Pessoas atendidas em mutirão da Prefeitura recebem óculos.  Foto: Ricardo Marajó/FAS

Com problema cardíaco, Jair Missiano da Silva, 62 anos, precisou fazer um exame de cateterismo em 25 de junho. Um dia depois, passando pela praça Rui Barbosa, ele viu a movimentação do Mutirão Social – Curitiba Que Acolhe, promovido pela Prefeitura e parceiros para atender pessoas em situação de rua, e resolveu pedir ajuda.

No espaço da MedPrev, um dos parceiros da ação, seu Jair contou que precisava de remédios de uso contínuo e aproveitou para fazer o exame que detecta problemas de visão. Saiu de lá com três tipos de medicamentos que garantirão o tratamento por dois meses – amostras grátis conseguidas com os médicos da empresa de saúde – e com a receita e armação de óculos escolhida.

Os óculos prontos, com a lente que precisa, ele pegou nesta segunda-feira (8/7), na Central de Encaminhamento Social 24 Horas, da Fundação de Ação Social (FAS), coordenadora do mutirão. “Eu usava aqueles óculos de leitura (importados), mas tinha muita tontura. Agora tenho os óculos do jeito que realmente preciso”, disse Jair, paulista que chegou a Curitiba há 22 anos e há um ano e meio vive nas ruas, depois de se separar da mulher.

Grande presente
“Tudo isso é um grande presente, eu não teria dinheiro para comprar os óculos e nem os remédios”, explicou ele, que disse sobreviver com R$ 91 por mês, recebidos do programa Bolsa Família. Para se manter, seu Jair é atendido em unidades da FAS, onde pode fazer a higiene, se alimentar e dormir.

Ele foi uma das seis pessoas atendidas no mutirão social que já receberam óculos novos doados pela organização da sociedade civil Visão Perfeita, que tem como parceiro o Instituto dos Óculos, novo integrante da ação promovida pela Prefeitura.

Outras 15 pessoas também foram examinadas no mutirão realizado em 26 de junho e receberão os óculos nos próximos dias. Por serem uma população itinerante, nem todos foram localizados.

O presidente da FAS, Thiago Ferro, acompanhou a entrega dos óculos com representantes das instituições envolvidas na ação. “O município e toda a sociedade civil são fundamentais nesse trabalho que busca o resgate das pessoas que vivem em situação de rua. Queremos que todas vivam com dignidade e possam conquistar a independência financeira”, disse.

Participaram da entrega dos óculos o representante da Visão Perfeita, Luiz Carlos Bel, a supervisora do Instituto dos Óculos, Jane Cristina Gonçalves, a coordenadora da MedPrev, Oriane Pepper, e a assistente social, Girlânia Gomes. E, ainda, Osvaldo Avelino da Silva, presidente da Associação dos Lojistas da Matriz, e a coordenadora do Resgate Social da FAS, Vanessa Resquetti