Aqueles que estão com dificuldades em manter o financiamento do seu imóvel em dia devem se atentar pois a terceira parcela em atraso implica na consolidação do bem pelo agente financeiro, ou seja, a retomada da propriedade. Caso o imóvel já esteja com leilão marcado ou tenha sido leiloado, ainda é possível recuperá-lo por meio de suspensão de leilão. Para orientar e esclarecer as dúvidas dos mutuários sobre o assunto, a Associação Nacional de Mutuários – Paraná (ANM-PR) realiza, entre os dias 15 e 19 de julho, a 11º Semana de Conscientização dos Mutuários, na Sede da ANM-PR, em Curitiba. Na ocasião, será feito também o lançamento da 11º edição do Guia do Mutuário.
Em casos de dificuldade no financiamento, a associação aconselha buscar orientações. “Muitos mutuários chegam ao caso extremo de perder o bem simplesmente por desconhecer as vias para regularizar a situação do imóvel. Por isso, é necessário procurar assistência técnica”, orienta o presidente da ANM-PR, Luiz Alberto Copetti.
Outra alternativa destacada por Copetti é a modalidade Inversão de Juros. “Poucas pessoas conhecem essa opção, mas esta modalidade prevê que o mutuário pague menos juros no início do contrato e mais juros ao final, ou seja, deixando as menores parcelas para o momento de dificuldade financeira e as maiores para o final do contrato de financiamento”, orienta o presidente da ANM-PR. O pedido de inversão de juros deve ser judicial, com intermediação da Associação dos mutuários.

Guia
Durante a semana, serão distribuídos cerca de 20 mil exemplares do 11 º Guia do Mutuário. A cartilha possibilita a consulta rápida aos questionamentos mais comuns sobre financiamento. Algumas das dicas destacadas no informativo são, por exemplo, a importância de não comprometer acima de 30% da renda familiar com a prestação do financiamento imobiliário, procurar imediatamente a assessoria técnica especializada em caso de atraso nos pagamentos e a necessidade de acompanhar periodicamente a evolução do saldo devedor e da prestação da casa própria, com o objetivo de verificar se o contrato permanece equilibrado do ponto de vista financeiro.