja, a decisão ficará suspensa até a apreciação dos recursos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A assessoria destaca que a decisão, por maioria apertada, destoa da jurisprudência do TSE a respeito do assunto. O deputado federal participou como convidado de um jantar em uma festa de aniversário na cidade de Barbosa Ferraz.

Jonas nega irregularidade

Em nota, o deputado Jonas Guimarães comenta a ação do TRE-PR, que decidiu por cassar o seu mandato e o do deputado Ricardo Barros.  “Trata-se de decisão do Tribunal Regional Eleitoral que entendeu neste primeiro momento haver eventuais indícios de incongruências na presença do Deputado em uma festa de aniversário no interior do Estado referente às eleições do ano de 2018. Mesmo sendo convidado, o Ministério Público entendeu que houve vantagem pelo Deputado em razão do período eleitoral, fato nitidamente controverso e subjetivo.

Polo passivo

O Deputado Jonas Guimarães figura no polo passivo da Ação, juntamente com a Ex-Governadora Cida Borguetti e o ex-ministro da Saúde Ricardo Barros. Embora o Relator tenha se convencido pelo não cometimento de irregularidade, outros três magistrados opinaram pela procedência da Representação. O Deputado está convicto que a Decisão será reformada pelo Tribunal Superior Eleitoral no sentido de confirmar a verdade material dos fatos, pois não existe nos autos quaisquer indícios de irregularidade cometida durante o processo eleitoral.

Frases

 “Falei para o presidente: tira o celular dos meninos, apaga o Facebook, Twitter, apaga tudo. Cada macaquinho no seu galho.”

Joice Hasselmann