SÃO PAULO (Reuters) – O presidente dos Correios, general Juarez Cunha, anunciou nesta quarta-feira sua renúncia após sete meses no cargo, segundo mensagem publicada em sua conta oficial no Twitter.

“Hoje me afasto dos Correios. Foram 7 meses de alegria, obtivemos excelentes resultados, conduzimos a recuperação da empresa”, disse Cunha na mensagem.

Ele não informou o motivo da renúncia, e os Correios afirmaram que se tratou de “decisão pessoal” de Cunha.

A renúncia ocorreu depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar na sexta-feira passada que iria demitir o presidente dos Correios por discordar da postura do chefe da estatal.

Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, na semana passada, Bolsonaro afirmou que Cunha se comportou como um sindicalista quando compareceu a uma comissão da Câmara dos Deputados.

Fonte: Reuters