A aula inaugural ocorreu pela manhã na Escola Superior da Polícia Civil (ESPC))

A Polícia Civil do Paraná abriu nesta segunda-feira (19), em Curitiba, o 2º Estágio em Táticas e Operações Policiais. A aula inaugural ocorreu pela manhã na Escola Superior da Polícia Civil (ESPC). Nesta edição, 16 policiais passarão pelo estágio, que envolve teoria e prática de aperfeiçoamento em operações.

O treinamento terá duração de duas semanas, finalizando no dia 1º de setembro. As aulas acontecerão na ESPC e nas dependências do Exército Brasileiro. Os policiais civis selecionados passaram por teste físico e prova de tiro.

O delegado e coordenador do curso, Cristiano Quintas, explica que o curso proporcionará o contato dos servidores com as técnicas empregadas pelo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial, o grupo Tigre da PCPR, principalmente para as ações de cumprimento de mandados em ambientes fechados.

“Vamos repassar técnicas de rapel, de uso de explosivos, de cumprimentos de mandados de busca de alto risco que mais comumente usamos. Também compartilharemos técnicas no ambiente aquático e táticas de tiro. É muito importante que os policiais detenham essas técnicas evitando se colocar em risco e esperamos que ao final todos possam levar para suas unidades essas experiências”, informou.

Para delegado-geral adjunto, Riad Braga Farhat, o curso é fundamental para fazer frente aos criminosos, que estão cada vez mais usando armamentos pesados. “A polícia tem que se especializar, ficar bem preparada para que nas ruas dê uma resposta à altura no combate à criminalidade. A Polícia Civil do Paraná tem, ao longo dos anos, se esforçado ao máximo com táticas especiais e muito treinamento para fazer esse combate de maneira eficiente”, disse.

Participaram da abertura do estágio o corregedor-geral da Polícia Civil do Paraná, Marcelo Lemos; o representante do comando da Polícia Militar, major Sérgio Augusto Silva; o representante da 5ª Divisão do Exército, tenente-coronel Câmara, e o desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná, Laertes Ferreira Gomes.