*Paulo Litro

É incontestável que o Paraná possui uma vocação para o agronegócio, uma vez que somos beneficiados por uma terra e clima que favorecem o setor e permitem uma imensa variedade de produtos de grande qualidade. Reconhecer essa característica é fundamental para expandir nossa economia e gerar novas oportunidades de emprego e renda para os paranaenses.

Eu nasci e cresci na região sudoeste do Paraná, expoente na cadeia produtiva do leite e da avicultura, o que me permitiu testemunhar de perto a importância desse setor, que é facilmente comprovada em números, uma vez que o agronegócio representa 33% do Produto Interno Bruto (PIB) e 70% das nossas exportações.

Lideramos a produção nacional de proteína animal (frango, suíno e bovino) e exportação de frangos, além de sermos o segundo maior produtor de grãos e o terceiro principal produtor de leite do país. Dados expressivos que podem se fortalecer ainda mais devido ao acordo internacional assinado pelo Mercosul e a União Europeia, que irá abrir novos mercados com expectativa de ganhos de até US$ 70 bilhões em exportação entre os países.

Para potencializar e preparar o agronegócio paranaense, tanto o Governo do Estado quanto o legislativo estão trabalhando em conjunto com o setor para atrair investimentos e promover projetos que contribuam para o fortalecimento do produtor rural. Para isso, estão em desenvolvimento projetos de infraestrutura e logística para melhoria do Anel de Integração Rodoviário, investimentos em ferrovias, ampliação de voos regionais e melhorias nos Portos do Paraná.

Outro destaque são as parcerias e apoios às cooperativas, que apenas no primeiro semestre desse ano já receberam aportes de R$ 170 milhões por meio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Somado a isso, o governador Ratinho Junior lançou, em setembro, o Programa de Apoio ao Cooperativismo da Agricultura Familiar, que prevê o assessoramento técnico e comercial de micro e pequenas cooperativas.

No Legislativo, tive a satisfação de ser o relator e apresentar parecer favorável para o Projeto de Lei que autoriza a abertura de crédito para o programa Tarifa Rural Noturna, que concede 60% de desconto na conta de luz para agricultores que utilizam energia elétrica entre 21h30 e 6h da manhã. A proposta irá beneficiar 12 mil produtores rurais que dependem da energia mais barata para serem competitivos no mercado.

O agronegócio representa um dos principais pilares econômicos do estado e é necessário que receba atenção constante do poder público, com investimentos para capacitação dos produtores e melhorias estruturais para o escoamento de cargas. Isso naturalmente irá potencializar nossa capacidade de produção e exportação, valorizando nossos produtos e criando cada vez mais um ambiente favorável para o desenvolvimento social e econômico do produtor rural.

*Paulo Litro é deputado estadual e presidente do PSDB-PR