Os cuidados com a saúde devem fazer parte do cotidiano de todos os cidadãos. E não importa o local de moradia, a classe social ou hábitos – cada pessoa precisa prevenir doenças e se consultar com um profissional da saúde assim que surgirem sintomas. O problema é que nem todos têm acesso a um médico de qualidade ou informações necessárias para evitar a contração dos males que afetam o corpo. Essa parcela mais pobre da população precisa ainda mais do poder público, que tem o dever de criar um sistema que cuide dos enfermos oferecendo a estes um serviço de qualidade. Além disso, é importante desenvolver campanhas de conscientização da população para que as doenças sejam evitadas.

Tudo isso se torna cada vez mais necessário, uma vez que surtos, epidemias, pandemias e endemias são registrados diariamente em diversas regiões do mundo, como inimigos sorrateiros que vem crescendo aos poucos. Uma das doenças que preocupa é o sarampo. Para evitar que ela se transforme num problema maior, o Ministério da Saúde está preparando uma campanha de vacinação, que deverá ser iniciada em todo o país no dia 10 de junho. Neste ano, o ministério já confirmou 83 casos de sarampo no país. Cabe à população ficar alerta e não deixar de participar da campanha.

COMPARTILHAR
AnteriorO fardo que carregamos
PróximoCharge 23-05-2019