Premiê russo anuncia renúncia de gabinete em meio à reforma política do presidente Vladmir Putin

385

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, anunciou a renúncia de seu gabinete na quarta-feira, após o presidente Vladmir Putin ter proposto uma drástica reforma política.

Alguns analistas veem a medida como um passo do presidente para manter seu poder na estrutura política do país, já que seu mandato termina em 2024.

Em seu discurso anual do Estado da União, Putin propôs um referendo para alterar a constituição e fortalecer a câmara baixa do parlamento, nomeando um premiê e outros ministros do gabinete. A reforma também iria impulsionar o status do Conselho de Estado, um corpo consultivo ao presidente, que é liderado pelo próprio Putin.

Medvedev anunciou a renúncia de seu gabinete, dizendo que isso daria ao presidente a capacidade de tomar todas as decisões. Afirmou também que as propostas de Putin devem significar mudanças substanciais na constituição.

Putin elogiou Medvedev por seu trabalho, dizendo que ele liderou o governo como primeiro-ministro por mais tempo do que qualquer outra pessoa desde a queda da União Soviética. Putin disse que pretende criar a posição de vice-secretário do Conselho de Segurança do país, e ofereceu o posto a Medvedev. O Conselho, liderado por Putin, lida com as políticas diplomáticas e militares da Rússia.