Premiê do Japão dá a entender que eventos deveriam ser cancelados ou adiados por causa do coronavírus

376

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deu a entender que eventos esportivos, culturais e outros de grande porte deveriam ser cancelados, adiados ou ter sua escala diminuída por cerca de duas semanas em meio à epidemia do novo coronavírus.

Declaração nesse sentido foi feita por Abe durante uma reunião da força-tarefa do governo, na quarta-feira, no escritório do primeiro-ministro.

Ele disse que as próximas uma ou duas semanas serão um momento crucial para determinar se a epidemia pode ser contida em breve ou não. O premiê acrescentou que, com base nisso, o governo vai pedir aos organizadores que cancelem, adiem ou diminuam a escala de eventos para as duas semanas seguintes.

Shinzo Abe declarou ainda que o governo vai proibir, a não ser por motivos especiais, a entrada no país de estrangeiros que permaneceram na cidade de Daegu ou no condado de Cheongdo, na província de Gyeongsang do Norte, na Coreia do Sul, nos 14 dias anteriores à sua chegada ao Japão.

Essas regiões no sul do território sul-coreano foram seriamente atingidas pela epidemia de coronavírus.