Uma escultura de Manabu Mabe pertencente ao Instituto Brasileiro de Pesquisa e Qualidade (IBPQ)  doada ao município de Curitiba, capital do Paraná, sul do Brasil, nesta tarde dia 22 de outubro, foi instalada na Praça do Japão.

A escultura em granito, com cerca de dois metros de altura, foi cedida ao instituto em 1995, ano em que se comemorava o centenário da amizade Brasil e Japão. Em seu formato dois círculos representam a bandeira dos países, e logo abaixo o mar que divide as regiões. No outro lado, a vogal I simboliza a inovação que é transmitida durante a relação.

A obra encontrava-se na sede do IBPQ, na Avenida Doutor Dario Lopes dos Santos, 2.251.

“Essa obra chegou para nós porque somos pioneiros em expertise japonesa. No ano em que a ganhamos, o instituto trouxe essa base japonesa para aplicar em chão de fábrica no Brasil, na área de produtividade e qualidade”, explicou Anderson Luz, diretor presidente do IBQP.

Manabu Mabe

O artista nascido em 1924, no Japão, foi pintor, gravador e ilustrador. Emigrou com a família para o Brasil em 1934, para dedicar-se ao trabalho na lavoura de café em São Paulo.

Em 1957 vendeu o cafezal para dedicar-se exclusivamente à pintura. No ano seguinte, recebeu o Prêmio Leirner de Arte Contemporânea. Conquistou também o prêmio de melhor pintor nacional na 5ª Bienal Internacional de São Paulo e prêmio de pintura na 1ª Bienal de Paris.

Nos anos 1980 pintou um painel para a Pan American Union em Washington, Estados Unidos; ilustrou O Livro de Hai-Kais, tradução de Olga Salvary e edição de Massao Ohno e Roswitha Kempf; e elaborou a cortina de fundo do Teatro Provincial, em Kumamoto, Japão.

Com fotos da CCIBJ-PR