Philip Morris abre o mês em comemoração ao dia mundial da água com resultados importantes

318

Neste ano, a Philip Morris Brasil (PMB) celebra o Dia Mundial da Água com resultados efetivos ligados à preservação dos recursos hídricos. Isso ocorre tanto internamente, com o uso eficiente da água em seu processo produtivo, quanto junto à comunidade, principalmente na região do Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul, com ações de conservação de nascentes.
À medida em que avançamos em direção a um futuro sem fumaça, sabemos que reduzir nosso impacto ambiental e gerenciar de maneira sustentável os recursos limitados do planeta é fundamental para o nosso crescimento a longo prazo. A água é preciosa e estamos comprometidos em usá-la de forma responsável onde quer que operemos. Além disso, queremos contribuir com a conscientização da sociedade para preservação deste recurso indispensável à vida?, destaca Alejadro Okroglic, Diretor de Manufatura da PMB.
A empresa apoia o Projeto Protetor das Águas, em uma parceria com o município de Vera Cruz (RS), o Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo e a Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). O objetivo da iniciativa é preservar as nascentes do Arroio Andréas, por meio da conscientização dos produtores rurais, que são remunerados com base em critérios técnicos como o cultivo em suas propriedades e o tamanho da área protegida.
Atualmente, 63 pequenos produtores estão inscritos e, desde a implementação, o projeto impactou positivamente mais de 25 mil pessoas nas áreas urbana e rural de Vera Cruz. Em seu início, apenas 43% do volume de água acompanhado era considerado próprio para consumo; atualmente, as análises indicam que em esse índice está em 90%. O projeto é reconhecido pela Agência Nacional das Águas (ANA) como parte do programa nacional Produtor de Água.
A PMB também comemora em março um ano da certificação inédita, concedida pela Alliance for Water Stewardship (AWS). A instituição utiliza parâmetros globais para medir aspectos que passam pelo uso sustentável da água nos processos produtivos, além de iniciativas relacionadas à conservação e recuperação de bacias hidrográficas e ao atendimento às necessidades das comunidades onde a empresa está localizada.

A fábrica da PMB, em Santa Cruz do Sul (RS), foi a primeira do Brasil ? e a primeira da Philip Morris International em todo o mundo ? a ser certificada pelo padrão AWS. Desde 2010, o consumo de água no processo de manufatura da unidade foi reduzido em 39%, sendo 13% apenas no último ano.

Segundo Alejandro Okroglic, diretor de Manufatura da Philip Morris Brasil, a implementação do padrão AWS permitiu melhorar a compreensão, por parte da empresa, do que o uso sustentável da água realmente significa, além de engajar os colaboradores para garantir que a operação atenda ao padrão, incluindo o envolvimento com autoridades locais, a comunidade agrícola e grupos da sociedade civil.

No mês passado, como reforço desse posicionamento frente ao tema, a PMB aderiu ao Compromisso Empresarial Brasileiro para a Segurança Hídrica, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), entidade da qual é associada. Por meio da assinatura do documento, a empresa se compromete a ampliar a inserção do tema água na sua estratégia de negócios, medir e comunicar publicamente sua gestão hídrica e incentivar projetos compartilhados em prol da água.

Criado durante o Fórum Mundial da Água, há um ano, o documento do CEBDS estabeleceu seis metas para melhorar o uso da água na indústria até 2025, e será referência internacional para ações semelhantes no próximo Fórum, a ser realizado no Senegal, em 2021. Para reunir as iniciativas das suas empresas associadas e informar a sociedade de forma transparente sobre essas ações, o CEBDS criou o hub AQUASFERA (https://cebds.org/aquasfera/).